Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Sinopse:
Candidatar-se a uma faculdade a centenas de quilómetros de casa foi a única forma que Avery Morgansten, de dezanove anos, encontrou para fugir ao acontecimento fatídico que, cinco anos antes, mudara a sua vida para sempre. No entanto, quando se cruza com Cameron Hamilton, um colega mais velho, com um metro e oitenta de altura e uns olhos capazes de derreter qualquer uma, o seu mundo estilhaça-se por completo. Envolver-se com ele é perigoso, mas ignorar a tensão entre os dois parece impossível.
Até onde estará Avery disposta a ir e o que fará para esquecer o passado e viver aquela relação intensa e apaixonada, que ameaça ruir todas as suas certezas e dar-lhe a conhecer um mundo de sensações que julgava estarem-lhe negadas para sempre?

Como grande admiradora de romances que sou, com uma predilecção especial para os contemporâneos, é com enorme prazer que tenho vindo a ser seduzida por aqueles que representam a complicada passagem para a idade adulta e a solidificação das responsabilidades que tal acarreta, um género conhecido além-fronteiras como new adult e exposto na perfeição em Espero por ti.
Personagens impulsivas, escolhas difíceis e emoções à flor da pele são, assim, pontos marcantes da narrativa de Jennifer Armentrout, que soube criar com simplicidade uma leitura viciante e capaz de chegar a um leque alargado de leitoras, ao tratar com esmero temas sensíveis e lugares-comuns, aos quais juntou um apetecível toque da sensualidade característico das idades apresentadas.

Como tão bem elucida a sinopse, Avery Morgansten opta por uma faculdade distante do Estado onde reside para fugir a um passado desconhecido, mas que não augura nada de positivo. Aí chegada, a protagonista tem um primeiro encontro, tão atabalhoado quanto indesejado, com um colega mais velho e popular no campus universitário, Cameron Hamilton – uma tentação, um perigo. Dito isto, e de certa forma previsivelmente, acasos levam a repetidos encontros que acabam por aproximar os dois jovens de forma imprevisível e distante daquilo que o leitor poderia esperar numa primeira abordagem, resultando numa ligação interessante entre as personagens e repleta de momentos singulares, que se entrelaçam com o mistério crescente quanto ao passado de uma tímida e, por vezes, até estranha Avery.
Com um final sólido e apelativo, a narrativa de estreia de Jennifer em terras lusas vai certamente conquistar as leitoras de romances que, independentemente da idade, se surpreenderam e deixaram cativar por esta história.

Existem dois ou três pontos-chave neste livro que o destacam relativamente aos seus pares e um deles é, na minha opinião, as personagens e forma como estas se dão a conhecer ao leitor.
Quanto à protagonista feminina, Avery, não há nada de extraordinariamente revelador no seu carácter, pelo contrário. Tímida, insegura e por vezes até imatura, ganha os primeiros pontos pela decisão que tomou ao afastar-se dos pais mas, só muito mais tarde, com uma evolução rápida, é que realmente merece o seu papel de relevo. Por outro lado, este sim significativo, o leitor conhece-a muito mais depressa do que ela própria a si mesma e, como tal, acaba por viver muito mais intensamente o seu drama, o que me agradou bastante.
Cam, desde o início, é claramente uma personagem de sonho, intrigante. Este jovem, visto através de Avery, é maravilhoso em toda a sua presença, na forma como se destaca nas mais diversas situações e não apenas pela sua aparência física. Ele é o interveniente principal, se assim quiseram designa-lo, não só pelo papel que, de uma forma quase imperceptível, desempenha na vida de todas as personagens, como pela credibilidade que transmite enquanto vida ficcional, tão especial e ao mesmo tempo tão banal.
Juntas, estas personagens têm momentos deliciosos de entretenimento que farão o leitor sentir todo o tipo de emoções, do sorriso às lágrimas, passando pela tensão em todas as suas acepções.

Relativamente a intervenientes secundários e problemáticas exploradas, creio que estas se encontram directamente interligas pelo que olharei para ambos em simultâneo.
Um aplauso para Jacob e a sua assumida sexualidade, algo que felizmente é cada vez mais natural na camada etária exposta e que está visível com uma naturalidade bem conseguida. O mesmo para Brit, uma rapariga que vive de forma desinibida as suas amizades coloridas e que, mais uma vez, é um reflexo dos jovens actuais. E, por fim, uma nota a todos aqueles que fazem parte da vida no campus e dos protagonistas que, embora não estejam tão enquadrados num contexto ocidental, espelham o bem os contornos dos grupos americanos que chegam até nós, no momento social/etário em que se enquadra a obra.

Quanto a questões mais profundas, não vou obviamente citar o segredo de Avery mas não posso deixar de referir a importância de se continuar a falar deste tema apelando à sensibilização. Gostei da forma como o contexto familiar está representado, no caso de ambos os protagonistas, evidenciando-se pela oposição clara de bem e de mal, bem como da abordagem feita ao bullying, muito intensa, muito perturbadora e, novamente, realista. Este é um livro que fantasia pouco e isso foi algo que eu apreciei.

Uma nota final para o romance, que afinal de contas é a base do livro. Este é doce e complexo, guiado pela importância dos afectos sem descurar o seu lado mais físico, pelo que gostei do seu desenvolvimento e crescimento, latente e ao mesmo tempo inalcançável, subentendido, que para além disso trata primorosamente as emoções e se expõe eroticamente sem exageros.


Em suma, esta é uma história irrepreensível nas suas abordagens e que consegue condensar com fluidez pormenores como humor, drama e paixão, num texto que fala igualmente sobre a amizade e a descoberta numa estação da vida em que maturidade ganha peso e se começam a definir os alicerces do Eu.

No que respeita à escrita de Jennifer Armentrout, esta é o mais actual possível e atractiva, na forma como conjuga o lado introspectivo da narrativa com os diálogos pertinentes. As suas descrições espaciais são breves, existindo uma maior dedicação às personagens e à construção de entidades nas quais o leitor se reveja e com as quais se emocione.

Para mim foi uma leitura viciante e só não virei a última página mais cedo porque não tive disponibilidade. Estou, efectivamente, muito curiosa para descobrir novas histórias da autora, se possível relacionadas com esta série, Wait for You no original, que conta já com mais dois livros publicados – um deles considerado interlúdio com a visão da narrativa na perspectiva de Cam, Trust in Me –, e um segundo sobre personagens secundárias, Be with Me (aguarda-se a publicação de um quarto livro este ano).

Esta é uma aposta muito bem vida por parte da Porto Editora, que continua a surpreender os seus leitores através da chancela 5 Sentidos, com mais um romance leve e, ao mesmo tempo, intenso ao qual é impossível ficar indiferente. Gostei muito.
 
Título: Espero por ti
Autora: Jennifer Armentrout
Género: Romance; Contemporâneo; Sensual


0 comentários :

Redes Sociais

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide