Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

sábado, 27 de setembro de 2014

Penafiel, transforma-se de 1 a 5 de Outubro na cidade Lídia Jorge, a homenageada deste ano no Escritaria, o maior festival literário em torno de um escritor de língua portuguesa vivo.

Durante 5 dias, Penafiel será uma cidade “contaminada” com literatura. Serão dezenas os itens espalhados por Penafiel que têm um único objetivo, o de levar qualquer cidadão a descobrir num qualquer local improvável, numa esquina, rua ou viela, nos cafés, fachadas de edifícios e até na estrada, algo que remeta para o universo da Escritora homenageada e da literatura, convidando ainda o transeunte a passear pelas palavra e até a apropriar-se delas e levá-las consigo.



A “contaminação” da Escritaria deste ano faz duas apostas fortes que passam pela arte de rua e pelas artes plásticas, sendo que haverá uma janela aberta para as novas tecnologias, uma vez que existirão itens espalhados pela rua que funcionam tecnologicamente, ou seja remetem, por QR Code ,o visitante para espaço virtual com mais informação.

Já a pensar na próxima edição, a Escritaria pretende ainda brevemente lançar um concurso junto da comunidade escolar, de arte de rua, para envolver os mais jovens na preparação do festival literário e potenciar o aparecimento de novos itens para contaminar as ruas da cidade em edições futuras e colocar simultaneamente os jovens em contacto com as obras do autor escolhido.

Artes plásticas
Em 2014, não é apenas o público a ser convocado para a interacção, todos são desafiados para interagir de perto com o público - artistas, escritores e, académicos. Itens como streetartaria, entre outros, colocam os participantes a menos de um metro do público e fazem da interacção a palavra chave.
Ao nível das artes plásticas foi reservado um lugar de destaque convidando para esta edição um conjunto de artistas plásticos jovens, que são desafiados a trabalhar ao vivo nas ruas de Penafiel, interagindo com o público, enquanto criam as suas obras em painéis fixos existentes na cidade, com uma forte componente performativa.
Ainda ao nível das artes plásticas, entre as fachadas dos prédios do centro, vão surgir retratos de Lídia Jorge em grandes dimensões, manipulados pelo artista plástico Rui Martins. São retratos que nos fazem companhia, reforçando com a sua presença física a ideia de que, por estes dias, Penafiel é a cidade da literatura.

Arte de rua
A arte de rua composta por itens que decoram as ruas, que se lêem e que se podem levar para casa, fazem já parte da Escritaria. Este ano voltamos a surpreender.

Escritaria no caminho
Um “tapete de boas vindas” em cada estrada de entrada em Penafiel. Letras pintadas em stencil reproduzirão frases do escritor, por um lado lembrando os passantes que é tempo de Escritaria, por outro partilhando frases marcantes e memorizáveis trazendo a literatura, literalmente, para a rua. A persistência das inscrições no chão por largos meses é um extra que liga cada edição à seguinte.

esQRitaria
Espalhados pela cidade, por entre as indispensáveis Caixas de Literatura, encontraremos prismas com uma ilustração sobre Lídia Jorge e um grande Qr Code. Este é um item que pisca um olho à tecnologia e à contemporaneidade, obrigando o visitante a usar o seu smartphone ou tablet para aceder ao conteúdo mistério.

Guarda-factos
Grande disseminação de cabides, suspensos por toda a cidade, leva aos visitantes o universo da escritora. Mais um item prêt-a-porter, característica tão identitária da Escritaria.

Pé-de-letra (pegadas com excertos de texto)
No livro O Vale da Paixão, Lídia Jorge brinda-nos com um exercício literário carismático que expande as fronteiras da literatura: dá-nos a conhecer pessoas e espaços através da descrição das nuances dos passos.
Pé-de-letra é um item que parte daqui e oferece ao público mais uma variante, ao disseminar pelo chão de alguns locais de Penafiel pegadas com os excertos do texto.

Conversa de Janela
Nesta edição é o espaço urbano que assume a responsabilidade do discurso sobre a literatura de Lídia Jorge. São, literalmente, as janelas que tomam a palavra e, num animado diálogo ensinam ao visitante conceitos, ideias e tomadas de posição relevantes no universo da escritora.

Caixas de literatura
O item identitário da Escritaria. Mais uma vez, centenas de caixas contaminarão o centro com literatura e o tradicional “leve-me consigo”.

Livro dos pássaros
Walter Dias é um personagem de O Vale da Paixão, conhecido por trotamundos e ao longo de toda a vida envia para casa da família desenhos que irão construir o Livro dos Pássaros. Um pedaço de espaço público será, ao longo da Escritaria, povoado por aves imaginárias, suspensas dos edifícios.

Post-its gigantes nos edifícios
Post-its gigantes, serão afixados em edifícios da cidade contendo pequenos textos, pedidos a um conjunto de personalidades relevantes do meio cultural.

Novos Livro de Lídia Jorge e conversas por entre sinais memoráveis também marcam o Escritaria
No sábado dia 4 de Outubro, pelas 21h30 no Museu Municipal de Penafiel, será apresentado pelo Padre Anselmo Borges o novo livro de Lídia Jorge. O Organista é um conto sobre a criação do mundo, uma fábula sobre a relação entre Deus e o Homem e o Universo. Uma espécie de cosmogonia.


A Escritaria promete ainda algumas surpresas, a revelar brevemente, relacionadas com todas edições e autores anteriores, com iniciativas que vão permitir continuadamente celebrar e descobrir o festival literário, Escritaria, em Penafiel, todos os dias do ano a marcar o tempo e os espaços da cidade. Lídia Jorge junta-se assim a outros nomes grandes da língua e da literatura portuguesa, que já marcaram a Escritaria, como Urbano Tavares Rodrigues, José Saramago, Agustina Bessa - Luís, Mia Couto, António Lobo Antunes e Mário de Carvalho.

Programa:
DIA 1 DE OUTUBRO - Quarta-feira
• Roteiros “Escrita em Dia” - Percurso “Escritaria, Vida e Obra 2008-2013"

DIA 2 DE OUTUBRO - Quinta-feira
• Teatro de Rua
• Roteiros “Escrita em Dia” - Percurso “Escritaria, Vida e Obra 2008-2013"
17h30 • Inauguração das Esculturas - Prémio Arte Pública (Praça Escritaria)
21h30 • exibição do filme A COSTA DOS MURMÚRIOS, da autoria de Lídia Jorge, Cinemax Penafiel

DIA 3 DE OUTUBRO - Sexta-feira
• Teatro de Rua
• Roteiros “Escrita em Dia” - Percurso “Escritaria, Vida e Obra 2008-2013"
17h30 • Inauguração de Arte Pública (Contaminação)
18h15 • Descerramento da Frase Escritaria 2014 – Biblioteca Municipal de Penafiel
18h30 • Inauguração da Exposição Viagem pela Escritaria, ao Encontro de Lídia Jorge – Biblioteca Municipal de Penafiel
21h30 • Os Sinais Memoráveis - Conversa entre Lídia Jorge e Fernando Alves – Museu Municipal de Penafiel

DIA 4 DE OUTUBRO – Sábado
• Teatro de Rua
15h30 • Conferência Parte 1 – Museu Municipal de Penafiel
17h30 • Entrega do Prémio Jornalístico “Escritaria 2014” – Museu Municipal de Penafiel
21h30 • Lançamento do Livro “O Organista”, de Lídia Jorge, apresentado por Padre Anselmo Borges – Museu Municipal de Penafiel

DIA 5 DE OUTUBRO – Domingo
• Teatro de Rua
15h30 • Conferência Parte 2 – Museu Municipal de Penafiel
17h30 • Lançamento do Livro “Mário de Carvalho - Vida e Obra”, apresentado por Luís Ricardo Duarte
18h30 • Encerramento Escritaria 2014


"Não há livro de instruções para salvar a vida. Só a liberdade se aproxima desse imenso livro", Lídia Jorge.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Sinopse:
Drew Evans trabalha diariamente em negócios de milhões e seduz todas as mulheres de Nova Iorque com um único sorriso. Se a vida lhe corre tão bem, então porque é que está fechado em casa há sete dias, a sentir-se miserável e deprimido? Ele vai dizer a toda a gente que está com gripe, mas a verdade não é bem essa.
Quando Katherine Brooks é contratada para trabalhar com Drew no banco de investimento do pai, a sua vida de playboy, habituado a ter tudo o que quer, dá uma volta de 180º. A competição profissional a que ela o sujeita irrita-o, a atração que sente por ela é perturbadora e a sua aparente inabilidade para conquistá-la é exasperante. Seja como for, Drew tem uma única regra inquebrável na sua vida: não se envolver com colegas de trabalho.
Mas será que Drew vai ser capaz de resistir a Kate? E como é que uma única mulher pode transformar o mais sedutor e bem-sucedido dos Don Juans num pobre homem desesperado?

Há livros que são uma bênção para o estado de espírito de qualquer leitor e este é um deles. Soube-me tão bem! 
Incrivelmente divertido, com a dose certa de romantismo e uma perspectiva extremamente sagaz para falar do sexo masculino, Envolvidos é um menu completo para os adeptos sedentos de comédias românticas, com contornos perspicazmente inteligentes que colocam Emma Chase na minha lista de eleitas.

Imaginem o tipo de homem de que todas as mulheres sabem que devem fugir mas para o qual se sentem e acabam irremediavelmente atraídas, assim é Drew Evans, um verdadeiro predador orgulhoso das suas caçadas. Machista, persistente e sedutor, amigo do seu amigo, com um afecto muito singular pela sua família e, espantem-se, completamente e absolutamente apaixonado!
Explorando muito bem o conceito de que “o fruto proibido é sempre o mais apetecido”, a nossa história conta-nos como um solteiro empedernido ficou literalmente doente de amor e como esse amor, o pesadelo de qualquer engatatão, finalmente o transformou num verdadeiro homem.

Sem vos poder contar muito mais sob o risco de cometer spoiler, posso adiantar-vos que grande parte do enredo gira em torno da paixão, atracção, jogo de sedução entre Drew e Katherine mas, não desanimem, porque esta relação não só está extremamente bem desenvolvida, como os pormenores são verdadeiramente deliciosos.

As personagens secundárias são um dos exemplos irresistíveis, com características adoráveis. Da Cabra à sobrinha amorosa, passado pela melhor amiga de Katherine ou um grupo de amigos de Drew, todos têm apontamentos que os destacam e tornam o texto ainda mais cativante, enriquecendo ainda mais o casal principal.


O narrador, Drew, é simplesmente brilhante. Adorei o seu humor quase ordinário, a sua forma descarada de falar e pensar, o seu machismo quase ofensivo e, posteriormente, o seu lado mais romântico capaz de derreter glaciares. Tudo isto é, claro está, conciliado com a ausência de dramatismos e cenas eróticas que poderão fazer algumas senhoras corar.

Dito isto, este é um dos melhores livros de entretenimento puro que tive o prazer de ler nos últimos tempos, ri-me muito e odiei o protagonista inicialmente o que, de forma óbvia, só fez com que apaixonassem ainda mais por este homem páginas mais tardes.

Esta é uma maravilhosa aposta da Topseller que eu recomendo efusivamente às leitores de romances, vão adorar, garanto-vos.


Título: Envolvidos
Autora: Emma Chase
Género: Comédia Romântica; Erótico
Editora: Topseller






Aqui fica mais um delicioso book trailer de uma história que é tudo quanto prometo. Adorei!


quinta-feira, 25 de setembro de 2014


Preferia saber a verdade, ainda que isso fizesse de si um caso perdido, ou continuar a viver uma mentira?
Um Caso Perdido (Hopeless) é um romance intenso que o irá comover e arrebatar, ao mesmo tempo que o fará recordar o seu primeiro amor.

Título: Um Caso Perdido (Hopeless)
Autor: Colleen Hoover
N.º Páginas: 352
PVP: 18.79 €
ISBN: 978-989-8626-50-9

Sinopse:
Quando Sky conhece Dean Holder no liceu, um rapaz com uma reputação tão duvidosa quanto a dela, sente-se aterrorizada, mas também cativada. Há algo naquela figura que lhe traz memórias do seu passado mais profundo e perturbador. Um passado que ela tentou por tudo enterrar dentro da sua mente.
Ainda que Sky esteja determinada a afastar-se de Holder, a perseguição cerrada que ele lhe dedica, bem como o seu sorriso enigmático, fazem-na baixar as defesas, e a intensidade da relação entre os dois cresce a cada dia. Mas o misterioso Holder também guarda os seus segredos, e, quando os revela a Sky, ela vê-se confrontada com uma verdade tão terrível que pode mudá-la para sempre. Será Sky quem ela pensa que é? E será que os dois conseguirão sarar as suas feridas emocionais e encontrar um modo de viver e amar sem limites?

Leia um excertoAQUI


«Colleen Hoover é uma das vozes mais vigorosas da ficção para jovens adultos.» - Kirkus Reviews
«De vez em quando aparece um livro assim, que nos corta a respiração.» - USA Today

Sobre a autora:
Colleen Hoover é uma autora norte-americana que já atingiu o 1.º lugar no top de vendas do New York Times e comoveu muitos leitores com os seus seis livros publicados, incluindo Um Caso Perdido (Hopeless).
Colleen cresceu numa quinta, no Texas, casou-se aos 20 anos e tirou uma licenciatura em Serviço Social. Trabalhou nos Serviços de Proteção a Crianças, antes de voltar aos estudos para concluir a sua formação em Educação Especial e Nutrição Infantil.
Vive com o marido e os três filhos à beira de um lago no Texas.
Saiba mais em www.colleenhoover.com

Saiba mais em: Topseller




Um thriller psicológico intenso e de leitura compulsiva, Não Digas Nada revela como, mesmo numa família perfeita, nada é o que parece.

Título: Não Digas Nada
Autor: Mary Kubica
N.º Páginas: 336
PVP: 18.90 €
ISBN: 978-989-8626-54-7

Sinopse:
Tenho andado a segui-la nos últimos dias. Sei onde faz as compras de supermercado, a que lavandaria vai, onde trabalha. Nunca falei com ela. Não lhe reconheceria o tom de voz. Não sei a cor dos olhos dela ou como eles ficam quando está assustada. Mas vou saber.
Filha de um juiz de sucesso e de uma figura do jet set reprimida, Mia Dennett sempre lutou contra a vida privilegiada dos pais, e tem um trabalho simples como professora de artes visuais numa escola secundária.
Certa noite, Mia decide, inadvertidamente, sair com um estranho que acabou de conhecer num bar. À primeira vista, Colin Thatcher parece ser um homem modesto e inofensivo. Mas acompanhá-lo acabará por se tornar o pior erro da vida de Mia.

Leia um excertoAQUI


«A poderosa estreia de Mary Kubica encorajará comparações com Em Parte Incerta, de Gillian Flynn.» - Publishers Weekly
«O thriller de estreia de Mary Kubica constrói o suspense de forma consistente e obriga o leitor a tentar adivinhar o final até à última página.» - Booklist
«Esta excelente estreia revela-se uma leitura compulsiva e é altamente recomendável a todos aqueles que adorem uma história misteriosa, um suspense ou um quebra-cabeças psicológico.» - Library Journal

Sobre a autora:
Mary Kubica tem um Bacharelato em História e Literatura Americana pela Universidade de Miami (Ohio). Vive nos arredores de Chicago com o marido e os dois filhos e gosta de fotografia, de jardinagem e de cuidar de animais abandonados num abrigo local.
Não Digas Nada é a estreia enérgica e vigorosa desta autora incrivelmente promissora, que a Topseller se orgulha de dar a conhecer aos seus leitores.
Saiba mais em www.marykubica.com

Saiba mais em: Topseller

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Sinopse:
Seguir as regras.
Lembrar-me do que aconteceu.
Nunca me apaixonar.
O mundo de onde vim está em ruínas.
Estamos aqui para evitar a destruição da humanidade.
Mas se não seguirmos As Regras, tudo o que é importante desaparecerá:
Amigos. Famílias. Sonhos. Amor.
O Ethan não pode nunca descobrir o meu segredo.
Que não vim de outro lugar.
Que vim de um outro tempo.

Efectivamente direccionada para os mais novos, a mais recente narrativa de Ann Brashares em terras lusas equilibra na perfeição romance, mistério e aventura, com um toque ficção científica que colocará os jovens leitores a reflectir sobre o futuro do nosso planeta.

Como elucida e sinopse, Aqui e Agora conta-nos a história de Prenna James, uma estranha na nossa contemporaneidade vinda do futuro e que vive de forma condicionada no nosso presente, sufocada pelas Regras que lhe permitem sobreviver na nossa realidade. Prenna irá acabar por se envolver numa amizade proibitiva com Ethan e, paralelamente aos laços que se estreitam entre ambos, descobrirá que são muitos os segredos guardados pela sua comunidade emigrante e que as pistas para os desvendar poderão estar onde menos espera.

Provavelmente graças ao seu público-alvo, é relativamente fácil falar sobre esta história dada a clareza da mensagem passada pela autora e devido à simplicidade das suas personagens comuns, protótipos deste tipo de texto e com caminhos definidos desde o início. Assim, esta é uma leitura bastante interessante para os menos experientes neste género literário e que, quanto a mim, prima principalmente pelos seus contornos e surpresas reveladas no desenlace.

Relativamente a intervenientes, Prenna e Ethan são quem mais se destaca, com todos os atributos necessários aos seus papéis; ela um pouco mais perdida, tímida e inocente e ele muito curioso, astuto e corajoso, perseguindo as suas convicções.
As personagens secundárias são igualmente apelativas e primam pela sua diversidade. Tanto os “vilões” como os “heróis” contribuem activamente para o enredo, pontuando-o com momentos intensos, o que dá ainda ênfase a Prenna e Ethan.


As mais-valias do livro acabam, a meu ver, por estar relacionadas com as temáticas abordadas, com as alterações climáticas a serem exploradas e a merecerem um enorme destaque ao longo da obra, bem como as consequências associadas a esta catástrofe – por exemplo fome e doenças variadas. Esta questão em particular e especialmente bem conseguida, graças à capacidade que a autora teve de estabelecer uma ponte entre a realidade e a ficção, entre o presente e o futuro, para nos oferecer uma nova visão deste tema tão pertinente.

Para terminar, a narrativa tem alguns pormenores originais, como as Regras ou a estrutura e base da comunidade, alguns objectos futuristas engraçados e gostei, igualmente, da forma como foram facultadas as informações que conduzem ao final do livro  consegui surpreender-me. Só lamentei que todo o desenlace fosse tão rápido, quase forçado, devido ao caminho afectivo escolhido.

Em suma, este é um bom livro de entretenimento para os mais jovens mas que não trará nada de novo para o leitor mais experiente neste género de ficção. Um livro que se lê de um sopro, devido ao seu carácter ligeiro e à sua escrita muito acessível.

Esta é uma aposta Editorial Presença, inserida na sua colecção Noites Claras, histórias primorosas que tentem a aflorar questões muito pertinentes.


Título: Aqui e Agora
Autora: Ann Brashares
Género: Romance; Fantasia; Juvenil
Editora: Editorial Presença

Para comprar o livro Aqui e Agora, clique aqui.




Não é de hoje que as novidades da Editorial Presença são proibitivamente tentadoras para todos os amantes de livros. Mensal ou quinzenalmente, é tentar em vão fechar os olhos e recitar o mantra *aguenta coração*.
Este mês é especialmente bom, não concordam?




Para mais informações, sobre todas as novidades, consulte o site da Editorial Presença aqui.



domingo, 21 de setembro de 2014

ESCRITARIA COM LÍDIA JORGE - ESCRITORA APRESENTA NOVO LIVRO EM PENAFIEL

Penafiel transforma-se de 1 a 5 de Outubro na cidade Lídia Jorge, que será homenageada este ano na Escritaria, o maior festival literário em torno de um escritor de língua portuguesa vivo.

Durante 5 dias, Penafiel será uma cidade “contaminada” com arte de rua e arte pública, sem esquecer o teatro, o cinema, as conferências ou as exposições. Uma vez mais e com maior intensidade as pessoas serão levadas a descobrir, num qualquer local improvável, numa esquina, rua ou viela, algo que as remete para o universo da escritora, convidando o transeunte a passear pelas palavra e apropriar-se delas, levando-as consigo.

No sábado dia 4 de Outubro, pelas 21h30 no Museu Municipal de Penafiel, será apresentado pelo Padre Anselmo Borges o novo livro de Lídia Jorge. “O Organista” é um conto sobre a criação do mundo, uma fábula sobre a relação entre Deus e o Homem e o Universo. Uma espécie de cosmogonia.



Pela Escritaria em Penafiel vão passar diversas individualidades, para celebrar a vida e a obra de Lídia Jorge, de onde se destacam alguns nomes como Eunice Munoz, José Fanha, Padre Anselmo Borges, Pilar Del Río, Mónica Baldaque, Mário de Carvalho (Escritor homenageado em 2013), António Carlos Cortez, Inês Pedrosa, Fernando Pinto do Amaral, Carlos Reis, Cucha Carvalheiro, José Carlos Vasconcelos, João Céu e Silva, Karin von Schweder-Schreiner, Luís Ricardo Duarte, Maria Manuel Viana, Patrícia Reis e Pierre Léglise-Costa, Conceição Brandão, nomes que em comum têm uma ligação à vida e obra da escritora.

A Escritaria vai nesta edição estrear um novo modelo de conversa, informal e descomprometido que permitirá conhecer um pouco mais sobre a autora homenageada. Em 2014 apresentamos “Os Sinais Memoráveis - Conversa entre Lídia Jorge e Fernando Alves”.

A Escritaria promete ainda algumas surpresas, a revelar brevemente, relacionadas com todas edições e autores anteriores, com iniciativas que vão permitir continuadamente celebrar e descobrir o festival literário, Escritaria, em Penafiel, todos os dias do ano a marcar o tempo e os espaços da cidade. Lídia Jorge junta-se assim a outros nomes grandes da língua e da literatura portuguesa, que já marcaram a Escritaria, como Urbano Tavares Rodrigues, José Saramago, Agustina Bessa - Luís, Mia Couto, António Lobo Antunes e Mário de Carvalho.

Programa:
 DIA 1 DE OUTUBRO - Quarta-feira
• Roteiros “Escrita em Dia” - Percurso “Escritaria, Vida e Obra 2008-2013"

DIA 2 DE OUTUBRO - Quinta-feira
• Teatro de Rua
• Roteiros “Escrita em Dia” - Percurso “Escritaria, Vida e Obra 2008-2013"
17h30 • Inauguração das Esculturas - Prémio Arte Pública (Praça Escritaria)
21h30 • exibição do filme A COSTA DOS MURMÚRIOS, da autoria de Lídia Jorge, Cinemax Penafiel

DIA 3 DE OUTUBRO - Sexta-feira
• Teatro de Rua
• Roteiros “Escrita em Dia” - Percurso “Escritaria, Vida e Obra 2008-2013"
17h30 • Inauguração de Arte Pública (Contaminação)
18h15 • Descerramento da Frase Escritaria 2014 – Biblioteca Municipal de Penafiel
18h30 • Inauguração da Exposição Viagem pela Escritaria, ao Encontro de Lídia Jorge – Biblioteca Municipal de Penafiel
21h30 • Os Sinais Memoráveis - Conversa entre Lídia Jorge e Fernando Alves – Museu Municipal de Penafiel

DIA 4 DE OUTUBRO – Sábado
• Teatro de Rua
15h30 • Conferência Parte 1 – Museu Municipal de Penafiel
17h30 • Entrega do Prémio Jornalístico “Escritaria 2014” – Museu Municipal de Penafiel
21h30 • Lançamento do Livro “O Organista”, de Lídia Jorge, apresentado por Padre Anselmo Borges – Museu Municipal de Penafiel

DIA 5 DE OUTUBRO – Domingo
• Teatro de Rua
15h30 • Conferência Parte 2 – Museu Municipal de Penafiel
17h30 • Lançamento do Livro “Mário de Carvalho - Vida e Obra”, apresentado por Luís Ricardo Duarte
18h30 • Encerramento Escritaria 2014



"Não há livro de instruções para salvar a vida. Só a liberdade se aproxima desse imenso livro", Lídia Jorge.


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

E do nada fui iluminada, recordei-me que ainda não tinha feito as aquisições de Agosto. Mentira! Sou demasiado preguiçosa e é por isso que esta publicação está atrasada. Adiante!


Agosto foi um delicioso, um mês em que tive oportunidade de comprar livros que queria muito, um mês em que foram publicadas autoras que me agradam e um mês em que me surpreendi com mimos cheios de afecto.

A primeira surpresa do mês foi a publicação da revista Gerador que, como meio para divulgar a cultura nacional, me ofereceu uma curiosa imagem do panorama geral repleta de pormenores que tanto me agradam. 
Podem conhecer melhor este projecto: aqui.

Estes dois meninos vieram com a ajuda de um vale de desconto… ficaram 10€ mais baratos o que significa que um veio quase de graça. Fiquei mesmo contente com estas aquisições e são mesmo, mesmo para ler em breve.
Um Amor na Cornualha de Liz Fenwick – Informações.
Espetacular Momento Presente de Tim Tharp – Informações.

Da Quinta Essência chegaram-me duas autoras muito esperadas e que eu adoro. Estão ambas na minha lista de próximas leituras já na próxima semana. Gosto tanto!
Um Amor Perdido de Anna McPartlin – Informações.
Duas Irmãs, Um Duque de Eloisa James – Informações.

Já da 1001 Mundos, ASA, chegou-me o mais recente livros da série Chamamento da Deusa que eu tenho seguido atentamente e gostado. Estes livros são muito leves e descontraídos para quem gosta de mitologia (em jeito de fantasia) e romance.
Divina de P. C. Cast – Informações.

Eu queria tanto mas tanto este livro. Estou a roer-me para lhe pegar mas vou ter uma maratona de leitura dedicada a livros com mais de 400 páginas e estou a guardá-lo para o devorar num único dia. O meu muito obrigado à Alfaguara que gentilmente me cedeu este exemplar para leitura.
Delirium de Lauren Oliver – Informações.

Uma doçura de amiga, que talvez conheçam por P7 do blog Bookeater/Booklover, sabia que eu andava a babar por estes Comics dos Simpsons e ofereceu-me os três primeiro exemplares… agora, com toda a razão, dá-me na cabeça de ainda não ter adquirido os volumes seguintes – shame on me!
Podem encontrar esta publicação em quiosques e livrarias. O blog da Catarina podem (E DEVEM) visitá-lo: aqui.

Quase a terminar, do Grupo Saída de Emergência, chegou-me às estantes o último livro da série Quarteto de Noivas da Nora Roberts. Adorei a aventura desta migas na sua empresa Votos… histórias muito românticas!
Felizes Para Sempre de Nora Roberts – Opinião.

A Editorial Presença também me ofereceu uma leitura no mês que passou, para dar continuidade a uma série que mistura YA e extraterrestres que tenho vindo a acompanhar. Os livros do pseudónimo Pittacus Lore são uma delícia plena de acção e aventura que eu recomendo aos mais jovens sem restrições.
A Ascensão do Nove de Pittacus Lore – Opinião.

Por último, fiz esta compra com o mês quase a terminar. Eu estou muito curiosa com este livro e quando fui às comprar com os pais não resisti a colocá-lo no fundo do carrinho – Agosto terminou um pouco mais feliz!
Roma 40 D.C. de Adele Vieri Castellano – Informações.

E pronto, está tudo. Que vos parece, fiz boas compras este mês?
Eu acho que fui relativamente contida e adquiri tanto quanto li, o objectivo de Setembro é fazer mais opiniões que aquisições – desejem-me sorte!


Boas leituras

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Sinopse:
Numa noite quente de verão, a apenas algumas horas do seu casamento, a discreta Lady Jessica Sheffield testemunhou uma cena da qual nunca irá recuperar. Vê o jovem Alistair Caufield numa cena ferozmente íntima com uma mulher muito mais velha. Chocada, mas estranhamente excitada, ela manteve silêncio sobre o que viu, e caminhou até ao altar como esperado. Mas, ao longo de anos de um casamento sereno e normal, a imagem de Caulfield continuou na sua imaginação, alimentando sonhos muito ilícitos...
Alistair fugiu da tentação da debutante recatada com o fogo da paixão nos olhos para as Índias Ocidentais. Enquanto comerciante bem-sucedido, tem pouco em comum com o jovem libertino que ela conhecia. Mas quando, sete anos depois, a recém-viúva Jessica sobe a bordo do seu navio para uma viagem até à Jamaica, os sete anos de prazeres negados são mantidos em xeque apenas por algumas camadas de seda… e pela certeza de que renderem-se irá consumir os dois...

Não sei se o amor à primeira vista existe, eu não tenho essa ilusão, mas uma forte atracção é certamente possível, que o diga o casal protagonista desta história.

Irreverentemente audaz, Sylvia Day preparou uma narrativa repleta de erotismo num tempo em que reinavam restrições sociais, uma narrativa com temáticas pertinentes, bem trabalhadas, equilibradas com uma escrita leve e romance previsível mas intenso.

Redenção. É a primeira palavra que me ocorre quando penso nas relações afectivas que florescem ao longo de Pecado, uma história de amor que contrariou o destino, as convenções e se rendeu ao prazer, como primeiro e fundamental passo para a felicidade.
Em relação ao par principal, gostei de Jessica pela sua evolução durante os desenvolvimentos, gostei da sua postura combativa para vencer os seus medos e da sua capacidade para sair da sua área de conforto e encontrar o seu verdadeiro Eu. Já em relação a Alistair, adorei o seu passado e a forma como este homem se moldou ao presente. Apesar de ser possessivo, este cavalheiro tornou-se sensível e compreensivo sem que os traços mais ternos da sua personalidade o desvinculassem da sua natureza apelativamente irreverente e dissonante – muito bom.

As figuras secundárias são igualmente interessantes, tanto as mais queridas, Hester e Michael, como as que o leitor será capaz de repudiar. Todas contribuíram para a narrativa com apontamentos significativos e influenciaram, mesmo que indirectamente, a relação em destaque valorizando de forma efectiva o entretenimento.

Day foi cuidada nos pormenores de época, sendo particularmente primorosa nas condutas e restrições sociais. No entanto, confesso que gostava de ter assistido a mais descrições sobre Inglaterra e, principalmente, sobre a Jamaica, de que desconheço o passado.

As problemáticas abordadas são um dos pontos fortes da leitura e peço desculpa se ao nomeá-las corro o risco de spoiler.
Desde a forma como é retratada a figura do bastardo à esterilidade, o trato é adequado e permite uma imagem clara e sem floreados das dificuldades para quem possuiu os estigmas de outros tempos. Mais interessante ainda, é a maneira como estão expostas as questões associadas à violência que outrora existia em educações extremamente rígidas, bem como entre casais, algo que era remetido para segundo plano no universo de aparências.


Em suma, apesar de se tratar de um livro doce e de folhear simples, esta obra consegue ter momentos mais sóbrios que a enriquecem sem que, de forma alguma, sejam maculadas as aprazíveis características de quem procura diversão, amor e sensualidade.
Como nota final, gostaria de vos dizer que gostei muito mais de Sylvia Day neste registo histórico – apenas tinha lido textos seus contemporâneos –, pois creio que a autora conseguiu aliar o melhor da sua escrita sem dificuldades, o erotismo e o romance.

Esta é mais uma boa aposta da Quinta Essência no seu catálogo que tende a adoçar o coração de todas as leitoras. Uma história que recomendo sem restrições a quem procure romance de época sem tabus.


Título: Pecado
Autora: Sylvia Day
Género: Romance Erótico



Redes Sociais

*Passatempo*

*Passatempo*
Até 7 de Maio!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide