Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Considerado o mestre do suspense, Musso constrói magistralmente uma trama que se move entre o romance e o thriller, com um fim de tirar o fôlego.

Uma intriga magistral protagonizada por personagens inquietantes.

Título: O Apelo do Anjo
Autor: Guillaume Musso
N.º Páginas: 336
PVP: 17,95€
ISBN: 9789896577209

Sinopse:
Nova Iorque, Aeroporto JFK.
Na cheia sala de embarque, um homem e uma mulher chocam, espalhando as suas coisas pelo chão. Depois de uma discussão normal, recuperam os haveres e cada um segue o seu caminho.
Madeline e Jonathan nunca se viram na vida e é improvável que se voltem a encontrar. Mas, ao apanharem as coisas, trocaram inadvertidamente de telemóveis. Quando se apercebem do engano, já estão a dez mil quilómetros um do outro: ela é florista em Paris, ele tem um restaurante em São Francisco.
Não tarda para que os dois cedam à curiosidade, analisando o conteúdo dos telemóveis. Uma dupla indiscrição, que conduz a uma revelação inesperada: as suas vidas estão ligadas por um segredo que pensavam estar enterrado para sempre...

«Um escritor firme, muito inteligente, Guillaume Musso continua a fazer grandes romances.» - Le Parisien
«Guillaume Musso conhece a arte de fazer as suas narrativas sentimentais com a eficácia dos autores de livros policiais.» - L'Express
«Musso confirma o seu talento como um grande contador de histórias.» - TV Mag/Le Figaro

Sobre o autor:
Nasceu em 1974 e descobriu a literatura aos dez anos, idade em que decidiu que um dia haveria de escrever romances. É um dos autores mais populares de França, bem como em todos os países onde as suas obras são publicadas.
Inspirado pela cidade de Nova Iorque, onde viveu quando tinha dezanove anos e travou conhecimento com viajantes de todo o mundo, regressou à sua França natal para estudar Ciências Económicas.
Os leitores facilmente notam nos seus livros as marcas que os EUA deixaram nele. Guillaume Musso divide o seu tempo entre o trabalho como professor num liceu no sul de França e os seus romances.

Saiba mais em: Planeta Manuscrito



terça-feira, 26 de julho de 2016

E cá estou, uma vez mais, a contornar a minha adorada rubrica. Não vos vou obrigar a ler o meu *mimimi* pessoal, digo-vos apenas que espero, no próximo mês, conseguir fazer esta publicação normalmente. Por ora, a minha intenção é mesmo actualizar as aquisições dos últimos dois meses no blogue, bem como alguns links pertinentes – o que já é muita coisa! 

Para quem não conhece a rubrica referida, espreitem aqui


Tudo ao Molho – Aquisições de Maio
(Nem tanto assim que por cá tratamos bem os livros.)


Porto Editora: recebi Maria, não acredito que o vá ler por não se tratar do tipo de leituras que me cative, por isso é provável que acabe por ir para passatempo. 
Editorial Presença: fiquei verdadeiramente surpreendida e feliz com este lançamento. Este ano, com o trabalho, por vezes deixo passar o que está para ser publicado e confesso-vos que quando soube que Cline ia finalmente ser publicado em português pedi à editora um exemplar para recensão. 
Grupo Penguin Random House: não me pedi nenhum dos dois mas eram exactamente os livros que gostava de adquiri deste grupo editorial em Maio. Illuminae porque já me tinha chamado à atenção – como vão confirmar em breve – e Lucia Berlin porque já o tinha namorado na loja e pareceu-me mesmo muito interessante.  


Da minha cota de compras, como podem observar, estive em sintonia com as editoras nacionais *.*
Comprei uma edição quase dada de Furtunately, The Milk de Neil Gaiman; esta edição já se encontra traduzida pela Presença mas eu encontrei o hardcover a pouco mais de 6€ e não resisti. É amoroso, quando me apetecer algo simples e rápido em inglês vai ser a opção. 
Sem saber que o Illuminae ia ser publicado em português – estou sempre na Lua – tinha-o encomendado no original. Não me arrependo, adorei o livro e a edição original está 5 estrelas. 
Com uma vontade imensa de ler pela primeira vez Cline, comecei a folhear este título, senti-me à vontade com a escrita e por isso quando vi mais um hardcover a bom preço, encomendei. Curiosamente, o outro título do autor foi publicado uns dias depois por cá – perfect
Os restantes dois livros, Julia Quinn e Sarah Lark, foram para terminar a série e a trilogia, respectivamente, o primeiro porque eu sou fã o segundo porque a minha mãe adora a Lark – acho que também vou gostar muito quando experimentar.  

Tudo ao Molho – Aquisições de Junho
(Nem tanto assim que por cá tratamos bem os livros.)


Grupo Penguin Random House: inesperadamente, recebi Dicionário-de-Sonhos que quero experimentar em breve e depois deixar-vos-ei um pequeno feedback sobre a minha apreciação do mesmo e, também uma surpresa, A Rapariga Que Sabia Demais, que entretanto soube ter adaptação cinematográfica para breve e ser sobre zombies – estou entusiasmada, confesso. Entretanto, chegou também O Erro e como eu li o livro anterior recentemente e gostei fiquei toda contente, claro!
Editorial Presença: eu mesma pedi para ler Maestra à Presença porque tive oportunidade de folhear o livro e não só fiquei intrigada com o enredo como gostei da escrita. Aliás, hoje em dia tento pedir livros que eventualmente já li as primeiras páginas ou conheço bem, pois o tempo para ler é cada vez menor. 
Topseller: a terminar, pedi A Loucura de Lorde Ian Mackenzie. Eu gosto deste género de leitura e este foi um dos que me chamou à atenção. Acho que não me vou arrepender. 


Quanto às minhas aquisições pessoais, fui muito mimada. 
O Tempo Entre Costuras e A Rapariga Corvo estavam na minha wish há tempo suficiente para sempre comprados na Hora H da Feira do Livro de Lisboa e, apesar de eu não ter tido oportunidade de passar por lá, uma amiga soube dos meus desejos e trouxe estes dois – fiquei muito contente, obrigado menina Mafalda
Quanto aos livros das Campas. Primeira Campa à Direita, Segunda Campa à Esquerda e Terceira Campa em Frente, foram prendinhas muito bem-vindas para fazer companhia ao quarto e quinto da série que já tinha comprado em segunda mão por estarem esgotados na editora. Traição foi também uma prenda da minha avozinha emprestada… um amor! 

O Mais Desejado Maio


Tinha de escolher o Ready Player One, da mesma forma que tenho de vos confessar que o facto de já o ter lido influencia completamente a minha escolha. Este é provavelmente um dos livros que mais prazer me deu, não só no acto de ler mas na forma como me fez pesquisar e divagar sobre as suas temáticas durante o folhear. Foi uma experiência muito boa mesmo. 

O Mais Desejado Junho


Foram as Campas, afinal eu quero esta colecção há imenso tempo e finalmente estar a vê-la compor-se deixa-me muito contente. 

 Coisas Boas – Maio 
(Não, eu não colecciono só livros, mas também tudo o que está associado aos meus adorados.)


E Maio foi tão bom nestes mimos literários...! Primeiro, a short-story do Tom Fox que será a minha rampa de lançamento para Dominus. Depois, muitos mascadores giros e novos do Book Depository que eu tanto gosto – este ano quase não tenho comprado e a minha colecção já se andava a queixar. Por fim, bonecada!


Como é que se resiste às Lego Minifigures e aos Funko Pops do Harry Potter? Claro que não vou comprar todas, não tenho dinheiro para tal e não abdico dos meus livros, mas alguns vou ter mesmo que adquirir. Destas figuras, já tinha a Bruxa e resolvi aproveitar para partilhar convosco agora que também tenho um Chester e um Capitão Gancho… já sabem como eu sou com vilões! *.*

Coisas Boas – Junho 
(Não, eu não colecciono só livros, mas também tudo o que está associado aos meus adorados.)


Pois é, cá estão mais marcadores lindos e originais, um *novo” número da Estante para a colecção e uns blocos adoráveis do Wilde e da Woolf – adoro! 


Claro que, agora que ando numa de bonecada, trouxe mais duas boascriaturas para casa. Rubeus é um senhor do meu coração e a Maleficent era obrigatória, mais uma vilã de que gosto imenso. 

Opiniões – Maio 

A Rainha de Tearling | Erika Johansen (Opinião)
A Prometida do Capitão | Tessa Dare (Opinião)
Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa | Judith Kerr (Opinião)

Opiniões – Junho

Numa Floresta Muito Escura | Ruth Ware (Opinião)
As Raparigas Esquecidas | Sara Blædel (Opinião)

Mais Coisas

Estão a decorrer os passatempos de aniversário do blogue, todos com datas diferentes para terminar que variam entre 27 de Julho e 6 de Agosto, se ainda não participaram ou desejam fazê-lo novamente, aqui ficam os títulos para sorteio. 

Cinzas de um Novo MundoAqui
A Vida é Fácil, Não te PreocupesAqui
Tudo Vale no AmorAqui
O Trono dos CrâniosAqui
A Viúva – Aqui 
Promessa de CasamentoAqui
O Espião do VaticanoAqui 
A Livraria dos Finais Felizes – Aqui 
A Rapariga do Calendário, Vol. 1 – Aqui
Pack O Pacto e O ErroAqui
Pack O Lago dos Sonhos e A Torre de Espinhos Aqui

Em Suma

Desta vez atrasei-me tanto nesta publicação que acabei por fazê-la com a cabeça na próxima, que mais uma semana ou duas e deve estar a ser publicada. Entretanto, não tenho lido muito mas tenho tentado actualizar-me e nesse sentido, não atrasando mais opiniões, acho que as coisas estão a correr bem. Certo é que com tantos passatempos e futuros resultados, podem contar com publicações quase diárias durante o próximo mês de Agosto, com novas opiniões e, muito provavelmente, um novo passatempo também – só para aquecer as coisas mais um pouco este Verão.  
Dito isto…

Boas leituras*



segunda-feira, 25 de julho de 2016

O outro lado da história do bestseller de Jennifer Armentrout Espero por ti

Confia em mim conta a apaixonante história de amor entre Avery e Cameron, a partir do ponto de vista deste, e é a arrebatadora sequela do livro que alcançou o primeiro lugar na lista de e-books mais vendidos do New York Times e USA Today, destronando autores já consagrados.

Título: Confia em mim
Autor: Jennifer Armentrout
N.º Páginas: 272
PVP: 16.60 €
ISBN: 978-989-745-028-0

Sinopse:
Cameron Hamilton está habituado a ter o que quer, especialmente no que toca às mulheres. No entanto, quando Avery Morgansten irrompe na sua vida, finalmente conhece alguém que consegue resistir aos seus encantos. A distância que a rapariga impõe entre os dois constitui um desafio perturbador e excitante, que o intempestivo jovem não tarda a abraçar. Só que Avery tem demasiados segredos, dilemas sombrios que a impedem de admitir os seus verdadeiros sentimentos por Cam. Será que a persistência, e algumas bolachas caseiras deliciosas, vão ajudar Cameron a quebrar todas as barreiras e ganhar a confiança de Avery? Ou será que os segredos que ambos guardam os afastarão em definitivo, deitando a perder a primeira e derradeira oportunidade de um tipo de amor que dura para sempre?

Leia um excertoAqui

«Confia em mim é a sequela perfeita de Espero por ti […]. A escrita de [Jennifer Armentrout] é tão límpida e viciante como sempre, e deixa os leitores ansiosos por mais.» - RT Book Reviews
«Definitivamente, o melhor livro do género que eu li até agora. Os personagens e enredo são fantásticos!... E depois há Cam [!] Ele cativou-me ao primeiro "querida".» -  The Secret Life of a Bookworm
«Uma leitura apaixonante e sexy, com uma história sensacional e personagens incríveis – o que mais poderíamos pedir?» - Book Passion For Life

Livro Anterior – Opinião


Sobre a autora:
Jennifer Armentrout, autora bestseller do New York Times e do USA Today, vive em Martinsburg, na Virgínia Ocidental. Para além de literatura romântica, escreve livros de ficção científica e fantasia. Espero por ti, inicialmente publicado em edição de autor no formato eletrónico, alcançou um feito inédito ao obter o 1.º lugar dos tops norte-americanos de livros digitais, superando as vendas de e-books de autores conhecidos e consagrados.
Mais informações sobre a autora em www.jenniferarmentrout.com

Saiba mais em: Porto Editora


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Sinopse:
Se a vida fosse um romance, o da Sara certamente não seria um livro de aventuras. Em vinte e oito anos nunca saiu da Suécia e nenhum encontro do destino desarrumou a sua existência. Tímida e insegura, só se sente à vontade na companhia de um bom livro e os seus melhores amigos são as personagens criadas pela imaginação dos escritores, que a fazem viver sonhos, viagens e paixões. Mas tudo muda no dia em que recebe uma carta de uma pequena cidade perdida no meio do Iowa e com um nome estranho: Broken Wheel. A remetente é uma tal Amy, uma americana de 65 anos que lhe envia um livro. E assim começa entre as duas uma correspondência afetuosa e sincera.
Depois de uma intensa troca de cartas e livros, Sara consegue juntar o dinheiro para atravessar o oceano e encontrar a sua queria amiga. No entanto, Amy não está à sua espera, o seu final, infelizmente, veio mais cedo do que o esperado. E enquanto os excêntricos habitantes, de quem Amy tanto lhe tinha falado, tomam conta da assustadora turista (a primeira na história de Broken Wheel), Sara decide retribuir a bondade iniciando-os no prazer da leitura. Porque rapidamente percebe que Broken Wheel precisa de um pouco de aventura, uma dose de auto-ajuda e, talvez, um pouco de romance.
Em suma, esta é uma cidade que precisa de uma livraria. E Sara, que sempre preferiu os livros às pessoas, naquela aldeia de poucas gentes, mas de grande coração, encontrará amizade, amor e emoções para viver: e finalmente será a verdadeira protagonista da sua vida.

Pensem num romance suave, naquela companhia perfeita para passar momentos descontraídos e encontrar sorrisos fáceis. Pensem num livro para apaixonados por livros, para aqueles que tantas vezes desejam ver o seu prazer por um folhear partilhado e encontrarão, em A Livraria dos Finais Felizes, o vosso livro, um livro para os amantes de livros.
Fui comprada com o primeiro olhar, a capa, o título e a sinopse foram em partes iguais responsáveis pela imensa vontade que senti de descobrir esta história e se forem como eu, viciados nestes objectos especiais que nos deixam sempre ansiosos por uma nova aventura, Katarina Bivald compôs a narrativa perfeita para vós.

Numa narrativa encantadora, é-nos apresentada uma mulher que viaja entre continentes para, mais do que alargar os seus horizontes, se descobrir a si mesma extravasando o romance em que sempre se imaginou.
Como promete a sinopse, uma troca de correspondência tradicional e a uma paixão em comum levam Sara à pequena cidade, quase abandonada, de Broken Wheel, só que, uma vez chegada ao local, uma fatalidade espera-a em vez da gentil idosa que com tanto carinho prometia acolhê-la. Disposta a aproveitar, ainda assim, as férias desejadas, Sara acabará por surpreender-se além do imaginado e, na descoberta do próximo, ver que esta comunidade aparentemente tão distante do que conhece poderá ter tanto para oferecer como ela, mesmo sem saber, sempre esteve disposta para oferecer.

Além da temática principal, livros, por si só atractivo suficiente para os entusiastas desta fonte de lazer, as figuras ficcionais desta obra são simplesmente irresistíveis. Singulares, sim, mas principalmente curiosas e repletas de lugares-comuns que criam empatia com o leitor, é fácil sorrir com a dona de um bar feminista e irreverente que foge de afectos, maravilhar-nos com a beata que descobrirá o outro lado do pecado da forma mais improvável ou mesmo gargalharmos com o casal gay que gere um bar onde as mulheres os vêem como a mais ricas das atracções. São muitos, todos diferentes e capazes de complementar Sara na perfeição. No entanto, tenho de admitir, apesar de a protagonista ter qualidades várias, de onde destaco o seu espírito empreendedor, as suas emoções e genuína bondade, foi no seu amor pelos livros que a vi como igual, imaginando-a para lá de personagem – afinal, todas as vidas têm uma boa história para contar.


Grande parte do enredo gira, previsivelmente, em torno de uma livraria e eu, actualmente como livreira, confesso não ter algumas das ilusões narradas. Ainda assim, não perdi a capacidade de sonhar e a livraria da minha vida é o meu lar, o refugiu onde componho e transformo as minhas estantes, onde me sento tantas vezes com amantes de livros chegados e falamos sobre histórias e neste ponto, meus caros, Bivald construiu algo muito bonito. Porque sim, existe um livro para cada leitor e estes podem, com toda a certeza, mudar a vida de alguém com a sua influência na mente de cada um.

Por tudo isto, pelo ritmo do texto encantatório, os seus desenvolvimentos e o tema agradável, esta é efectivamente uma aposta assertiva para quem procura entretenimento e descontracção, para quem procura uma leitura definitivamente feliz sobre o amor e amizade, uma leituras cheia de pontos de encontro nas vidas espelhadas e nos muitos títulos citados que certamente vos irá agradar descobrir.

Uma aposta inesperada da Suma de Letras deliciosa que, quase seguramente, voltarei a reler para recordar o meu amor maior, os livros.

Título: A Livraria dos Finais Felizes
Autora: Katarina Bivald
Género: Romance

Editora: Suma de Letras


quarta-feira, 20 de julho de 2016

Nem todos os dons são uma bênção.

A Rapariga que Sabia Demais, adaptada ao cinema em 2016, teve sucesso imediato, aplaudido por leitores em todo o mundo e pela crítica internacional. 

Título: A Rapariga que Sabia Demais
Autores: M. R. Carey
N.º Páginas: 440
PVP: 17.90 €
ISBN: 9789896650988

Sinopse:
Melanie é uma menina muito especial. Tem 10 anos e adora ir à escola, aprender coisas novas, falar com a professora Justineau sobre todas as coisas que fará quando crescer…
Mas a ida à escola implica aguardar todos os dias na suas cela que homens armados venham buscá-la para a levar, amarrada a uma cadeira de rodas, para a sala de aula. Brinca com eles, diz que não morde. Mas ninguém se ri.
Melanie tem um dom, mas nem todos os dons são uma bênção.

Uma Humanidade moribunda e irrecuperável é o palco de "A Rapriga Que Sabia Demais", um livro ambicioso e apaixonante cuja carga emocional esmagadora o destina a ser um dos romances mais marcantes do ano.

«Original, empolgante, excelente.» – Guardian 
«Assombroso e comovente.» – Vogue
«Assustador, tenso e arrebatador… mas de uma profunda ternura» – Marie Claire
«Glorioso.» – The Daily Telegraph
«É fácil esquecermo-nos de respirar enquanto viramos as páginas.» – Booktopia
«Enigmático e absolutamente viciante.» – Harper’s Bazaar

Sobre o autor:
M. R. Carey, pseudónimo de Mike Carey, é um poeta ficcionista britânico consagrado. 
Colaborou com as famosas DC e com a Marvel, neste último em publicações como X-Men e Quarteto Fantástico


terça-feira, 19 de julho de 2016

Os Ficheiro Illuminae_01
O livro que conquistou Brad Pitt que já adquiriu os direitos para o cinema.

Título: Illuminae
Autores: Amie Kaufman & Jay Kristoff
N.º Páginas: 608
PVP: 18.90 €
ISBN: 9789896650773

Sinopse:
Naquela manhã, acabar a relação com Ezra parecia o pior que poderia ter acontecido a Kady. Nessa mesma tarde, o seu planeta, Kerenza, foi invadido. Estamos em 2575 e duas empresas rivais estão em guerra por um planeta que é pouco mais do que uma partícula coberta de gelo nos confins do Universo. Fustigados por fogo inimigo, Kady e Ezra, que mal se falam, tentam fugir numa frota de evacuação composta por três naves diferentes: ela e a mãe ficam numa; Ezra, noutra. 
Perseguidos por naves inimigas que tentam aniquilar as últimas testemunhas da catástrofe de Kerenza, Kady descobre que a nave em que se encontra tem sérios problemas de segurança e que as vidas de todos estão comprometidas. E o pior é que só Ezra, a quem jurou nunca mais dirigir a palavra, poderá ajudá-la a impedir uma calamidade. Através de emails, mapas, ficheiros, relatórios médicos, entrevistas e mensagens, este primeiro volume de uma trilogia intensa revela-nos uma história de vidas interrompidas, da luta pela verdade e da coragem dos heróis comuns. 

Um romance incrivelmente original e emocionante onde tudo é mais perigoso do que parece. 

«Este não é um romance igual aos outros…» - Bustle.com
«Uma experiência visual impressionante..» - Booklist
«[Este livro] muda tudo.» - Shelf Awareness

Sobre os autores:
Amie Kaufman vive em Melbourne, na Austrália, com o marido, o cão e uma enorme biblioteca. É autora dos premiados bestsellers internacionais Os Ficheiros de Illuminae e Starbound, traduzidos para mais de 30 países. 
Jay Kristoff, licenciado em Belas-Artes, vive em Melbourne com o Jack Russel mais preguiçoso do mundo e a sua mulher secreta, agente especial de kung-fu com licença para matar. Foi destinguido com o prémio Aurealis e foi nomeado para os prémios David Gemmel Mirningstar e Legend. Os seus livros são frequentemente referidos pelas listas de melhores livros da Kirkus e da Amazon Best Teen Books e estão publicados em mais de vinte países, a maioria dos quais ele nunca visitou. 



domingo, 17 de julho de 2016

Sinopse: 
Em 2044 o mundo tornou-se um lugar triste, devastado por conflitos, escassez de recursos, fome, pobreza e doenças. Wade Watts só se sente feliz na realidade virtual conhecida como OASIS, onde pode viver, jogar e apaixonar-se sem constrangimentos. Quando o criador do OASIS morre, deixa a sua imensa fortuna e o controlo da realidade virtual a quem conseguir resolver os enigmas que aí escondeu. Os utilizadores têm apenas como pistas a cultura pop dos anos 1980. Começa assim uma frenética e perigosa caça ao tesouro. Nos primeiros anos, milhares de jogadores tentam solucionar o enigma inicial sem sucesso. Até que Wade por acaso desvenda a primeira chave. De um momento para o outro, vê-se numa corrida desesperada para vencer o prémio, uma corrida que rapidamente continua no mundo real e que põe em risco a sua vida.

Pela primeira vez em 6 anos, desde que criei o blogue, deixei-me levar pela loucura! Li e reli um livro de imediato por não conseguir abandonar uma história, por sentir que ainda havia tanto para receber de um folhear. E isto, estimados leitores, creio que dirá mesmo muito sobre o quanto gostei de Ready Player One - Jogador 1
Das temáticas à intensidade da acção, passando por um enredo cativante e personagens que nos fazem ansiar pelos seus futuros, esta narrativa explora um universo pouco publicado em terras lusas, promete remeter graúdos para sua juventude e ao mesmo tempo acredito que levará os miúdos para aquela que é, para mim, a época de ouro da sociedade contemporânea no que respeita ao entretenimento. 

Com uma criatividade extraordinária, Ernest Cline oferece-nos uma aventura que se desenvolve, paralelamente, onde ainda batem corações acelerados e no espaço virtual. 
Com a realidade retratada como um lugar distópico e destruído pelos abusos constantes da humanidade, onde a miséria, a fome e a desvalorização da vida como a conhecemos são levadas ao limite, assistimos às personagens do texto perdidas numa fantasia que ultrapassa tudo o que a Terra tem para lhes oferecer, personagens perdidas numa realidade virtual que domina todas as existências e define toda e qualquer noção de liderança e poder. 

Os grandes protagonistas, Wade/Parzival, Aech e Art3mis, competem num espaço infinito por um prémio que poderá mudar os seus futuros de perspectivas miseráveis e as provas que terão de enfrentar são apenas uma pequena parte indescritivelmente divertida e original do grande enredo que o autor preparou. Basta imaginarem e, muito possivelmente, o jogo OASIS irá ultrapassar as vossas conjecturas e fazer acontecer – isto é o máximo e que o digam os intervenientes! 
Sem me querer alargar muito sobre as vidas ficcionais, dizer que algum destes jovens é infantil para além do que a ilusão (realidade virtual) lhes vai permitindo parece-me um exagero, no entanto é bonito ver como todos eles crescem de forma permanente na interacção possível com o outro, existindo assim uma evolução do jovem adulto representado. 
Além destes e dos seus dramas, das várias singularidades que tão bem os caracterizam através de personalidades poderosas ampliadas pelos seus avatares, o leitor pode igualmente preparar-se para um bom vilão há moda antiga e um herói mitificado que promove muitos dos desenvolvimentos da trama, dois pilares entre tantos piões que facilmente captam a atenção do leitor. 

Outro aspecto a destacar é a forma como apesar dos muitos clichés existentes estes vão sendo trabalhados com esmero e contornados, nas lutas, nas perdas e nas vitórias. Ou seja, este livro constrói-se a partir de uma sequência padrão inicialmente anunciada em relação ao seu desenvolvimento e, principalmente, das articulações inteligentes que o valorizam constantemente – é realmente bom. 

Quanto a temáticas, estas são tantas que enumerá-las seria suficiente para encher uma folha de texto, assim sendo deixo-vos apenas a reflectir sobre as múltiplas questões que podem ser trabalhadas sobre inteligência artificial e realidade virtual. 
Fechem os olhos e imaginem um mundo onde não existem impossíveis de realizar, um mundo onde o complexo de Deus é desenvolvido em lugares comuns e os Monty Python são a alegria maior para estômagos famintos. Acreditem, esta história vai surpreender-vos. 

Quase a terminar, deixo-vos umas sugestões para acompanhar esta leitura: ponham a tocar a playlist que o autor criou para esta obra disponível no site da mesma; sempre que acharem que algo na enorme injecção da cultura pop dos anos 80 vos ultrapassa façam uma breve pesquisa e deixem-se envolver; façam pausas entre os muitos momentos de maior emoção para uma “perninha” de tetris ou pac-man. Aposto com vocês que cada um destes pormenores vai valer cada segundo. 

E é isto meus queridos, um dos meus livros favoritos de sempre é um romance YA num universo de ficção científica que muitos poderão meramente considerar como apenas mais distopia, mas se for essa a vossa impressão pré-leitura convido-vos a falar comigo durante alguns minutos e creio que vos farei mudar de opinião – sim, sinto-me entusiasmada e confiante. 

A Editorial Presença esteve em grande uma vez mais com esta aposta maravilhosa e, se ainda duvidam, perguntem ao tio Spielberg que prometeu o filme para 2018 – já estou ansiosa! 
Recomendadíssimo!

Título: Ready Player One - Jogador 1
Autor: Ernest Cline
Género: Ficção Científica; Young Adult
Editora: Editorial Presença 




sábado, 16 de julho de 2016


Eu tinha mesmo de encontrar um book trailer deste livro para vocês! 
Já ouviram falar deste título? 
Estão curiosos?



sexta-feira, 15 de julho de 2016

Fenómeno internacional com mais de 2 milhões de exemplares vendidos!

Título: Um Homem Chamado Ove
Autor: Fredrik Backman
Título Original: En Man Som Heter Ove
Tradução: Alberto Gomes
N.º Páginas: 312
Coleção: Grandes Narrativas Nº 635
PVP: 16.90 €
ISBN: 9789722358255

Sinopse:
À primeira vista, Ove é o homem mais rabugento do mundo. Sempre foi assim, mas piorou desde a morte da mulher, que ele adorava. Agora que foi despedido, Ove decide suicidar-se. Mal sabe ele as peripécias em que se vai meter. Um jovem casal recém-chegado destrói-lhe a caixa de correio, o seu amigo mais antigo está prestes a ser internado a contragosto num lar, e um gato vadio dá-se a conhecer. Ove vê-se obrigado a adiar o fim para ajudar a resolver, muito contrariado, uma série de pequenas e grandes crises. Este livro simultaneamente hilariante e encantador fala-nos de amizades inesperadas e do impacto profundo que podemos ter na vida dos outros.

Leia um excertoAqui

«O livro mais cativante do ano.» - Booklist
«Tão emocionante e divertido quanto comovente.» - Daily Mail 
«Uma história inspiradora, otimista e divertida sobre como a bondade, o amor e a felicidade podem ser encontrados onde menos se espera.» - Sunday Express
«Até o mais clássico leitor de ficção precisa de descontrair, e este é o livro ideal para aquelas tardes em que apenas quer o prazer da leitura.» - San Francisco Chronicle
«Uma leitura perfeita para os momentos de lazer.» - Evening Standard

Sobre o autor:
Fredrik Backman é um blogger, colunista e escritor sueco. Este seu romance de estreia tornou-se um bestseller na Escandinávia e já vendeu 2 milhões de exemplares em todo o mundo, encontrando-se em tradução em mais de 30 países.

Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui.


quinta-feira, 14 de julho de 2016

O THRILLER MAIS CHOCANTE DE 2016
 Para onde ir quando se foi longe de mais?

Título: MAESTRA
Autor: L. S. Hilton
Título Original: Maestra - Sex, Murder, Shoes (Vol. 1 da trilogia)
Coleção: Grandes Narrativas nº 636
N.º Páginas: 304
PVP: 17.50 €
ISBN: 9789722358422

Sinopse:
Durante o dia, Judith Rashleigh trabalha numa prestigiada leiloeira de Londres. Ambiciona uma carreira no mundo da arte e, apesar das origens humildes, tornou-se uma mulher sofisticada. Para fazer face às despesas, aceita trabalhar durante a noite como acompanhante num dos bares da capital. Mas depressa o sonho de uma vida luxuosa se desmorona. Desesperada, acompanha um dos clientes do bar numa viagem. Após um acontecimento que marca o seu destino, Judith envereda por um caminho violento e tortuoso. Assistimos à ascensão de uma mulher à margem da lei e da moral, segura do seu rumo. Mais do que possível, será a redenção desejável?

Leia um excertoAqui

Livro sensação da Feira de Londres 2015.
Direitos vendidos para mais de 30 países.
Adaptação ao cinema em curso (Produção de Amy Pascal e Tri-Star Pictures. Argumento de Erin Cressida Wilson, argumentista de A Rapariga no Comboio).

«Um dos romances mais falados do ano.» - The Washington Post 
«Maestra apresenta-nos uma heroína determinada, moralmente dúbia e inteligente, que não deixará indiferentes os leitores da trilogia Millennium, de Stieg Larsson, e Em Parte Incerta, de Gillian Flynn.» - The New York Times
«De funcionária de uma leiloeira londrina a acompanhante de luxo, num universo de glamour e opulência, que atravessa fronteiras internacionais deixando um rasto de destruição.» - The Wall Street Journal
«Profundamente mordaz. A história de uma femme fatale do século XXI, tão letal como Tom Ripley e tão sedutora como Lauren Bacall.» - Vogue
«Intenso e muito bem escrito.» - Daily Mail

Sobre a autora:
L. S. Hilton cresceu em Inglaterra e viveu em Key West, Nova Iorque, Paris e Milão. Depois de se ter licenciado em Oxford, estudou História da Arte. Trabalhou como jornalista, crítica de arte e locutora de rádio. Vive em Londres.

Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui.

quarta-feira, 13 de julho de 2016
Sinopse:
Na calada da noite, três violentos incêndios iluminam os céus da cidade. Para a detetive Helen Grace, as chamas anunciam algo mais do que uma coincidência trágica - este cenário infernal de morte e destruição revela uma ameaça nunca antes vivenciada.
No decurso da investigação, descobre-se que aquele que procuram não é apenas um incendiário em busca de emoções fortes - os atos criminosos denunciam um assassino meticuloso e calculista. Alguém que pretende reduzir as suas vítimas a cinzas...
Uma nuvem negra de medo e desconfiança estende-se sobre a cidade, à espera de faísca que provocará a próxima tragédia. Conseguirá Helen descobrir a tempo quem será a próxima vítima?

Fã confessa de M. J. Arlidge, fiquei radiante com a chegada deste quarto título da série Helen Grace às minhas estantes, histórias que contam com uma protagonista de topo e diversidade em cada livro no que diz respeito a vítimas e criminosos. Lamentavelmente, não tive oportunidade de conhecer o autor na última Feira do Livro de Lisboa – uma grande oportunidade oferecida pela Topseller – mas não desanimei, quase de imediato soube que existem pelo menos mais dois livros neste universo e que agora anseio por ver publicados em português. 

Se no livro anterior os perfis psicológicos das presas mereceram maior atenção por parte do autor, trabalhando com especial atenção o clima dramático e as perturbações que ocorrem durante raptos, não apenas nas vítimas mas também em todos os envolvidos, como famílias e agentes, em A Vingança Serve-se Quente voltamos a focar-nos num novo retracto de um serial killer que não desilude. 
A cidade que Helen Grace tanto se esforça por pacificar volta a estar em risco e nunca o perigo teve tantas frentes e foi tão assustador para a população. A cidade está literalmente a arder em três frentes e o habilidoso criminoso não deixa pistas, parecendo multiplicar-se e mostrando-se minucioso nas suas escolhas aparentemente aleatórias. Este é, definitivamente, o caso mais difícil para esta magnifica protagonista que se movimenta em duas rodas e de mãos dadas com os seus monstros. Tudo pode acontecer e não há qualquer indício do que motiva tamanhas atrocidades. 

Não vou voltar a divagar convosco sobre todos os bons motivos que têm para conhecer Helen, forte e temerosa, uma mulher guerreira que apesar das suas fragilidades é a primeira a erguer-se por aquilo em que acredita. No entanto, acreditem que gosto cada vez mais de si, conquistando-me de livro para livro. 
Já em relação aos restantes intervenientes, podem contar com a boa e velha perversidade de Garanita, uma jornalista sanguessuga e com sede de poder, e a grande Charlie de volta à acção, uma amiga fundamental para a personagem principal. Além destas, este livro agradou-me também pelos que só agora entraram em cena e são disso exemplo Deborah, uma agente que presentemente tem maior destaque e que revela imenso potencial, e o seu novo chefe, detetive-superintendente Jonathan Gardam, uma pessoa misteriosa e que aparenta ainda ter muito para oferecer ao enredo continuo desta história. 
Igualmente, as vítimas imperfeitas voltam a dar que pensar, bem como aquele que lhes dá esta terminologia, a mente humana nunca deixa de surpreender – e mais não digo para não fazer spoiler


Sinceramente, fiquei mesmo contente por ler este livro antes da época de incêndios que todos os anos aflige o nosso país porque se há coisa que autor revelou foi um realismo perante os cenários de fogo que me deixou arrepiada (de medo, se é que me entendem). Compreendam, este assassino ataca pelo fogo e as sensações de se morrer assim, em ambientes de pânico e dor sufocantes são passadas eximiamente para o leitor – é horrível. 
Além dos crimes e fetiches que são dados a ver neste ambiente, o livro aborda também questões familiares sensíveis e de risco contemporâneas e volta, uma vez mais, a debruçar-se sobre traumas e o seu poder sobre o indivíduo – aqui também Helen revela a sua parte de inconstância. 

Resumindo, este foi para mim o melhor livro do autor até ao momento, a par com Um, Dó, Li, Tá que me tinha conquistado completamente. Gosto da maneira como, tendo sempre o mesmo pano de fundo, Arlidge consegue sempre surpreender, revelando um trabalho de pesquisa e uma originalidade que fidelizam os seus leitores. Sem dúvida, um autor que vou querer continuar a seguir nesta série ou em qualquer outro trabalho seu. 

Do mesmo autor, no blogue: 
Um, Dó, Li, Tá Opinião
À Morte Ninguém EscapaOpinião
A Casa de BonecasOpinião

Título: A Vingança Serve-se Quente
Autor: M. J. Arlidge
Género: Policial
Editora: Topseller



terça-feira, 12 de julho de 2016


A Topseller dá continuidade à história de A Todos os Rapazes que Amei, com a publicação de P.S. Ainda Te Amo, livro finalista do Goodreads Choice Awards para Melhor Romance Young Adult.

Uma história delicada e encantadora, que nos mostra que o amor não é fácil, mas que é por isso mesmo que é tão fascinante apaixonarmo-nos.

Título: P.S. Ainda Te Amo
Autor: Jenny Han
N.º Páginas: 272
PVP: 15.98 €
ISBN: 9789898800770

Sinopse:
Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito atribulada, pelo menos na sua imaginação. Ela jamais imaginou que as cartas que escreveu a despedir-se dos rapazes por quem se apaixonou, mas a quem nunca teve coragem de confessar o seu amor, chegassem às mãos dos seus destinatários. E por causa disso meteu-se numa grande confusão. Para escapar à vergonha, começou um namoro a fingir com o Peter Kavinsky.
Lara nunca esperou apaixonar-se a sério pelo Peter. E por isso está mais confusa do que nunca.
Agora, ela terá de aprender a estar num relacionamento que, pela primeira vez, não é a fingir. Porém, quando um outro rapaz do seu passado reaparece na sua vida, Lara percebe que também nutre por ele sentimentos mais profundos. Será possível uma rapariga estar apaixonada por dois rapazes ao mesmo tempo?

Leia um excertoAqui

«Uma história envolvente sobre amadurecimento e o primeiro amor.» - Kirkus Reviews
«Lara Jean, com seu humor e inocência, confere uma individualidade singular a esta charmosa história de amor.» - Publishers Weekly

Livro Anterior – Opinião

Sobre a autora:
Jenny Han nasceu e cresceu na costa leste dos Estados Unidos da América. Estudou na Universidade da Carolina do Norte e fez um mestrado em Escrita para Crianças em Nova Iorque, onde mora atualmente.
Se pudesse escolher um emprego, Jenny Han gostaria de ser ajudante do Pai Natal, provadora de gelados ou a melhor amiga da Oprah, entre outras coisas perfeitamente vulgares. Tem uma predileção por meias até ao joelho e come qualquer sobremesa, desde que seja de maracujá.
É autora da trilogia The Summer I Turned Pretty, bestseller do New York Times. O seu mais recente êxito, A Todos os Rapazes que Amei, encontra-se em vias de ser adaptado ao cinema.

Saiba mais em: Topseller


segunda-feira, 11 de julho de 2016


Finalista do prémio Goodreads para Melhor Livro Fantástico e considerado por Peter V. Brett, autor bestseller do New York Times, como a melhor leitura dos últimos anos.

Título: Príncipe dos Espinhos
Autor: Mark Lawrence
N.º Páginas: 320
PVP: 17.69 €
ISBN: 9789898839664

Sinopse:
Com apenas 9 anos, numa emboscada planeada pelo inimigo para erradicar a descendência real, o príncipe Jorg Ancrath é atirado para dentro de um espinheiro, onde fica preso, com espinhos cravados na sua carne, a ver, impotente, a mãe e o irmão mais novo a serem brutalmente assassinados.
De alma destruída, sedento de sangue e de vingança, Jorg foge da sua vida luxuosa e junta-se a um bando de criminosos e mercenários, a quem passa a chamar de irmãos. Na sua mente há apenas um pensamento, matar o Conde de Renar, o responsável pelas mortes da mãe e do irmão, pelas suas cicatrizes e pela sua alma vazia.
Ao longo de quatro anos, Jorg cresce no seio de batalhas sangrentas, amadurece em guerras impiedosas, torna-se um guerreiro cruel e vai ganhando o respeito dos seus irmãos até que se torna o seu líder. Agora, um reencontro vai levá-lo de volta ao castelo onde cresceu e ao pai que abandonou. O que vai encontrar não é o mesmo sítio idílico de que se lembra, mas o príncipe que agora retorna também não é mais a inocente criança de outrora, é o Príncipe dos Espinhos.

Leia um excertoAqui

«Absolutamente fantástico... de cortar a respiração. Um livro negro que nos puxa para dentro dele.» - Robin Hobb, autora bestseller do New York Times
«O melhor livro que li em muitos anos. [Lawrence] prende-nos nos seus livros e não nos liberta mais.» - Peter V. Brett, autor bestseller do New York Times
«Mórbido e emocionante, um conto fantástico e corajoso.» - Publishers Weekly

Sobre o autor:
Mark Lawrence é um escritor britânico e investigador no campo da inteligência artificial, tendo já colaborado com os governos norte-americano e britânico. 
Estreou-se na escrita com Príncipe dos Espinhos, em 2011, obra que o colocou entre os finalistas do Prémio Goodreads para Melhor Livro Fantástico em 2011, entre outras importantes nomeações. Este é o primeiro livro da Trilogia dos Espinhos, composta ainda por Rei dos Espinhos e Imperador dos Espinhos, também finalistas do prémio Goodreads nos anos seguintes. Traduzido em mais de 20 línguas. 
Saiba mais sobre o autor em www.marklawrence.buzz

Saiba mais em: Topseller


Redes Sociais

*Marcador*

*Marcador*
Passatempo - Até dia 26 de Fevereiro!

*Clube do Autor*

*Clube do Autor*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado!

*Porto Editora*

*Porto Editora*
Passatempo - Resultado.

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide