Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

sábado, 25 de abril de 2015

Sinopse:
Sir Phillip sabia que Eloise Bridgerton tinha já 28 anos e era, pois claro, uma solteirona. Foi por isso mesmo que pediu a sua mão em casamento. Sir Phillip partiu do princípio de que Eloise estaria desesperada por casar e não seria exigente ou caprichosa.
Só que… estava enganado. No dia em que ela lhe aparece à porta, torna-se óbvio que é tudo menos modesta e recatada.
E quando Eloise finalmente para de falar, ele percebe, rendido, que o que mais deseja é… beijá-la.
É que, quando recebeu a tão inesperada proposta, Eloise ficou perplexa. Afinal, nem sequer se conheciam pessoalmente. Mas depois… o seu coração levou a melhor e quando dá por si está numa carruagem alugada, rumo àquele que pensa poder ser o homem dos seus sonhos. Só que… estava enganada. Embora Sir Phillip seja atraente, é certo, é também um bruto, um rude e temperamental bruto, o oposto dos gentis cavalheiros que a cortejam em Londres.
Mas quando ele sorri… e quando a beija… o resto do mundo evapora-se e Eloise não consegue evitar a pergunta: será que este pesadelo de homem é, afinal, o homem dos seus sonhos?

É difícil explicar-vos como mas a verdade é que sei, garantidamente e antes mesmo de ler a sinopse, que o facto de me encontrar com as palavras de Julia Quinn é uma promessa de excelentes momentos entre páginas.
Sem dúvida alguma uma mestra na sua arte, creio que para a maioria dos leitores deste género de ficção esta autora dispensa apresentações pois quase que adivinho que, estes mesmos leitores, já se apaixonaram em algum dos livros por um elemento da família Bridgerton. Eles são a elite do seu tempo, figuras imponentes e gentis que dão nome a esta série de oito livros e que conquistam com a justiça e o coração.

Para Sir Phillip, Com Amor, o quinto título, é mais uma prova de talento que se faz acompanhar por um novo cenário e muitas das personagens já bem conhecidas de quem lê esta saga e se, por um lado, é uma obra que pode ser considerada ligeiramente diferente, por outro lado tem todo o esmero, humor e cuidados delicados que o eventual adepto desta história deseja encontrar.

Após a épica e perfeita união em A Grande Revelação, Eloise era efectivamente a personagem que eu esperava ver lutar pela sua felicidade, não só por já ter deixado vincada a sua personalidade forte mas também pelas singularidades controversas que a caracterizam para sua época… e assim foi.
Uma troca de correspondência inocente e dois destinos ansiosos por fugir à sua actual realidade são as bases de mais um romance arrebatador, repleto de peripécias e charme, num ambiente mais bucólico que habitual mas que ensinará igualmente aos protagonistas as agruras e as doçuras de um encontro com o verdadeiro amor e com a assinatura de um felizes para sempre.

Gostei de todas as personagens, à sua maneira todas elas têm pormenores encantadores que criam empatia e souberam captar a minha atenção, mas confesso Eloise se destacou pois sou, desde sempre, uma fã sua.
Irreverente, audaz e com um língua viperina, esta solteirona por opção acaba por se revelar uma mulher desesperada por cumprir o matrimónio e fugir à vida citadina. Ao longo da narrativa, revelou que a sua fortaleza de afectos se estendia também à maternidade e que mesmo a pessoa mais firme nas suas convicções treme quando o seu mundo passa a fazer sentido com outros dentro. Teve, sem dúvida, direito a aprendizagens mas foi o seu eterno espírito jovem que fez de si uma grande senhora. Já o cavalheiro que lhe coube no destino não conseguiu em mim o efeito de amor à primeira vista, mas conforme se foi revelando mostrou os motivos mais do que suficientes para receber a minha afeição. De homem duro e gestos contidos, acabou por se revelar o maior dos românticos – até demasiado, confesso, mas se os seus actos e palavras fazem Eloise feliz não sou eu que vou reclamar.

Mais do que agradáveis, as personagens secundárias só serviram para tornar o texto ainda mais delicioso. Os filhos de Sir Phillip Crane, uns verdadeiros diabretes, são uns miúdos maravilhosos que acabam por interagir da melhor forma possível com a protagonista. E quanto aos restantes membros da família Bridgerton estiveram, como sempre, no seu melhor. O lado masculino da família superou-se, efectivamente, mas todos os outros acompanharem-nos na perfeição na representação dos seus papéis – criaram momentos hilariantes.


Este não é um título em que questões dilemáticas abundem, no entanto gostei da abordagem feita à educação infantil da época representada e do suposto papel da mulher, com a autora a tocar ligeiramente regras e etiquetas que tão pouco se adequam a Eloise.
O livro acaba, de certa forma, por ser bastante emocional mostrando as camadas de uma personagem que é muito mais do que transparecia numa primeira análise. Medos e inseguranças, próprias de quem tem um casamento tardio, mesmo que por opção, bem como os fardos assumidos em nome da honra e da conduta da parte de Phillip, são algumas das temáticas bem exploradas.
Por fim, gostei muito das trocas de correspondência, maioritariamente por parte de Eloise, que iniciam cada capítulo, pois são um pormenor perfeito neste todo aprazível.

Julia Quinn nunca desilude e, da minha parte, continuo muito satisfeita tanto com a sua escrita como com as personalidades atribuídas aos intervenientes ficcionais. Os diálogos e as descrições têm um primor encantatório que a distinguem entre os seus pares. Sem dúvida que a recomendo, sempre.

Uma aposta Asa que, continuamente, oferece aos leitores maravilhosos romances sensuais de época a todas as adeptas deste género.

Da mesma autora, no blogue:
Crónica de Paixões & CaprichosOpinião
Peripécias do Coração – Opinião
Amor e EnganosOpinião
A Grande Revelação Opinião


Título: Para Sir Phillip, Com Amor
Autora: Julia Quinn
Género: Romance Sensual de Época

Editora: ASA

0 comentários :

Redes Sociais

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide