Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Sinopse:
A família Von Kieren está à beira do caos. A livraria da mãe, Emma, está na falência; o pai trabalha demasiado; a filha adolescente não consegue passar a uma única disciplina e o filho mais novo é humilhado pela rapariga de quem gosta.
Para cúmulo, depois de uma festa, uma bruxa enfeitiça os Von Kieren e condena-os a converterem-se nas personagens de que estão mascarados: de repente tornam-se uma vampira, um monstro, uma múmia e um lobisomem.
Para quebrar o feitiço, este singular quarteto partirá atrás da bruxa ao longo de meio mundo. E no caminho encontrarão muitos monstros autênticos: vampiros, lagartos gigantes e turistas alemães em excursão.
Mas por muito que procurem, os Von Kieren não poderão deixar de ser monstros enquanto não voltarem a acreditar na felicidade familiar.

Foi com verdadeiro entusiasmo que recebi a notícia de que David Safier iria ser publicado novamente na língua de Camões, pela editora Planeta Manuscrito.
Divertido, crítico e inteligente, este autor alemão fantasia a realidade através do absurdo, confronta o leitor com fundamentos e valores de sempre e espelha com uma qualidade humorística singular e leve o melhor e o pior do ser humano. O resultado, na minha óptica, não poderia ser mais bem conseguido, resumindo o seu trabalho numa paródia plena que tende ao romance, construída através de clichés e peripécias a que ninguém fica indiferente.

Após ter reencarnado uma vedeta pedante em formiga, imensas vezes, para que esta acumulasse bom karma e de trazer à Terra Jesus Cristo, em pleno século XXI, para que salvasse a humanidade enquanto se apaixonava por uma Maria qualquer, em Uma Família Feliz, como o próprio título faz prever, somos confrontados com uma irresistível caricatura familiar, e não só, em que cada leitor se poderá rever no seu ambiente cultural, hilariante e assustador (ou não!). Conhecemos, assim, uma família que se encontra à beira da ruptura quando, inesperada e muito dramaticamente, se vê amaldiçoada e transformada em monstros clássicos restando-lhe, obrigatoriamente, unir-se para iniciar uma busca impensável para reverter o seu novo "problema" e regressar à sua anormalidade. 

É com esta premissa básica e incomum que o leitor dá por si envolvido numa demanda que acaba por aliar ao entretenimento uma profundidade simples e brilhante relativa ao conhecimento introspectivo, algo exposto por vozes diversas, consoante o interveniente que acompanha, e, inclusive, através dos habituais desenhos de Safier que, como as suas palavras, primam pelo divertimento. 

As personagens do texto são variadas e alcançam várias gerações, dependendo do membro da família em que é focada a atenção do leitor. Desta feita, como figura central temos Emma, uma mulher, ou devo dizer vampira, frustrada no seu casamento, com os seus filhos e, por consequência de ambos, na sua profissão – no passado abdicou do sucesso pelo amor pelo que não se sente valorizada. Tal como ela, a sua filha adolescente, Ada também sofre frustração, mas em relação ao sexo oposto, à escola e à sua mãe, que só sabe gritar consigo. Já o filho de EmmaMax, sofre bullying por parte da rapariga porque sente afecto e na confusão do lar remete-se ao silêncio e, por fim, Frank, o marido, é uma personagem igualmente frustrada e silenciosa que acusa stresse do trabalho.
Resumindo, a família Von Kieren precisa literalmente de terapia familiar mas o autor fez melhor, bem melhor, dispensando o terapeuta e trocando-o por um encantamento de uma velha decrépita que levará esta família tão comum quanto desigual a correr mundo para serenar as suas mentes e, mais importante, os seus corações.

À deprimida vampira, o seu marido Frankenstein, a sua filha múmia e o seu filho lobisomem, o autor juntou ainda uma idosa hippie excêntrica de passado duvidoso e uma jovem delinquente arruaceira capaz de assustar um campeão de halterofilismo que, de forma surpreendentemente equilibrada, perfazem um conjunto perfeito para uma viagem numa carripana podre que os levará ao encontro das confusões mais impensáveis de sempre.

Num sentido surreal e para vos aguçar a curiosidade, este elenco de luxo conta ainda com a presença crucial do próprio Drácula, uma feiticeira louca, um faraó vingativo e a própria Stephenie Meyer que serão uma verdadeira dor de cabeça para os Von Kieren mas, fins do mundo à parte, esta é na verdade uma história que entre gargalhadas e ficção, extrema ficção, se torna bastante gratificante e enternecedora.

Por mais descomplicado que pareça, o diálogo torna-se a resposta para todas as problemáticas da parábola exposta e, quiçá, do nosso mundo. A verdade é que o autor trata de forma sensível a índole humana, das questões mais rotineiras às mais complexas, como a traição e o divórcio, o preconceito e os estereótipos, o amor e a esperança, entre muitos outros temas e conceitos comuns que quando tratados com leviandade podem ser, ao contrário da brincadeira de Safier, o princípio do fim.


Em suma, este livro divertidíssimo e que, tal como expectava, me provocou excelentes horas entre páginas, é no fundo uma sátira magnífica à realidade pelas palavras de alguém que escolhe a comédia para dizer verdades. Este é um livro essencial para graúdos que não se devem deixar levar pela capa infantil mas sim pelo sorriso fácil, enquanto reflectem sobre pormenores cruciais nos nossos dias aqui alcançáveis de forma leve e com a capacidade de chegar a todos os apaixonados por livros.

Muito rapidamente, porque David Safier já é conhecido pelos leitores do blogue, o autor tem uma escrita bastante fluida que proporciona a leitura veloz e as suas descrições são muito breves, suficientes apenas para permitir a interiorização do ambiente abordado.
As suas personagens são muito próximas a quem lê, o que possibilita alcançar um público diversificado e criar uma empatia imediata com os intervenientes e com as problemáticas, também elas banais nos nossos dias.

Pessoalmente gosto imenso deste autor e acho que devia ser prescrito como receita médica para o mau-humor, é incrível a facilidade com que me faz rir e com que me distrair. Quero mais.

Esta é uma maravilhosa aposta da Planeta Manuscrito que, obviamente, eu recomendo a todos os leitores sem qualquer tipo de restrição. Divirtam-se! 


Maldito Karma (Opinião)
Jesus Ama-me (Opinião)



Título: Uma Família Feliz
Autor: David Safier
Género: Comédia


2 comentários :

Carol disse...

Parece-me uma leitura deliciosa :)
quando puderes visita o meu cantinho: http://palavrassoltas-carol.blogspot.pt/
beijinhos

Elphaba J. disse...

E é Carol, é um livro muito divertido!
Beijinho*

Redes Sociais

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide