Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Sinopse:
Quando a lua de mel termina, começa a vida real…
A recém-casada Debbie, preocupada com as dívidas crescentes e com as contas do casamento ainda por pagar, não sabe o que fazer com o marido, que se entrega ao consumo de champanhe e de cocaína e que não mostra o mais pequeno desejo de renunciar ao estilo de vida faustoso e tornar-se um marido mais caseiro.
Ambiciosa e esforçada, mulher de carreira profissional até à medula, a segunda esposa Aimee fica horrorizada ao descobrir que está grávida. Não quer o bebé, mas Barry quer. Será que o casamento deles se aguenta?
Connie, a ex-mulher de Barry, depois de levar Debbie até ao altar, e com um novo homem interessante no seu horizonte, está empenhada em refazer a sua vida. Mas a família precisa dela mais do que nunca para resolver os seus problemas. Poderá ela afastar-se e deixá-los todos sozinhos e, finalmente, começar de novo?
Serão todos felizes para sempre?

Sabem a sensação de ter um livro a chamar por nós nas estantes? Essa era a sensação que eu tinha em relação a Felizes Para Sempre.
Eu adorei o primeiro título da série de Patracia Scanlan, Tudo Se Perdoa Por Amor, que dá nome à série no original Forgive and Forget, e quando soube que iria ser lançado o terceiro título no passado mês de Novembro não consegui resistir nem mais um minuto para começar a minha leitura. (Acreditem ou não, esta foi a minha primeira leitura lúdica de Dezembro começada há cinco dias atrás!)

Tudo neste livro é perfeito para mim à luz de um dos meus géneros de eleição, romance contemporâneo. Os encontros são casuais entre personagens, que entrançam as suas vidas magnificamente, os temas, por sua vez, são actuais e pertinentes com mensagens que tocam o coração e os lugares-comuns, constantes, estão virar de cada página graças ao dom de uma autora que, através de intervenientes ficcionais, nos faz sentir que poderíamos ser nós a fazer parte da sua história.

Eu considerei o livro anterior tão enriquecedor que estava temerosa, com medo que a continuação me desiludisse. Afinal de contas, vivi intensamente os preparativos para aquele que seria o melhor dia da vida de Debbie, emocionei-me profundamente com a sua mãe, Connie, e as suas preocupações de meia-idade e recordei, assustadoramente, os problemas da adolescência através de Melissa, a meia-irmã da protagonista que a tanto custo lá conseguiu subir ao altar. Fui uma tola, Felizes Para Sempre cumpriu todos os requisitos e revelou-me que Scanlan tem capacidade para ir sempre mais além.

O número de personagens, como anteriormente, é elevadíssimo, aliás, é superior, mas é incrível o à vontade com que o leitor se sente entrosado com todos eles, como todos eles se conjugam para que tudo seja exactamente como deve ser mostrando com exactidão a primeira lição que retiro da história; uma vida só é plena quando aconchegada por muitas outras, pelos encontros e desencontros nos momentos mais inesperados cabendo, a cada um de nós, retirar proveito e retribuir com as melhores qualidades que fazem de nós humanos, a amizade, o amor e a generosidade que nos sustentam a nós e a quem nos rodeia.

Quanto às problemáticas abordadas são diversificadíssimas e, tal como a sinopse nos indica, Debbie tem mais uma vez um dos principais papéis. Contra todas as probabilidades anteriores esta jovem mulher lá viveu a sua tão desejada lua-de-mel, o problema foi o regresso à realidade, ao momento actual com que muitos jovens casais se estão a deparar, a crise. Opostamente ao seu esposo, um irresponsável egocêntrico que vive no planeta onde estão todos aqueles que fazem castelos de areia, Debbie é esforçada, valoriza o trabalho e a família e sabe estabelecer correctamente a sua cadeia de prioridades, o que significa que ao longo do texto terá de ter muito força de vontade para sustentar o seu matrimónio ao lado de uma pessoa que consome drogas e álcool banalmente e que vê estoirar o saldo do seu cartão de crédito como quem sente uma ligeira comichão. Não é fácil.

Uma das personagens que anteriormente não me tinha cativado e que continua a não cativar, embora a compreenda em certa medida devido ao protagonismo que conquistou, é Aimee a mulher de Barry o ex. marido de Connie. Ela é a típica mulher de carreira que a meio da casa dos trinta está em ascensão permanente, descurando o lar e a família e permitindo a abordagem de uma verdadeira crise conjugal. Para lá deste tema, a sua filha Melissa permite uma abordagem interessante a uma das doenças psicológicas que afecta muitos adolescentes devorados pelos estereótipos actuais e, a própria, permite ainda uma abordagem muito interessante à mente de alguém que se vê perante uma gravidez indesejada.

De quem tenho também de falar, porque a idolatro de todas as formas como super mãe e super mulher, é de Connie. Ela criou a filha sozinha, nunca se desviou do seu objectivo trabalhando arduamente e abdicando de si própria em nome de quem mais amava e agora, finalmente, tem o retorno dos 50 – e que doce retorno! Sabem aquelas personagens a quem desejamos toda a felicidade do mundo? O felizes para sempre presente no título? Ninguém o merece como ela! Neste livro ela mostra como é aprender a amar no Outono e eu adorei cada minuto, em particular todos os que ela dedicou a si própria.

Estas três mulheres, com Melissa três e meia, que representam várias gerações, já fazem valer cada cêntimo do livro mas, como vos disse no início, os intervenientes são muitos e por isso juntem-lhes os maridos ou namorados, as sogras, sogros e os genros, os que fazem parte das suas vidas profissionais, os que lhes assombram o passado e as surpresas que se interpõem no dia-a-dia… isto é um livro de quinhentas páginas bem preenchidas e eu gostava de ter lido o dobro para me deliciar! Com isto quero dizer que os temas abordados são imensos e é para mim impossível cita-los a todos, mas retenham o seguinte, nesta história vive-se as quatro estações da vida, com todo o tipo de climas e tenta-se superar todas as adversidades pois quem o fizer, certamente, poderá esperar a bonança.

Nesta narrativa de aprendizagem constante creio que é ainda importante citar Judith e a sua mãe, que crescem imenso do primeiro livro para agora da forma mais difícil, revelando a força do amor e uma coragem extraordinária, assim como a mãe de Aimee, uma grande novidade que aborda algo bastante sensível. É importante citar o valor do perdão, que continua a fazer-se sentir com uma nova faceta, a faceta de saber valoriza-lo e aceitá-lo, caso contrário este não pode ser oferecido. E, mais importante ainda, tenho de citar as segundas oportunidades essenciais – a vida é demasiado extensa e ninguém é perfeito –, embora, permitam-me a expressão, pau que nasce torto, por vezes, já mais se endireita. Encontrarão de tudo.


Em suma, porque poderia ficar a escrever durante horas, este livro é o espelho de muitas almas com o qual tenho a certeza que muitos leitores se identificarão em diversos momentos, pois é com naturalidade que fala sobre a vida, explorando muitos dos seus conceitos e fazendo com que quem lê reflicta sobre si próprio. Nem tudo são rosas, é um facto, mas serão certamente mais os sorrisos do que as lágrimas para quem tiver fé e construir o seu próprio final feliz.

Claro que este livro exemplar não seria possível sem a escrita magnifica de Patricia Scanlan. Ela dá palpabilidade às suas caracterizações como muito poucos autores e descreve na perfeição os seus sentimentos, transmitindo com exactidão as experiências e o ambiente da ficção com credibilidade. As suas palavras são belas sem a necessidade de lirismos pois, para lá do contentamento, sabe ser igualmente crua, não poupando nem para o bem nem para o mal.

Pessoalmente penso que já deixei claro que adorei este livro, resta-me dizer que adoro também a capa. Mas a cereja no topo do bolo foi a viagem de Connie à Costa del Sol, um sítio que já visitei uma dezena de vezes e adoro – esta autora tem mesmo bom gosto. Como é de prever, voltei a rir perdidamente e a ficar angustiada com os intervenientes, tendo passado horas de excelente entretenimento e ficado com a vontade de voltar a mergulhar nestas vidas imediatamente. Felizmente já está editado o terceiro livro, Segredos do Teu Olhar, que vou ler muito brevemente.

Esta é uma aposta imperdível da Quinta Essência que, tenho a certeza, satisfará todas as leitoras de romances contemporâneos. Tal como disse na opinião anterior, vão amar!


Tudo se Perdoa Por Amor (Opinião)


Título: Felizes Para Sempre
Autora: Patricia Scanlan
Género: Romance Contemporâneo






Desta vez não vos trago um book trailer, mas sim uma mensagem da autora sobre livro que vou publicar opinião em seguida.

Já tinham ouvido esta mensagem proporcionada pela Quinta Essência?



Há palavras que não precisam de ser ditas…
A conclusão da trilogia começada com Tudo se Perdoa por Amor e Felizes para Sempre.

Título: Segredos do Teu Olhar
Autor: Patricia Scanlan
N.º Páginas: 280
PVP: 13.30 €
ISBN: 9789896573720
Adquirir – AQUI
Disponível em eBook – AQUI

Sinopse:
Bryan e Debbie, recém-casados, começam a sentir dificuldades financeiras. O seu casamento já parece incerto e à medida que as coisas começam a ficar mais difíceis Bryan tende a fugir às suas responsabilidades.
Connie está feliz porque tem um novo homem na sua vida. Drew é tudo o que o ex-marido, Barry, não era. Infelizmente, a ex-mulher de Drew gosta de recorrer a ele sempre que precisa, e isso não está a fazer nada bem ao relacionamento de Connie com Drew.
O ex-marido de Connie, Barry, casou com Aimee, uma mulher de carreira. Barry fica radiante quando percebe que Aimee está grávida. Esta é a sua oportunidade de ser um pai melhor. Aimee não partilha da alegria do marido e com o stresse adicional dos distúrbios alimentares da sua filha de Melissa, as coisas não estão fáceis.
Judith, a filha de Lily, recupera lentamente de um acidente de viação que a deixou em coma. Felizmente mãe e filha estão a reconstruir a sua relação. Judith tornou-se uma pessoa diferente e começou a ver as coisas com outros olhos.
Ken e Juliet Davenport são casados há muitos anos. No entanto Judith está farta que o seu marido cirurgião espere que as coisas sejam feitas do mesmo modo que eram há anos. Quando Juliet decide agir e viver de forma independente, Ken terá de aceitar que a sua vida conjugal irá mudar para sempre.

Famílias em crise, paixão, tragédia e os poderes curativos do amor - o brilhante e terno novo romance de Patricia Scanlan não o vai deixar indiferente.

Leia um excertoAQUI

Da Mesma Autora

«Reconfortante e extraordinário. O seu melhor livro até agora.» - Woman's Way (Eire)
«Esta história com múltiplas camadas capta as exigências, recompensas e frustrações do casamento.» - Irish Sunday Independent
«Scanlan não tem medo de apontar a sua lanterna para as histórias difíceis da Irlanda pós-crise financeira, mas é na arena emocional que ela excede as expectativas.» - Independent.ie

Sobre a autora:
Patricia Scanlan nasceu e vive em Dublin. Os seus livros, todos êxitos de vendas, estão traduzidos em várias línguas. Sempre se interessou pelo mundo da edição e trabalhou em part time como consultora numa editora internacional.
Embora adore escrever ficção, Patricia anseia verdadeiramente ser convidada para escrever um livro sobres os Grandes Spas de Luxo do Mundo ou as Lojas Mais Elegantes de Paris… não importa quais.

Saiba mais em: Quinta Essência




Sim, estão a ler bem! Estes ainda são os Destaques do 3.º trimestre, para não variar estou horrivelmente atrasada. No entanto, não posso mesmo deixar de destacar este trimestre do ano porque foi aquele em que li mais e com grande qualidade.

Li um total de 29 livros entre Julho e Setembro, entre os quais se fosse possível destacava 15, ou seja, a maioria. Sabendo o quão surreal isso pode parecer, vou partir o meu próprio coração e destacar apenas 6 como fiz nos trimestres anteriores, mencionando apenas os restantes  vou fazê-lo atendendo a uma distribuição por géneros.



Em FC O Império das Asas foi para mim uma das grandes revelações do ano. Primeiro porque é ficção científica sem a influência de outros géneros literários, depois pela credibilidade alcançada da obra que nos transporta para um futuro próximo e nos faz repensar, plenamente, nas opções que são tomadas neste campo. Não é uma leitura fácil, a emotividade e as problemáticas afectivas são subtis, e acho que apenas isso o penalizou não tendo obtido 5 estrelas mas sim 4. Dentro deste género, Os Doze merecem uma menção honrosa, mas já existe fantasia e thriller à mistura, no entanto é mais intenso e por isso recebeu pontuação máxima.
O Império das Asas | Claire Corbett (Opinião)
Os Doze | Justin Cronin (Opinião)




Em relação à fantasia, eu li Anne Bishop neste período de tempo o que significa que qualquer outra leitura dentro do género é remetida para segundo plano. Esta é a minha autora favorita e na minha óptica ninguém cria mundos, personagens ou enredos como esta autora – é perfeita – e nada do que eu possa dizer fará jus à sua escrita. Têm de ler.
Completamente diferente, num contexto mais juvenil, aconselho vivamente Josephine Angelini, esta autora também é excelente.
A Voz | Anne Bishop (Opinião)
Ponte de Sonhos | Anne Bishop (Opinião)
Sonhos Esquecidos | Josephine Angelini (Opinião)




Sou uma grande, grande fã de romance contemporâneo. Li muitos livros deste género e muito bons, mas a ter de escolher um, pela doçura que estas leituras devem transmitir, vou escolheres a estreia de Michelle Holman publicada pela Quinta Essência. Este livro deixou-me muito, muito feliz e isso deve ser valorizado. 
Diferente, mas pela sua intensidade, quero destacar também Indiscrição e, pela facilidade com que tocam o coração, Sozinhos na Ilha e Um Dia Perfeito, todos eles com abordagens diferentes a este género literário mas muito agradáveis mesmo.
Do Céu, Com Amor | Michelle Holman (Opinião)
Um Dia Perfeito | Nora Roberts (Opinião)
Indiscrição | Charles Dubow (Opinião)
Sozinhos na Ilha | Tracey Garvis Graves (Opinião)


Quando ao romance sensual, o grande destaque vai para a Lisa Kleypas. Esta senhora é fabulosa, com descrições credíveis de época e um núcleo de personagens atractivo com o qual facilmente se cria ligação. As cenas sensuais são suficientemente apimentadas, o seu humor é apelativo e a parte romântica é enternecedora. Aproveito para destacar também as minhas estreias com Mary Balogh e com Anna Randol, gostei imenso de ambas.  
Paixão Sublime | Lisa Kleypas (Opinião)
Ligeiramente CasadosMary Balogh (Opinião)
Um Segredo no Seu Beijo | Anna Randol (Opinião)




Com a minha “esperteza” acabei por destacar um número superior ao que pretendia, e acabo por constatar que a minha limitação neste trimestre foi para os géneros escolhidos. No entanto aproveito para destacar ainda a minha única leitura lusa, que adorei, e a minha única leitura em inglês, de que também gostei muito. Não poderiam ser histórias mais distintas mas ambas me encheram as medidas.
O Fim da Inocência II | Francisco Salgueiro (Opinião)
The Other Life | Susanne Winnacker (Opinião)


No dia de amanhã, sem falta, publicarei os destaques do último trimestre mas, entretanto, convido-vos desde já a espreitar outros links que poderão achar igualmente interessantes e que podem sempre encontrar no top menu do blogue.
Destaques do 1.º TrimestreAQUI
Destaques do 2.º Trimestre AQUI
Leituras de 2013 AQUI


Boas leituras*

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

15 escritoras na cozinha.
Sabores e segredos para partilhar a dois…

Título: Receitas Que Fazem Sonhar
Autor: Vários
N.º Páginas: 104
PVP: 13.30 €
ISBN: 9789897260933
Adquirir – AQUI
Disponível em eBook - AQUI

Sinopse:
A Quinta Essência traz-lhe uma seleção de receitas muito práticas utilizadas por algumas das suas autoras no dia-a-dia. Com entradas, pratos e sobremesas, eis aqui uma grande variedade de pratos com que pode alegrar e trazer algum romantismo às suas ementas. São receitas que fazem sonhar, de 15 escritoras que a levam a viajar pelo mundo!



Veja um excertoAQUI


Saiba mais em: Quinta Essência



Eu sei, parece que me têm chegado a casa infinitos livros mas estou quase a terminar a saga de aquisições em 2013, prometo! A verdade é que me deixei atrasar tanto e em tanta coisa que acabou tudo para a última... Mas o que realmente me custa, acreditem, são as opiniões que vão ficar mesmo para o próximo ano.


Lamentações à parte, ou não, os livros de hoje são mais do que nunca a prova da minha desgraça, pois só li 1 dos 14 que constam nas fotos variadas – que vergonha! Enfim, vamos a isto.



Terminei ontem a leitura do segundo livro desta trilogia e, como tal, estou ansiosa por pegar neste, o terceiro. Acho que é relativamente raro encontrar uma trilogia dentro do género romance contemporâneo para adultos e, até nisso, Scanlan está de parabéns, assim como a Quinta Essência por apostar nesta autora. Estou extremamente envolvida na dezena de personagens que é apresentada e desejosa de pegar neste final.
Segredos do Teu Olhar de Patricia Scanlan – Informações: aqui.



Estes mimos da Marcador foram, se não estou erro, dos últimos livros que me chegaram a casa e estão a passatempo aqui no blogue. Podem contar com as opiniões destas obras em breve.
Já participaram? (Passatempoaqui.)
Kafka para Sobrecarregados de Allan Percy – Informações: aqui.
Fica Comigo de Noelia Amarillo – Informações: aqui.



Há tanta coisa boa nesta imagem, simbolizando a diversidade Planeta Manuscrito, que nem sei por onde começar! Enfim, o que quero mesmo é ler cada um deles e conto lê-los, a todos, no início do próximo ano, isso podem apostar.
A Caminhar para o Desastre de Jamie McGuire – Informações: aqui.
S.E.C.R.E.T. Partilhado de L. Marie Adeline – Informações: aqui.
Uma Paixão Escandalosa de Emma Wildes – Informações: aqui.
Quando Tu Eras Meu de Rebecca Serle – Informações: aqui.
O Capitão Grisam e o Amor de Elisabetta Gnone – Informações: aqui.
Princesa Mecânica de Cassandra Clare – Informações: aqui.




Quero tanto ler estes livros! Jill e Nora são autoras da minha eleição na chancela Chá das Cinco, do Grupo Saída de Emergência, e sei que quando pegar num deles leio os dois de seguida. Só peço dois dias livres e um toque de inspiração para escrever as opiniões. Não estou a pedir muito, certo?
Acasos Felizes de Jill Mansell – Informações: aqui.
Um Mar de Rosas de Nora Roberts – Informações: aqui.



Por último, uma das revelações 2013 e o terceiro de uma série já conhecida aqui do blogue, todos eles com o carimbo Topseller e, certamente, a preencher as medidas desta vossa leitora.
Maximum Ride 3: Salvar o Mundo de James Patterson – Informações: aqui.
Scott Pilgrim: Na Boa Vida de Bryan Lee O’MalleyOpinião.
Scott Pilgrim: Contra o Mundo de Bryan Lee O’Malley – Informações: aqui.

Vocês já devem estar aborrecidos com os meus meninos, mas eu continuo fascinada com cada um deles. 
A pergunta é a da praxe, desejam algum destes títulos?


Boas leituras*

sábado, 28 de dezembro de 2013

Sinopse:
Numa época em que a reputação de uma mulher é o seu bem mais precioso, Audrianna desafia todas as convenções.
Ela é uma jovem determinada, independente... e disposta a tudo para aniquilar o seu adversário, o altivo Lord Sebastian Sommerhayes. A uni-los está um homem: o pai de Audrianna, que morreu envolto nas malhas de uma conspiração. Para Audrianna, essa tragédia significou o fim da sua inocência. Para Sebastian, que liderou a investigação, foi apenas uma morte merecida. Audrianna jurou limpar o nome do pai, mas nunca esperou sentir um desejo tão avassalador pelo homem que o arrasou.
A busca pela verdade vai levá-la demasiado longe numa sociedade que é implacável perante a ousadia feminina. Ao ver-se mergulhada num escândalo que pode ser-lhe fatal, Audrianna tem apenas uma inconcebível opção... 

Existem livros que conquistam pela simplicidade, pelo lugar-comum para onde transportam os seus leitores permitindo-lhes divagar, sorrir e sonhar de forma descomplicada, com a certeza de um final aprazível em que tudo termina exactamente como deveria e, ainda assim, com espaço para expectativa relativa ao amanhã – assim é Deslumbrante

Embora eu não tenha lido todos os livros de Madeline Hunter, ela faz parte do leque de autoras que eu considero agradáveis ao público feminino, pois sei que uma obra sua, de escrita leve e fluida, é sempre uma escolha perfeitas para quando pretendo passar um ambicionado bom momento de entretenimento, como foi o caso.

A protagonista deste enredo, Audrianna, cumpre todos os requisitos e caracteriza-se por uma contraditória e necessária audácia tímida, proveniente de um passado fatídico que fará tudo para provar inocente. Na busca pela verdade, já que não pode ressuscitar o seu pai, Audrianna vai correr perigos e colocar-se em situações pouco convenientes ao seu estatuto de donzela, acabando por conhecer, desdenhar e se comprometer com aquele que, sem o saber, será o seu futuro esposo, Lord Sebastian. Esta previsibilidade inicial não retira, no entanto, o prazer de descobrir os laços que vão cingindo este casal, que com o passar do tempo vem a revelar-se uma união assertiva e enternecedora.

Já no que respeita a Sebastian, protagonista masculino, segundo filho e segunda escolha para sua mãe, é todo ele orgulho e honra. Obrigado a agir em nome do seu irmão, marquês, inválido, não desistirá até ter a confirmação do culpado pela desgraça que aniquilou a vida de vários homens em campo de batalha, com pólvora falsificada. Esta demanda leva-o a cruzar-se com a jovem Audrianna, por quem rapidamente se sente atraído devido à coragem mostrada por esta mulher e pela estranheza das suas acções  a aproximação parece inevitável e, quando menos esperar, o casal ver-se-á obrigado a tomar medidas impensáveis.

Como todos os romances sensuais de época, uma boa parte da sua história está, efectivamente, centrada na relação que é desenvolvida entre o casal principal, que neste caso em particular nasce do desafio e da obrigação em partes iguais. Na minha óptica estava latente, desde o primeiro momento, a ligação entre ambos, pelo que retirei uma maior satisfação dos contratempos e situações caricatas que contribuíram para o enlace e, posteriormente, para o envolvimento afectivo e momentos luxuriosos, para os quais Madeline Hunter tem especial aptidão com um lírica tão romântica quanto bonita.

Todas as questões externas ao relacionamento abordado são, por si só, atractivas e gostei em particular daquela que dá nome a esta série, As Flores mais Raras. O grupo de amigas de AudriannaCelia, Lizzie e a sua prima Daphne – com quem partilha o lar e os labores, é bastante heterogéneo e funciona com uma harmonia perfeita, tornando o negócio principal de criação de flores, de nome Flores Preciosas, a comparação ideal a estas mulheres maculadas, futuras protagonistas, que necessitam acima de tudo de cuidados e alimento para as suas almas e corações. 

No que se refere a problemáticas de guerra, embora esta já não seja uma novidade, considerei interessante a escolha do tema contrabando e falsificação de armas, principalmente porque permite que se conheça o irmão de Sebastian, Morgan, que se vai revelando e crescendo enquanto personagem ao longo do texto, assim como sustenta o mistério e apimenta próprio romance, pois o resultado final da investigação poderá ter consequências para os amados.


Em suma, amizade, luxuria e mistério são conceitos chave nesta história que, da mesma forma, cuida relembrar à sociedade da época através das diferenças sociais entre o casal principal e os amigos de ambos, enquanto delicia as leitoras mais românticas com momentos sensuais bastante aprimorados.

Parte do mérito da obra está certamente na escrita de Madeline Hunter, cuidada e rica, que faz com que o leitor se abstraia de tudo o resto e mergulhe nas suas palavras.
As suas descrições são simples e permitem uma inclusão no cenário espelhado, com um ambiente vivido e a compreensão das mentes das personagens exploradas, aumentando assim o interesse de quem lê.

Como nota final, e conhecendo o mérito desta autora, sei que certamente existirão trabalhos seus com maior qualidade, mas a mim este preencheu-me completamente as medidas pois estava, realmente, a necessitar do deslumbramento ficcional que estas páginas me proporcionaram quando escolhi este livro para ler. Vou, com toda a certeza, ler o segundo título da série já publicado, Provocadora.

Esta é mais uma aposta ASA, naquela que é já uma das suas escritoras de eleição, que eu recomendo sem qualquer restrição as leitoras deste género literário, com a garantia de satisfação.


Da mesma autora, no blogue.
O Protector (Opinião)
Lições de Desejo (Opinião)
Mil Noites de Paixão (Opinião)

Título: Deslumbrante
Autora: Madeline Hunter
Género: Romance Sensual de Época
Editora: Edições ASA



Série As Flores Mais Raras – livro II

Título: Provocadora
Autor: Madeline Hunter
N.º Páginas: 336
PVP: 16.90 €
ISBN: 9789892325125
Adquiri – AQUI
Em eBook – AQUI

Sinopse:
Verity Thompson desapareceu no dia do seu casamento. O seu paradeiro manteve-se secreto durante dois anos. Um longo período em que o marido, o conde de Hawkeswell, viveu na penúria e na incerteza.
Verity deixou para trás uma fortuna imensa mas inacessível, pois o seu óbito não foi declarado. Nem poderia sê-lo pois ela está bem viva. Ao ser obrigada a casar, Verity fugiu de Londres e refugiou-se, incógnita, no campo. Sem qualquer interesse pelo título ou estatuto do marido, abdicou da sua fortuna em troca da liberdade. Mas o passado tem os seus próprios desígnios e a jovem vê-se agora obrigada a regressar à cidade e a um casamento sem amor.
Por seu lado, o arrogante Hawkeswell está disposto a chegar a um acordo: se Verity lhe conceder três beijos por dia, ele não a obrigará a cumprir os deveres conjugais. Mas, claro, há beijos e beijos… e Verity vai perceber até que ponto se arruinou ao entregar-se às mãos hábeis de um mestre.

Leia um excertoAQUI

Livro 1
Deslumbrante

Sobre a autora:
Madeline Hunter publicou o seu primeiro romance em 2000. Já foi por duas vezes galardoada com o prémio RITA, da Romance Writers of America. Os seus livros figuram na lista dos mais vendidos do New York Times e USA Today e é uma das autoras favoritas da publicação Romantic Times. As suas obras encontram-se traduzidas para doze línguas, tendo vendido mais de seis milhões de exemplares. Doutorada em História de Arte, é professora académica e vive nos Estados Unidos.
No catálogo da ASA figuram já os seus romances Provocadora, Deslumbrante, As Regras da Sedução, Lições de Desejo, Jogos de Sedução, Os Pecados de Lord Easterbrook, Casamento de Conveniência, O Protector, Mil Noites de Paixão e O Sedutor. Também já publicado em livro de bolso encontramos BIS - As Regras da Sedução.

Saiba mais em: Cholate para a alma


Redes Sociais

*Passatempo*

*Passatempo*
Até 7 de Maio!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide