Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Sinopse: 
Fisher e Ivy vivem uma relação idílica durante dezanove dias, durante a qual são inseparáveis. Os dois sentem intimamente que estão destinados a ficar ligados para sempre. E facto de saberem tão pouco sobre o outro é apenas um pormenor. Nos doze meses seguintes, período em que as suas vidas mudam radicalmente, Fisher e Ivy vão perceber que apaixonar-se é uma coisa, mas manter uma relação é outra completamente diferente.

Há historias que por muito que sejam ruminadas ou analisadas devem, na sua essência, ser experienciadas e esta, sem dúvida alguma, encontra-se na categoria dos afectos e da empatia que certamente despertará na maioria dos leitores. 

De narrativa simples, diálogos informais e introspecções profundas, Nós os Dois é um enredo que revela como a paixão dá lugar ao amor com uma naturalidade que, no seu cerne, não deixa de ser imprevisível e com mistérios apenas reservados aos sentidos. Este é um enredo bonito pela sua genuinidade e sustentado por um leque de personagens breve mas envolvente que transcende os protagonistas e nos permite debater, interiormente, os desígnios da vida e os conflitos do coração. 

Parecendo ter deixado as palavras florescer de um recanto muito íntimo de si, Andy Jones conta-nos como Fisher e Ivy sucumbiram rápida e ardentemente à febre dos apaixonados e como, inesperadamente, esta se transformou em algo que jamais poderiam ter imaginado em tão curto espaço de tempo. Assim, pela perspectiva do protagonista masculino, o leitor vai navegando na imensidão que é construir um amor, com as suas “penas”, barreiras e alegrias e os muitos apêndices que constituem o prazer de ser, de existir e repartir a vida da forma mais verossímil possível. 

Tal como na realidade a História se constrói pelos seus intervenientes, neste texto as suas personagens fundamentam todos os acontecimentos e temas narrados. Assim, sem querer correr riscos de fazer spoilers, permitam-me que fale deste romance tocante, mas sem excessivos floreados, através das suas personagens, cada uma com uma temática singular e que se funde em todas as outras.

Fisher e Ivy são o casal principal e é através deles que vamos conhecendo todos os outros. Enquanto par, são o reflexo de uma relação contemporânea adulta em que cada nota das suas vidas – trabalho família, amigos – parece ter alguma influência na melodia dos seus afectos. Não esperem uma evolução pessoal ou uma metamorfose das suas índoles como muitas vezes acontece numa obra, estes protagonistas vão antes tentar adaptar-se a algo que irá alterar drasticamente as suas rotinas e, a longo prazo, as suas vidas. Desgostos, pequenos momentos de felicidade, dúvidas e inseguranças nos quais o leitor se poderá rever serão o que os engrandece, nos defeitos e qualidades, nas tentações e emoções familiares que acompanham os vários estados de uma vida comum e em comum.

Gostei, muito mesmo, de conhecer o melhor amigo de Fisher e o seu par, El e Phil respectivamente. Eles são uma das abordagens mais dramáticas da narrativa e forma como lidam com os seus problemas fazem brotar, consecutivamente, dor e sorrisos no leitor. É impossível não nos sensibilizarmos com a questão com a qual estão a lidar, não imaginar o que faríamos quer no lugar de um ou de outro e não nos comovermos e revoltarmos com a fatalidade de tudo o que os rodeia. Acredito que sejam, no fundo, os mais fortes deste livro, aqueles que pela sátira e pela lágrima vos conquistarão até à última página. 

Por fim devo ainda citar Frank, o irmão de Ivy, ligeiramente irritante mas também ele tão humano nos seus dilemas e natural na forma de ser e de estar que o desculpabilizamos desde o primeiro momento. Os seus actos são o reflexo daquilo porque está a passar e só queremos que se concilie consigo e siga o seu caminho. Por oposição de temáticas, temos Suzi, a colega de trabalho de Fisher, cuja independência e vontade de vingar servem de pilar às suas atitudes que também não fui capaz de julgar. Foi agradável ver duas faces tão dissonantes de pessoas com corações emancipados, provando que cada um é como cada qual e tem a sua maneira muito própria de agir. 

Sumariamente, creio que esta é uma história que descreve profundamente vários tipos de relacionamentos e afinidades, a forma como estes se ramificam e entrelaçam, independentemente da intensidade ou do seu género. É uma boa história sobre o ser humano, despida de pudores e muito sincera nas emoções, sem necessidade de embelezamentos. Enfim, sei que não vos contei muito, mas não queria mesmo estragar-vos o prazer de folhear esta obra que me tocou e enterneceu muito, acreditem.

Uma excelente aposta Suma de Letras não só para os fãs de romances como para todos aqueles que gostam de um bom livro. Recomendo vivamente. 

Título: Nós os Dois
Autor: Andy Jones
Género: Romance
Editora: Suma de Letras


terça-feira, 26 de abril de 2016

Há sempre um livro para cada pessoa e uma pessoa para cada livro.

Título: A Livraria dos Finais Felizes
Autor: Katarina Bivald
N.º Páginas: 528
PVP: 19.70 €
ISBN: 9789896650704

Sinopse:
Se a vida fosse um romance, o da Sara certamente não seria um livro de aventuras. Em vinte e oito anos nunca saiu da Suécia e nenhum encontro do destino desarrumou a sua existência. Tímida e insegura, só se sente à vontade na companhia de um bom livro e os seus melhores amigos são as personagens criadas pela imaginação dos escritores, que a fazem viver sonhos, viagens e paixões. Mas tudo muda no dia em que recebe uma carta de uma pequena cidade perdida no meio do Iowa e com um nome estranho: Broken Wheel. A remetente é uma tal Amy, uma americana de 65 anos que lhe envia um livro. E assim começa entre as duas uma correspondência afetuosa e sincera. 
Depois de uma intensa troca de cartas e livros, Sara consegue juntar o dinheiro para atravessar o oceano e encontrar a sua queria amiga. No entanto, Amy não está à sua espera, o seu final, infelizmente, veio mais cedo do que o esperado. E enquanto os excêntricos habitantes, de quem Amy tanto lhe tinha falado, tomam conta da assustadora turista (a primeira na história de Broken Wheel), Sara decide retribuir a bondade iniciando-os no prazer da leitura. Porque rapidamente percebe que Broken Wheel precisa de um pouco de aventura, uma dose de auto-ajuda e, talvez, um pouco de romance. 
Em suma, esta é uma cidade que precisa de uma livraria. E Sara, que sempre preferiu os livros às pessoas, naquela aldeia de poucas gentes, mas de grande coração, encontrará amizade, amor e emoções para viver: e finalmente será a verdadeira protagonista da sua vida.

«Uma história comovente sobre o poder transformador da literatura.» - Revista People

Sobre a autora:
Katarina Bivald cresceu a trabalhar em part-time numa livraria. Vive nos arredores de Estocolmo, na Suécia, rodeada de todas as prateleiras de livros que pode encaixar m casa. Ainda não se decidiu se prefere livros às pessoas. A Livraria dos Finais Felizes é o seu primeiro romance, cujos direitos foram vendidos para 25 países e que alcançou um grande sucesso junto dos leitores em todos os países onde foi publicado. 
Sucesso que está também a lograr com o seu primeiro romance. 



segunda-feira, 25 de abril de 2016

Série Off-Campus
Ela está prestes a fazer um pacto com o menino mal comportado da faculdade…

Título: O Pacto
Autor: Elle Kennedy
N.º Páginas: 444
PVP: 17.90 €
ISBN: 9789896650728

Sinopse:
Hannah Wells encontrou finalmente aquela pessoa. Segura e confiante em todas as outras facetas da vida, enfrenta uma série de receios e inseguranças no que toca a sexo e sedução. Se quiser prender a atenção da sua nova conquista terá que sair da zona de conforto... Mesmo que tal signifique ter que aturar o arrogante e infantil capitão da equipa de hóquei... E vai ser tão bom. Ser jogador de hóquei profissional foi tudo o que Garrett Graham sempre quis, mas as notas de final de formatura ameaçam deitar tudo por terra este sonho, pelo qual tanto tem lutado. 
Se ajudar uma morena, muito gira e cheia de sarcasmo, a fazer ciúmes a outro lhe garantir a posição na equipa, que seja! Mas um inesperado beijo leva-os às cenas de sexo mais incríveis das suas vidas, e não vai levar muito tempo até que Garrett perceba que fingir não será o caminho... Terá, sim, que convencer Hannah de que o homem que ela procura se parece em tudo com Garrett.

Sobre a autora:
Elle Kennedy é autora best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Escreve romances de suspense e eróticos contemporâneos. Heroínas fortes e sensuais, e heróis sexy e musculados são marca dos seus livros, temperados com muito «calor» e alguns perigos, pelo que já conquistou um vastíssimo público leitor.



sábado, 23 de abril de 2016

Com novamente com o fantástico apoio Planeta Manuscrito, trago-vos um passatempo para festejar este dia que é tão especial para mim, o Dia Mundial do Livro.


Para sorteio, estão disponíveis dois exemplares do título O Segredo de Cibele de Juliet Marillier. Uma história inspirada no conto de irmãos Grimm, As Doze Princesas Bailarinas, e passada num mundo tão mágico quanto obscuro. 

Para se habilitarem a um deste exemplares terão unicamente de responder às fáceis questões abaixo colocadas, ter atenção as regras de participação e serem seguidores do blogue e/ou fazer GOSTO na página do Facebook do blogue.
A partilha do link nas redes sociais não é obrigatória, mas fico grata se o fizerem.

Descubra a sua resposta aqui no Blogue.

Boas leituras*
Regras de participação:
1. Passatempo válido até 23h59 do dia 7 de Maio de 2016 (sábado).
2. Só é possível uma participação por pessoa e e-mail.
4. Ser seguidor do blogue e/ou fazer GOSTO na página do Facebook do blogue.
3. Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
5. O vencedor será sorteado aleatoriamente, será posteriormente contacto por e-mail e o resultado será anunciado aqui, no blogue.
6. Todas as participações com questões erradas e/ou que não obedeçam às regras serão automaticamente anuladas.
7. A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela própria e/ou pela editora.
8. Boa Sorte!



Com o maravilhoso apoio Planeta Manuscrito, trago-vos hoje o primeiro de vários passatempos para festejar o Dia Mundial do Livro neste blogue dedicado às histórias de que tanto gosto.


Para sorteio, estão disponíveis dois exemplares do título Uma Viscondessa Fascinante de Jennifer Haymore. «Um romance de sedução, intriga e traição, mas acima de tudo, de amor.»

Para se habilitarem a um deste exemplares terão unicamente de responder às fáceis questões abaixo colocadas, ter atenção as regras de participação e serem seguidores do blogue e/ou fazer GOSTO na página do Facebook do blogue.
A partilha do link nas redes sociais não é obrigatória, mas fico grata se o fizerem.

Descubra a sua resposta aqui no Blogue.

Boas leituras*
Regras de participação:
1. Passatempo válido até 23h59 do dia 7 de Maio de 2016 (sábado).
2. Só é possível uma participação por pessoa e e-mail.
4. Ser seguidor do blogue e/ou fazer GOSTO na página do Facebook do blogue.
3. Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
5. O vencedor será sorteado aleatoriamente, será posteriormente contacto por e-mail e o resultado será anunciado aqui, no blogue.
6. Todas as participações com questões erradas e/ou que não obedeçam às regras serão automaticamente anuladas.
7. A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela própria e/ou pela editora.
8. Boa Sorte!


sexta-feira, 22 de abril de 2016

Depois de Uma Duquesa em Fuga e Uma Proposta Indecorosa chega agora o terceiro livro de uma das séries de maior êxito - A Casa de Trent - da autora de top do romance feminino histórico-erótico.

Um romance de sedução, intriga e traição, mas acima de tudo, de amor.

Título: Uma Viscondessa Fascinante
Autor: Jennifer Haymore
N.º Páginas: 320
PVP: 18.85 €
ISBN: 9789896577643

Sinopse:
O agente secreto Sam Hawkins consagrou a vida a proteger o rei e o país. Assim, quando recebe ordens para assassinar um traidor implacável, não questiona a missão. Mas Sam não sabia que o seu acto tinha uma testemunha: a bela e misteriosa mulher do traidor. Agora, só lhe resta levá-la como prisioneira… uma pessoa em que não confia e a quem não consegue resistir.
Élise, Lady Dunthorpe, fará tudo para escapar ao poderoso carcereiro, incluindo seduzi-lo. Ignorava os crimes miseráveis do marido, mas guarda segredos que ameaçam tudo o que lhe é mais querido.
Com os penetrantes olhos escuros e as ternas carícias, Sam inflama os desejos mais profundos de Élise, mas como pode ela confiar num homem que não lhe concede a liberdade?
Apanhado entre a Coroa que jurou servir e a mulher que começou a amar, Sam arriscará o coração – e a vida – para mantê-la em segurança.

Ainda que este livro faça referência a uma das personagens do livro anterior, pode ser lido de forma independente.

«Emocional, sensual e encantador, este romance de amor proibido é para saborear.» - RT Book Reviews

Sobre a autora:
Jennifer Haymore teve uma vida de aventuras em criança: viajou pelo Pacífico Sul com a família num veleiro construído por eles.
Os meses que passou no mar, às vezes calmo, por vezes em fúria, acendeu o seu amor pela aventura e romance.
Trabalhou numa livraria e ensinou crianças, mas continuou sempre a escrever.
Descubra mais sobre a autora em www.jenniferhaymore.com

Saiba mais em: Planeta Manuscrito


quinta-feira, 21 de abril de 2016

Depois de Danças na Floresta, chega de novo ao mercado, em reedição pela Planeta, o segundo livro da série Wildwood.

Tal como a trilogia original de Sevenwaters, que foi inspirada no conto de fadas dos irmãos Grimm, Os Seis Cisnes, esta série é inspirada no conto As Doze Princesas Bailarinas.

UM OBJECTO ANTIGO.
UMA DEMANDA PERIGOSA.
UM RASTO DE SINAIS MÁGICOS.
UM TRIÂNGULO AMOROSO IMPROVÁVEL.

Título: O Segredo de Cibele
Autor: Juliet Marillier
N.º Páginas: 384
PVP: 19.90 €
ISBN: 9789896577551

Sinopse:
Para Paula, acompanhar o pai numa viagem de negócios a Istambul é um sonho tornado realidade. Vieram a esta cidade para uma missão especial: comprar um artefacto raro da deusa Cibele. É o único objecto sobrevivente do antigo culto pagão.
Mas assim que chegam torna-se claro que estão no centro de uma negociação perigosa. Um mercador e amigo do pai de Paula é encontrado morto. Há rumores que o culto de Cibele se reacende em Istambul. E mais revelador é que Paula começa a receber sinais para ajudar a desvendar o segredo de Cibele.
Entretanto, Paula já não sabe em quem pode confiar nesta exótica cidade, e percebe que se sente atraída por dois homens muito diferentes. Como o tempo urge, compreende que os seus destinos podem estar traçados pela Dádiva de Cibele.
Paula aventura-se pelas esquinas proibidas de uma cidade misteriosa e penetra no mundo encantado do Outro Reino. Conseguirá ultrapassar os inconcebíveis testes de coragem, sabedoria e amor verdadeiro?

Este segundo livro da série leva o leitor a viajar por um mundo mais obscuro, mas tão mágico como o primeiro.

Sobre a autora:
Juliet Marillier nasceu na Nova Zelândia, em Dunedin, uma cidade com fortes raízes na tradição escocesa. Licenciou-se com distinção em Linguística e Música, na Universidade de Otago, e tem tido uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais.
Actualmente, Juliet vive numa casa de campo centenária, perto do rio, em Perth, na Austrália, onde escreve a tempo inteiro. É membro da ordem druídica OBOD. Partilha a sua casa com dois cães e um gato.
Juliet Marillier é uma autora internacionalmente reconhecida e os seus romances já conquistaram vários prémios, entre eles o prestigiado Aurelis Award.
Visite o sítio da autora em: www.julietmarillier.com

Saiba mais em: Planeta Manuscrito


quarta-feira, 20 de abril de 2016

Prometi a mim mesma que era com o findar do mês de Março que ia voltar a esta rubrica que tanto gosto e cá estou eu! Assim, ainda que meio tremida, cá estou eu para vos vir mostrar os lindos meninos que o mês passado me trouxe e poder enxovalhar-me livremente com que não estou a conseguir fazer em Abril mas o mês ainda não acabou, certo? 

Como já não fazia uma Salganhada há uns meses, desta vez ainda não haverá Sonhos & Sobras, mas há tudo o resto que ainda é bastante e que serve de aperitivo para voltar à estrada de tijolos amarelos deste cantinho. 

Para quem nunca viu esta rubrica, espreitem aqui

Gostava de vos dizer que Março foi um excelente mês em leituras e que essa foi a maior motivação para voltar a esta rubrica, mas não… e lamento mesmo dizê-lo. No entanto, Março foi, provavelmente, o mês em que me apaziguei comigo mesma e compreendi que doravante nunca mais vou ter o ritmo de leituras/opiniões de antigamente, portanto tratei de agarrar no que tenho e motivar-me mesmo assim. Por mim está tudo bem, agora, e sei que vai haver sempre momentos piores, mas são os melhores que me fazem feliz e são por esses que continuarei a manter o blogue. Mas vamos ao que interessa, que desta vez começamos logo com as aquisições, ou seja, da melhor maneira possível! 


Tudo ao Molho 
(Nem tanto assim que por cá tratamos bem os livros.) 

Não, não me enganei. Optei por dividir esta parte da rubrica em duas fotos, os que as editoras me enviaram e os livros que comprei, simplesmente porque me apeteceu variar e sabem que mais? Gostei da ideia e acho que veio para ficar. (Talvez para o mês que vem passe a chamar-se Tudo ao Molho x 2 – parece-vos bem?)


Dizer-vos que fui surpreendida é um eufemismo, afinal de contas só pedi um dos livros visíveis nesta foto. No entanto, são tudo coisas boas e muito provavelmente vou pegar em alguns deles em breve – sendo em breve, este ano, espero eu. 
Grupo Penguin Random House: tenho-me sentido mais do que agradada com as diversas publicações deste grupo editorial e as suas várias chancelas, logo não poderia estar mais feliz cada vez que me chega um dos seus envelopes. O Discípulo é a  continuação de Segredos Obscuros que faço intenções de ler já no próximo mês, esta duologia Suma de Letras parece-me do melhor que se publica dentro do género. Também da Suma de Letras chegou A Vida é Fácil, Não te Preocupes, o que me valeu uma comprinha por este ser a sequela de um livro que andava para comprar há muito – adorei. Por último, ainda deste grupo, veio As Mais Belas Fábulas Africanas que é simplesmente lindo, confesso-vos, este comprava-o só pela capa.
Clube do Autor: há muito tempo que a editora não me enviava nada e foi com imenso prazer que recebi o seu título da Anne Rice e a estreia de Ruth Ware, só lamento que no caso de Príncipe Lestat seja o número bastante avançado da série e eu gostava de ler pela ordem de publicação. Quanto a Índias, acho que vou pegar nele quando me apetecer um histórico. 
Topseller: o meu pedido do mês, chegou A Prometida do Capitão, o último da trilogia de Tessa Dare que tenho acompanhado com imenso prazer. Vai ser uma das leituras deste mês. 
Porto Editora: não estava nada há espera que a Porto me enviasse alguma coisa e normalmente leio sempre aquilo que me mandam, assim Regresso Mandalay vai ter lugar cativo na pilha de Maio e acho que vai ser uma surpresa muito agradável. 

*Obrigado a todas as editoras por estes mimos, vocês fazem os meus dias muito mais felizes.* 


Como é habitual, coloquei também a(s) oferta(s) na foto e A Menina Que Engoliu uma Nuvem do Tamanho da Torre Effel foi uma oferta inesperada e da qual gostei muito. Tenho imensa curiosidade para ler um livro do Puértolas
As Pessoas Felizes Lêem e Bebem Café era um dos livros que queria comprar há muito tempo e confesso que só estou arrependida por não ter esperado pela FLL, mas acho que o meu lado bookaholic falou mais alto. 
Por fim, A Perfeição de Fiona era obrigatório. Não fiz segredo do quanto gostei e me diverti com o primeiro livro da Chesney e estou a contar que este me dê o mesmo gozo. 


O Mais Desejado


Sim, esta também é uma nova aquisição, mas talvez por falta ter estado tanto tempo sem fazer uma Salganhada dei por mim a esquecer-me de colocar vários livros na foto principal (sim, há mais um, mas vai para a pilha do mês que vem). Portanto, porque ainda me lembrei dele a tempo, passou a ser O Mais Desejado do mês e, embora eu não tenha a certeza se este é o livro que eu mais queria este mês, vou dar-lhe o beneficio da dúvida por ser o primeiro que eu compro em inglês em muito tempo. 

Coisas Boas 
(Não, eu não colecciono só livros, mas também tudo o que está associado aos meus adorados.)


Eu sei, parece que andei a roubar não é? Só que não, a vida dei-me a oportunidade de aumentar absurdamente a minha colecção de marcadores e eu não me estou a fazer de rogada. Destaco o de pintar, da nova colecção do Book Depository (vou ter de começar a comprar mais livros neles rapidamente) e os quatro meninos alinhados em baixo que comprei e que adoro de paixão – são da Legami e vendem-se em algumas lojas Fnac.

Opiniões 

Fala-me de Um Dia Perfeito | Jennifer Niven (Opinião)
O Filho Dourado | Pierce Brown (Opinião)

A teoria de poucos mas bons nunca teve tanto sentido como no mês de Março, só fiz duas opiniões mas as suas leituras foram literalmente 5 estrelas. Se não leram estes livros não sabem o que estão a perder, a sério, O Filho Dourado é, provavelmente, um dos melhores, se não o melhor livro, deste ano. 

Sonhadora
(Sim sou, muito, e literariamente falando pior ainda!)


Sim! Voltei a sonhar!
Escolhi uma pilha pequena já a contar com algo que me poderia chegar se surpresa à estante e ainda bem que o fiz, pois já li livros que não vos mostro na imagem – algo de que falarei no próximo mês. 
Entretanto, um clássico infantil, dois romances (um contemporâneo e outro de época), juntamente com um policial e uma distopia história parecem-me as opções assertadas. Uma lista diversificada, como eu gosto, e que me parece cheia de potencial para boas leituras. 

Mais Coisas

Há data desta publicação, podem confirmar dois resultados de passatempos: 
Uma Chama Entre as CinzasAqui
Mais Maldito Karma Aqui

E se ainda não participaram, têm até dia 24 de Abril para o fazer em: 
A Rainha de TearlingAqui

Até ao final do mês estou a contar fazer mais passatempos por isso estejam atentos. E espero que ter mais novidades na Salganhada de Abril. 


Em Suma

Li pouco e escrevi menos ainda mas este mês está a correr melhor por isso sinto-me animada. Quero muito entrar nos eixos por aqui e não tenho a menor dúvida que o vou conseguir. Por ora, ler mais e se possível sempre com qualidade é o meu objectivo por isso desejo-vos o mesmo que para mim… 

… A Continuação de um excelente mês e Boas Leituras*


terça-feira, 19 de abril de 2016

Se há coisa que gosto de anunciar no blogue é o resultado de mais um passatempo, pois sei que certamente vou deixar um leitor muito feliz! O resultado de hoje conta com o maravilhoso apoio Planeta Manuscrito.


Para sorteio estava disponível um exemplar do título Mais Maldito Karma de David Safier. Pessoalmente, adoro o autor e a assertividade das suas histórias, todo o seu sucesso é mais que merecido.  

Gostaria, como sempre, de agradecer a todos pelas vossas participações. E, se não foi o vencedor/a, não desanime, haverá mais oportunidades em breve. 

Sem mais demoras, quem receberá este exemplar é:

116* Sara Machado, Porto

Os meus sinceros parabéns, espero que usufruas de uma excelente leitura.
E o meu muito obrigado à Planeta Manuscrito por me oferecer a possibilidade de realizar este passatempo. 

Boas leituras*


segunda-feira, 18 de abril de 2016

Sinopse:
Daisy Becker é uma actriz de segunda, a sua carreira está acabada e a vida pessoal é um caos. A ponto de ficar na rua porque não consegue pagar a renda.
Daisy conhece a estrela de Hollywood do momento, o arrogante Marc Barton, que está em Berlim a rodar o novo filme de James Bond. A sua relação começa da pior maneira.
E piora quando, depois de morrerem num acidente de carro, recebem o castigo por acumularem mau durante a vida: voltam a nascer como formigas.
Nenhum deles tem muita vontade de partir para a guerra como insectos. Além disso inteiram-se que o melhor amigo de Daisy e a mulher de Marc estão a sair juntos.
Que fazer? Ir em busca de bom e subir os degraus da escada da reencarnação até voltarem a ser humanos. Mas não é assim tão fácil, principalmente com as armadilhas amorosas.

Eu já sabia que esta seria uma leitura muito divertida, afinal a sua antecedente, Maldito Karma, figura no topo das minhas recomendações quando me pedem umas boas gargalhadas entre páginas. O que eu não poderia imaginar é que este livro fosse, quiçá, ainda melhor do que o seu homónimo e se transformasse, também ele, numa das comédias que mais gozo me deu ler em muito tempo. 

Eu já conheço David Safier de outras sátiras e sei que o seu talento para o trocadilho emocional é inegável, mas quando o tema é reencarnações e o próprio Buda tem papel de destaque na equação é como se um verdadeiro milagre acontece-se. Enfim, preparem-se para rir até às lágrimas enquanto assistem a reviravoltas inteligentes, para que, surpresa após surpresa, a vossa alma seja elevada a um novo sentido… ou não! 

Qual é coisa qual é ela que pode fazer uma alma perdida acumular bom karma? Martirizá-la até ganhar juízo! E o que é que é melhor que uma alma perdia? Duas almas perdidas! E é isto que trata esta história queridos leitores; duas entidades repletas de defeitos e com uma existência facilmente julgável serão postas à prova e tentadas pelo nirvana, reencarnação após reencarnação, até aprenderem que a resposta para as múltiplas e complexas perguntas que vão colocando a si mesmas está em algo tão simples como o amor. É bonito e lindo de se ver, no sentido mais hilariante que consigam imaginar para esta expressão.

Daisy e Marc odeiam-se um ao outro e, como tal, só poderiam estar unidos para toda a eternidade. Muito sucintamente, quando conhecemos a nossa protagonista ela é uma criatura tão insuportável e limitada que me faltam adjectivos para a descrever e, após várias peripécias, acaba por morrer de acidente e nascer como formiga. Quanto a Marc, com uma arrogância suprema, só poderia sofrer a mesma “piiiii” de destino e renascer, também ele, bem abaixo na escala de ascensões. No entanto, parece que nada dá tanto sentido à vida como a morte e é delicioso assistir a este par, vê-los superarem-se, conhecerem-se a amadurecerem, vê-los aprender com os seus erros e tornarem-se pessoas melhores quando estão tão distantes da humanidade e, muito mais tarde, descobrirem também o verdadeiro sabor da felicidade. Se são grandes personagens, não sei leitores, sei apenas que são muito bem conseguidos nos papéis que desempenham. 

Igualmente, gostei dos diversos intervenientes secundários e todos sem excepção aprimoram narrativa e o seu sentido de humor. Uma mãe, o Casanova e um Homem da Idade da Pedra são pormenores engraçados e só quando rasgos de normalidade entram na acção é que nos apercebemos do imenso sentido que o absurdo está a fazer, não fosse o Buda, neste enredo, uma personagem definitivamente sobrevalorizada – só o Safier para me fazer sentir vontade de ralhar com o Buda. 

Seguindo uma linha bastante idêntica ao livro anterior, Mais Maldito Karma procura essencialmente explorar o amor nas suas várias acepções, com bastante perspicácia e uma abordagem incomum. E, sem meias palavras, do principio ao fim, quem lê assiste a variadas críticas às mais variadas temáticas, como a alta sociedade ou o comércio da imagem. 
Assim, com uma abordagem já conhecida mas que consegue ser refrescante, voltam a ser expostos estigmas e preconceitos, enfatizando falsos moralismos e ideais pré-concebidas a que, em algum momento, todos somos tentados, mas tudo retratado de forma divertida pois o humor é, em definitivo, uma constante. 

Pessoalmente, Safier não desiludiu e a sua genialidade não deixa de me cativar e surpreender, continuo a ser uma grande fã do seu trabalho. Em suma, para mim é título perfeito para quem procura algo com qualidade e diferente, para leitores de mente aberta mas também para abrir algumas mentes (perdoem-me o trocadilho) – obrigado Planeta Manuscrito!


Do mesmo autor, no blogue: 
Maldito Karma Opinião
Jesus Ama-me Opinião 
Uma Família FelizOpinião

Título: Mais Maldito Karma
Autor: David Safier
Género: Comédia


domingo, 17 de abril de 2016

A temperatura vai subir a valores nunca vistos com a aguardada continuação do romance erótico mais escaldante de sempre.

O quarto livro de uma série realmente caliente.

Título: Pede-me o Que Quiseres e eu Dar-te-ei
Autor: Megan Maxwell
N.º Páginas: 728
PVP: 20.90 €
ISBN: 9789896577711

Sinopse:
As relações entre os dois casais Eric Zimmerman e Judith Flores, e Bjorn e Mel vão de vento em popa. Nada parece fora do lugar, até que de súbito, pessoas e surpresas do passado irrompem nas suas vidas e põem tudo de pernas para o ar.
Serão capazes de superar esta reviravolta inesperada?
Ou mudarão os sentimentos para sempre?
Apesar das discussões que as diferentes personalidades provocam, o empresário Eric Zimmerman e Judith Flores continuam tão apaixonados como no dia em que os seus olhares se cruzaram pela primeira vez. Juntos formaram uma linda família que adoram e pela qual são capazes de fazer qualquer coisa.
Flyn, o menino que Judith conheceu ao chegar a Munique, é agora um adolescente, e como acontece na maior parte dos jovens, a sua vida complica-se e afecta todos à sua volta.
O advogado Björn e a ex-tenente Mel continuam a bonita história de amor, junto da pincesa Sami. Sem dúvida que a convivência os beneficiou muito. Mas há algo que Björn não consegue de Mel: que se case com ele.

Uma história, com mais de 700 páginas, de amor, sexo e luxúria sem limites, para ler sem moderação.
A série Pede-me o que Quiseres arrasou os tops de venda em Espanha, com mais de 140.000 exemplares, em apenas seis meses.
Em Portugal liderou os tops de vendas e já ultrapassou os 40.000 livros vendidos.

Da mesma autora, no blogue:
Pede-me o Que Quiseres Opinião
Pede-me o Que Quiseres, Agora e SempreOpinião
Pede-me o que Quiseres ou Deixa-meOpinião

E ainda…
Surpreender-me Opinião

Sobre a autora:
Megan Maxwell é uma reconhecida e prolífica escritora do género romântico.
Filha de mãe espanhola e pai americano, publicou vários romances.
Em 2010 ganhou o Premio Internacional Seseña de Novela Romántica; em 2010, 2011 e 2012 recebeu o Premio Dama de Clubromantica.com; e em 2013 o Aura Galardão do Encuentro Yo Leo RA.
Vive numa encantadora aldeia nos arredores de Madrid, na companhia do marido, dos filhos, do cão Drako e do gato Romeo.
Encontrará mais informação sobre a autora e a sua obra em www.megan-maxwell.com

Saiba mais em: Planeta Manuscrito


sábado, 16 de abril de 2016

Se existir um espaço no seu coração para outro bilionário sensual, o hacker Blake Landon vai preencher esse vazio.

Depois do sucesso de Megan Maxwell, de Jodi Ellen Malpas e Abigail Barnette, a Planeta apresenta a nova autora-sensação do romance erótico deste ano, com mais de 2 milhões de livros vendidos nos EUA e várias semanas no top do The New York Times.

Título: Atracção Magnética
Autor: Meredith Wild
N.º Páginas: 256
PVP: 16.90 €
ISBN: 978-989-657-747-6

Sinopse:
Decidida a ultrapassar um passado difícil, Erica Hathaway aprende muito cedo a fazer tudo sozinha. Dias após a licenciatura a jovem vê-se perante um painel de investidores que poderão, ou não, influenciar o seu início incipiente.
A única coisa para que não está preparada é o aparecimento de um investidor lindo e arrogante, que parece determinado a fazer-lhe a vida negra.
Bilionário e supostamente um hacker, Blake Landon, que fez fortuna com um software e que está habituado a conseguir aquilo que quer, atraído pelo dinamismo e pela beleza tímida de Erica, só pensa em possuí-la assim que a vê na sala de reuniões.  
Decidido a conquistá-la, o bilionário quebra-lhe as defesas e luta por ela, a ponto de quase perder o controlo de que tanto se orgulha.  
Mas, quando descobre um segredo no passado de Erica, Blake ameaça  a confiança da jovem e também a vida que ela criou a tanto custo.

Este é o primeiro livro de uma série sexy, repleta de segredos,  mentiras, traições e vícios, no mundo da alta tecnologia.

Tal como Jodi Malpas, também Meredith Wild começou por autopublicar a sua obra, com um impacto estrondoso junto das leitoras. Os livros da série Hacker já venderam mais de 1 milhão de e-books e dois milhões de livros impressos.

Leia um excertoAqui

«Se existir um espaço no seu coração para outro bilionário sensual, o hacker Blake Landon vai preencher esse vazio.» - Publish News
«Este livro fez-me apaixonar por Meredith Wild. Super sexy e perturbador, assim que se começa a ler o primeiro livro não se consegue parar até se acabar toda a série.» - Sexy Book Reviews

Sobre a autora:
Meredith Wild é autora best-seller do The New York Times e do USA Today.
Vive nas White Mountains em New Hampshire com o marido e três filhos, Meredith define-se como techie, apreciadora de uísque e romântica incurável. Quando não está no mundo de fantasia das suas personagens, Meredith pode ser encontrada em: www.facebook.com/meredithwild.

Saiba mais em: Planeta Manuscrito


sexta-feira, 15 de abril de 2016

Oh Bruxa, mas isto não é suposto ser uma Salganhada? É, de facto! Mas comecei o ano tão bem comportada relativamente a aquisições, para equilibrar a minha falta de tempo para ler, que "quase" não se justificava uma Salganhada.

Para quem não conhece a rubrica referida, espreitem aqui

E é isto, comecei 2016 numa anarquia total. 
Adeus planos de leitura! 
Adeus eleitos! 
Adeus compromissos! 
Afinal, parece que isto de ler é mesmo para quem pode e não para quem quer. E, sendo verdade que tenho privilégio de ter exemplares em casa para ler na próxima década, a verdade é que para ler tenho de roubar tempo ao sono e, no que respeita ao blogue, às poucas horas que vou encontrando para descansar (dormir no sofá). 
Mas, lamentações à parte, as coisas até não me têm corrido mal. Li pouco mas li coisas muito boas e consegui não me atrasar muito mais em relação às opiniões – as que já estão em atraso há vários meses vou ter de reler os livros, mas vai ser um prazer. 


Sonhos & Sobras
Não há; já há algum tempo que deixei de fazer planos mas é algo que retomei para Abril e espero mostrar-vos brevemente. 


Tudo ao Molho 
(Nem tanto assim que por cá tratamos bem os livros.)


São poucos, se analisarmos publicações passadas, mas para mim ainda são muitos. São em maior número do que aquele que consigo ler/opinar e por isso o sentimento é agridoce. 

Em cima da mala estão os livros que me foram enviados pelas editoras – 9 no total. Contas feitas… 4 deles estão lidos e 1 vai para passatempo no blogue nos próximos dias, logo estão 4 em atraso. Para esta publicação em questão, apenas 2 foram opinados entre Janeiro e Fevereiro

Editorial Presença: Dois livros 5 estrelas, absolutamente extraordinários. Tanto As Horas Invisíveis do David Mitchell como O Filho Dourado de Pierce Brown superaram as expectativas. Mas seria hipócrita se não admitisse a minha adoração pelo Brown, ele escrever FC ao mais alto nível e com uma intensidade arrasadora. 

Grupo Penguin Random House: A Grande Magia é o livro que irei colocar a passatempo no blogue, pelo simples facto de não ir ao encontro do que, de momento, procuro numa leitura. E Nós os Dois é um romance maravilhoso, que já li, e sobre o qual ainda vos falarei muito em futuras publicações. 

Planeta Manuscrito: Fui, como sempre, muito mimada por esta editora. Dos cinco autores recebidos destaco Emma Wildes e David Safier, que adoro. Safier já está lido mas quanto à Wilde a situação é mais sensível – tenho títulos da autora em atraso. O livro da Clare e da Black também me deixa curiosa e em relação aos restantes, O Pai e Atracção Magnética, ainda não sei bem o que pensar. 

Em baixo podem ver as minhas compras, uma por mês. São poucas e eram livros que tinha debaixo de olho há algum tempo. Eleanor & Park já me suscita a curiosidade há muito tempo e como tinha bastante dinheiro no Cartão Bertrand veio praticamente a custo zero e em relação ao livro da Collins, Gregor, creio que foi a curiosidade sobre outros trabalhos da senhora que me levou a esta compra. 


O Mais Desejado


Tinha previsto dispensar este tópico mas, tendo em conta que este é – quase de certeza – o livro do ano e o quanto eu desejava lê-lo, fui roubar esta imagem já vossa conhecida para o deixar a sua marca por aqui. 


 Coisas Boas
(Não, eu não colecciono só livros, mas também tudo o que está associado aos meus adorados.)


Há por aqui muito marcador fofo, não vos parece? Adoro o do Astérix!


Opiniões

Enlaçados | Emma Chase (Opinião)
Rainha Vermelha | Victoria Aveyard (Opinião)
Quando as Estrelas Caem | Amie Kaufman & Megan Spooner (Opinião)
As Horas Invisíveis | David Mitchell (Opinião)
A Noiva do Marquês | Tessa Dare (Opinião)

São apenas 5 em 2 meses mas recuso a sentir-me culpada. Fiz o melhor que consegui. 
Favorito opinado: É difícil escolher mas, tendo que nomear um título, acho que As Horas Invisíveis se destacam. 
Desilusão opinada: Não há. Todos estes títulos foram leituras muito agradáveis. 


Sonhadora
(Sim sou, muito, e literariamente falando pior ainda!)

Até posso ser sonhadora, mas nem mesmo eu me arrisquei a fazer planos para Março… foi um mês muito complicado. 


Mais Coisas

Ficaram no passado. Não creio que faça sentido trazer links de passatempos e resultados com mais de dois meses, ainda vos matava com o cheiro a naftalina. 


Em Suma

Ainda não entrámos nos eixos mas estamos quase… noto que de mês para mês me vou orientando um pouco melhor, no blogue e nas leituras e isso deixa-me satisfeita. Acho que perto do verão, com todas as boas energias do Sol e o aniversário do blogue a espreitar, vamos finalmente ter tudo muito organizadinho por aqui. 

Boas leituras*

quinta-feira, 14 de abril de 2016

«Não vai largar o livro até chegar à última página. A atmosfera densa e as revelações surpreendentes vão deixá-lo sem fôlego.» - Entertainment Weekly

Título: Numa Floresta Muito Escura
Autor: Ruth Ware
N.º Páginas: 328
PVP: 17.00 €
ISBN: 9789897242779

Sinopse:
Uma mulher solitária recebe um convite inesperado para a despedida de solteira de uma amiga que não via há muito tempo. Relutantemente, ela aceita participar na reunião de amigas, algures numa casa isolada na floresta.
Quarenta e oito horas depois, Nora acorda numa cama do hospital. Está ferida mas não se recorda exatamente do que se passou. Sabe, no entanto, que alguém morreu. O que fiz eu?, pergunta-se ela, consciente de que algo muito grave aconteceu naquela casa na floresta escura, muito escura.


quarta-feira, 13 de abril de 2016

Terminou mais um maravilhoso passatempo no blogue, com o fantástico apoio Editorial Presença


Para sorteio estava disponível um exemplar do título Uma Chama Entre as Cinzas de Sabaa Tahir. Uma estreia surpreendente que fará as delícias dos fãs de fantasia. 

Gostaria, como sempre, de agradecer a todos pelas vossas participações. E, se não foi o vencedor/a, não desanime, haverá mais oportunidades em breve. 

Sem mais demoras, quem receberá este exemplar é:

103* Mariana Verdial, Barreiro

Os meus sinceros parabéns, espero que usufrua de uma excelente leitura.
E o meu muito obrigado à Editorial Presença por me oferecer a possibilidade de realizar este passatempo. 
Boas leituras*




Redes Sociais

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Até 13/08!

*Suma de Letras*

*Suma de Letras*
Passatempo 1 - Resultado!

*Marcador*

*Marcador*
Passatempo 2 - Resultado!

*Clube do Autor*

*Clube do Autor*
Passatempo 3 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 4 - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo 5 - Resultado!

*Planeta Manuscrito*

*Planeta Manuscrito*
Passatempo 6 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 7 - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide