Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 12 de abril de 2016

Sinopse: 
Elias pertence aos Ilustres, as famílias da elite do Império. Desde os seis anos que treina na Academia Militar de Blackcliff para se tornar um dos soldados mais implacáveis ao serviço dos Marciais.
Laia pertence aos Eruditos, um povo oprimido pelo jugo firme dos Marciais. Quando o seu irmão é preso e acusado de traição, Laia procura a ajuda da Resistência. Em troca, tem de se infiltrar como escrava em Blackcliff.
Quando se conhecem, Elias e Laia percebem que as suas vidas estão interligadas — e que as escolhas de ambos podem mudar o destino do Império.

Tenho sempre receio de encarar um livro com elevadas expectativas o que, convenhamos, tem acontecido com as mais recentes publicações Editorial Presença que tenho tido o prazer de ler, mas, uma mais, vez não havia nada temer. Sim, queridos leitores, hoje venho falar-vos de mais um grande título para os amantes deste género literário – fantasia. 

Um mundo atraente com uma fórmula distópica de sucesso e personagens grandiosas que nos cativam independentemente da sua moral são, numa primeira análise, ingredientes de êxito garantido, ingredientes que aliados a uma tensão crescente e muita violência me deixaram amarrada a esta aventura pela sobrevivência em nome da esperança e num cenário largamente mais hostil do que eu ousaria imaginar. 
Sabaa Tahir tem uma escrita simples e crua, sem floreados, mas simultaneamente bela, quase encantatória, quando nos revela pormenores cuidados e dá provas da sua criatividade ao mesclar ficção histórica e fantasia, quando nos prende às emoções mais básicas desta amostra de humanidade por si idealizada. 

A base deste universo é simples e adensa-se com o avançar da trama. Uma Chama Entre as Cinzas trata uma guerra secular que levou o seu povo a dividir-se em duas facções – ou pelo menos são estas as relevantes para o enredo – Eruditos e Marciais, os primeiros escravos dos segundos. Acho bastante curiosa esta premissa quase contraditória, em que numa abordagem linear a força física se sobrepões à inteligência. Adiante. 
Satisfatoriamente, ao longo do texto são-nos dadas a conhecer a cara e a coroa deste mundo, em capítulos intercalados, enquanto vamos seguindo as peugadas de uma escrava que fará tudo para salvar o que lhe resta e de um marcial que irá revelando um lado ainda mais sombrio e desolador deste Império. São duas jornadas intensas, únicas, que quando se cruzam elevam esta obra muito acima do que eu poderia especular.  

Os protagonistas, Laia e Elias, estão muito distantes da perfeição no quadro que representam e, mais ainda, da figura tipo do herói. Quanto mais os conhecemos, vendo para lá da ilusão que criaram em torno de si e assistindo à evolução das suas identidades, mais indiscutivelmente ligados ficamos a estes dois jovens fortes e belos, consistentemente interessantes e corajosos, que representam maravilhosamente os seus papéis – gostei muito de ambos. 
Também construídos com esmero e não menos relevantes, são os muitos intervenientes secundários de ambas as facções. Darin, Izzi e Keenan, uma cozinheira e um ferreiro, que contribuem veemente para transformar Laia na mulher de que nos despedimos na última página e, paralelamente, Helene e Marcos (reparem nos nomes), assim como a Comandante de Blackcliff que fazem o mesmo principalmente em relação a Elias. Todos eles são enormes no seu protagonismo e no tributo para o desenlace da acção. 

Reafirmando, este é um livro de fantasia pura e, para o provar, são muitas as criaturas que vão interceptando o caminho das personagens, geralmente de forma assustadora – o desconhecido tem esse dom. Aqui destaco, em particular, os Augures, seres imortais e aos quais remonta a história deste mundo, assim como Efrits ou ghuls. 
Ainda sobre este universo, para lá dos Marciais e Eruditos, existem ainda tribos variadas e, segundo é dado a entender, outras civilizações que não têm enraizada a rigidez dos que acompanhamos de perto e que, provavelmente, serão exploradas no seguimento desta trilogia. 

Para terminar, um dos pontos fortes do livro está associado ao ambiente recriado e vivenciado na trama, não só pelas linhas romanas que segue mas também pela forma como é estruturada a sociedade. Para ênfase da mesma, a Academia Militar de Blackcliff é brutalmente arrepiante, mostrando que mesmo no topo da escala social, da Elite, ninguém é poupado, sendo constantes do momento de terror e desolação, havendo mesmo carnificinas que envergonhariam os piores jogos nas arenas de antigamente. Enfim, para meu deleite, este cenário não se fica atrás dos piores que tenho assistido em distopias.  

Uma aposta Editorial Presença que me encheu completamente as medidas e me deixou a ansiar pela continuação, com publicação prevista no original para meados de Agosto deste ano. 

Título: Uma Chama Entre as Cinzas
Autora: Sabaa Tahir
Género: Fantasia
Editora: Editorial Presença



2 comentários :

Neptuno_avista disse...

Parece interessante :)
Beijinho

Elphaba J. disse...

É mesmo Neptuno, eu gostei muito :)

Redes Sociais

*Passatempo Halloween*

*Passatempo Halloween*
Passatempo - Até 12 de Novembro!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado!

*Planeta*

*Planeta*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide