Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Sinopse:
Entre o Agora e o Sempre é a muito aguardada sequela de Entre o Agora e o Nunca, o romance que nos apresentou Camryn Bennett e Andrew Parrish, dois jovens em busca do lado mais ousado da vida, que se conhecem e apaixonam durante uma viagem de autocarro. Agora, alguns meses depois desse primeiro encontro, estão noivos e esperam, entusiasmados, a chegada do primeiro filho. Mas, quando nada o fazia prever, a tragédia bate-lhes à porta.

Fiquei verdadeiramente feliz quando soube que iria ser publicada a continuação de Entre o Agora e o Nunca, uma das histórias de amor, de vida, que mais me marcou nos últimos tempos.
Intenso, dramático e viciante, o enredo de J. A. Redmerski tem tudo o que eu procuro num romance e um pouco mais, com os seus protagonistas extraordinários e as suas problemáticas trabalhadas maravilhosamente, com um esmero e um teor emocional irrepreensíveis.

Anteriormente, assistimos a como Camryn e Andrew se apaixonaram, assistimos à forma como os seus destinos improváveis se cruzaram e se tornaram inseparáveis e, mais tarde, à maneira como lidaram com a pior das adversidades, desesperando mas acreditando piamente no poder do amor e na importância de libertar a mente. Neste título, Entre o Agora e o Sempre, temos oportunidade de ver cimentada esta relação, novamente confrontada com desafios comoventes, mostrando-nos que não existe força sem fragilidade, que não há existências intocáveis e reafirmando, efectivamente, o quão crucial é apostar na determinação e encontrar a coragem através da confiança no par, para que a evolução individual dê lugar a algo afectivo único e exemplar – sim, estou fascinada.

No que diz respeito a personagens… que personagens!
Andrew Parrish é o meu homem. Não é perfeito, não é nenhum herói todo bonitinho mas é tudo aquilo que eu idealizo para o sexo oposto – pronto, confessei-me. Neste livro ele é imenso, determinado e apaixonado, quase romântico na sua forma peculiar de admirar, cuidar e distribuir afectos. O seu anterior comportamento de rapazola desapareceu quase por completo e transformou-se num adulto magnífico, completo, de brincadeiras sedutoras e irradiando uma masculinidade perturbadora e atraente. Quanto a Camryn, é claro que continuo a gostar imenso desta jovem mulher e, mais ainda, depois do seu desenvolvimento nesta história, onde evolui de forma surpreendente. Frágil e forte, ela vence e conquista os seus monstros e só não brilha mais porque o seu companheiro é o melhor, O Melhor!

De um modo geral, todo o elenco está bem construído, com os intervenientes secundários anteriormente apresentados igualmente desenvolvidos ao longo do texto. No entanto, não vos vou mentir, este é um livro bastante focado nos deliciosos protagonistas que, da minha parte, mereceram toda a minha atenção.

Seguindo a linha do livro anterior, também esta história tem uma boa parte de road trip mas existem várias paragens determinantes para os intervenientes e que influenciam o rumo dos acontecimentos. Ainda assim, esta narrativa é um hino ao livre arbítrio, à capacidade de colocar de lado estereótipos sociais, trabalhando as personalidades desenvolvidas com base no seu crescimento pessoal e com o par, sem amarras, sem a necessidade de explicar e definir exactamente o que é certo ou errado quando está em jogo a felicidade, quando os piões desse jogo são identidades honestas e honradas para consigo mesmas e, igualmente, para com o próximo.


Existem, novamente, momentos bastante emotivos e aqui a Camryn é fundamental. Ela é quem mais sofre com a perda, quem mais dificuldade tem em olhar em frente e pôr de lado o passado, o que cria uma ligação interessante com o enredo anterior. Eu gostei particularmente da forma como foi mostrada a importância de não julgar, de ultrapassar barreiras interiores abrindo portas para o presente e o futuro. Sim, às vezes é difícil acreditar, mas eu revejo-me muito neste texto, na aptidão destes intervenientes em aprender, somar e permitirem-se libertar de amarras psicológicas – sim, somos os nossos maiores inimigos e isso é algo de que eu não duvido.

Como não quero cometer nenhum spoiler, digo-vos apenas que o final é perfeito. Aliás, tenho a perfeita noção que vos contei muito pouco do enredo e estive apenas a debitar o meu fascínio pelas personagens e história, mas foi isso que aconteceu e têm mesmo de ler vocês mesmos, pois acreditem irão ficar deslumbrados.  
J. A. Redmerski está na minha lista de eleitas, qualquer livro dela está neste momento na minha wish list felizmente são muitos – e mais tarde ou mais cedo vou lê-los. Ela escreve bem, maravilhosamente bem, ao ponto de me fazer ler e reler página atrás de página. As suas descrições, o ambiente intimista que produz, a forma como cativa, como literalmente me cativa enquanto leitora é sensacional. Não tenho palavras, juro-vos, só emoções e boas recordações do livro.

Dito isto, claro que recomendo esta obra, fervorosamente. Se gostam de romance contemporâneo, com alguns momentos mais intensos, esta aposta Editorial Presença é obrigatória nas vossas estantes – se não gostarem leiam também, que esta história está tão bem construída que dá gosto folhear.

Livro anterior:
Entre o Agora e o Nunca (Opinião)

Título: Entre o Agora e o Sempre
Autora: J. A. Redmerski
Género: Romance Contemporâneo; Road Trip; Sensual
Editora: Editorial Presença



3 comentários :

Daniela RC disse...

Eu também adorei este livro, é muito bom e aquele final, ai aquele final *.* É simplesmente perfeito *.*

Adorei a tua opinião.

beijos,
Daniela RC

ℒ ღ disse...

Acabei ontem o "Entre o Agora e o Nunca", e gostei de tudo, fascinou-me, menos o final.... Acabou de uma maneira muito cliché e não faz muito sentido com o resto da história que se mostra "diferente do resto da sociedade". Estou muito curiosa com este de qualquer maneira, vamos ver se a autora me consegue cativar e a história não se tornar previsível ;)

Elphaba J. disse...

Olá Daniela :)
É tão bom sentir que o meu feedback da história é partilhado! O livro é mesmo espectacular, fico feliz que também tenhas adorado :D

Olá L *.*
A autora não se tornará previsível, verás... ela trabalha bem a emoção até ao final e deste não há como não gostares! Depois quero que me dês o teu parecer ;)

Boas leituras a ambas... Beijinhos*

Redes Sociais

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 7 - Resultado em breve!

*Suma de Letras*

*Suma de Letras*
Passatempo 1 - Resultado!

*Marcador*

*Marcador*
Passatempo 2 - Resultado!

*Clube do Autor*

*Clube do Autor*
Passatempo 3 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 4 - Resultado em breve!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo 5 - Resultado em breve!

*Planeta Manuscrito*

*Planeta Manuscrito*
Passatempo 6 - Resultado em breve!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide