Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Sinopse:
Os Normandos vêm do Norte para que os Gauleses lhes ensinem o que é o medo e, por uma vez, os Romanos não são os maus da fita. A música «moderna» de Cacofonix será a chave da aventura, de tal modo que o bardo até é autorizado a participar no banquete final.

Nem me consigo lembrar da última vez que tinha pegado num livro do da colecção Astérix mas, muito provavelmente, tinha menos quinze anos do que aqueles que tenho agora e devo ter lido uma dezena exemplares de uma só vez – não me perguntem quais.
Este menino é habitante do meu lar por causa do meu pai, que no passado era viciado em BD. Para terem noção, esta é uma impressão de 1973, da adolescência da minha mãe, do tempo em que, segundo me conta o meu estimado pai, lia os livros repetidamente enquanto aguardava, ansioso, pela publicação do próximo. (Curiosidades.)

Adiante. Com sabor a saudade, li Astírix e os Normandos para tentar compreender um pouco o passado deste povo para uma cadeira de Cultura Medieval, mas, sinceramente, o que acabou por acontecer foi meia hora de divertimento puro com o olho clínico abandonado, trocado pelo prazer da leitura e observação.

A história não poderia ser mais hilariante, ela própria um trocadilho típico dos que Goscinny costuma fazer com os seus diálogos peculiares que nos deixam sempre na expectativa relativamente ao quanto ainda nos irá surpreender. E em relação ao verdadeiro herói desta história... bem, esqueçam os melhores amigos, a dupla que marca gerações, porque também ele é o mais improvável possível.

Como alude a sinopse, os normandos são uns bravos, eu devo dizer selvagens, que não conhecem o medo e – pasmem-se – querem conhecer esse sentimento, resolvendo então fazer uma incursão à famosa Aldeia Gaulesa. Bem, o que o leitor sabe e os normandos não é que os gauleses, com a sua poção mágica, não são muito dados a medo – são loucos! – e assim começa mais uma aventura, 50 anos antes de Jesus Cristo.

No que respeita a personagens, Obélix e Astérix dispensam comentários, um mais tonto que outro, mas sempre no seu melhor, mas quem eu adorei rever foi Assurancetourix (actualmente Cacofonix) e Melenix, o moderno e convencido sobrinho do chefe que vai para a aldeia para ser educado e acaba por ajudar à festa.

Enfim, através de traços de Uderzo que já são uma imagem de marca, o leitor encontrará mais uma história bem concretizada, com a animação habitual e todas as alusões culturais da praxe que deixam rendidos os milhares de fãs destes maravilhosos gauleses.


Podem encontrar estas e outras aventuras, actualmente, editadas pelas ASA, páginas que eu recomendo a leitores de todas a idades que procurem entretenimento de qualidade.

Título: Astérix e os Normandos
Autor e Ilustrador: René Goscinny & Albert Uderzo
Género: BD; Comédia
Editora: ASA


0 comentários :

Redes Sociais

*Passatempo*

*Passatempo*
Até 26 de Março!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Até dia 2 de Abril!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide