Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

domingo, 29 de setembro de 2013

Sinopse:
Helena Hamilton é o único Rebento que consegue descer ao Mundo dos Mortos e enfrenta uma tarefa quase impossível. Durante a noite vagueia pelo Hades, para tentar deter o ciclo infindável de vingança que amaldiçoou a família. Durante o dia esforça-se por superar a fadiga que lhe consome com rapidez a saúde mental. Sem Lucas a seu lado, Helena não tem a certeza de possuir forças para continuar.
No momento em que está prestes a atingir o ponto de ruptura, um novo Rebento misterioso vem socorrê-la. Divertido e valente, Oríon escuda-a dos perigos do Mundo dos Mortos. Mas o tempo está a esgotar-se, um inimigo implacável conspira contra eles e as Fúrias continuam a clamar por sangue. Quando o mundo grego antigo colide com o mundo mortal, a vida protegida de Helena em Nantucket desliza para o caos. Mas a tarefa mais difícil será esquecer Lucas Delos.
A saga emocionante de Josephine Angelini torna-se ainda mais intrincada e fascinante quando surge um triângulo amoroso inesquecível e o ciclo eterno de vingança se intensifica. Avidamente esperada, esta sequela do best-seller internacional Predestinados, oferece ao leitor uma história de amor plena de acção que excede todas as expectativas.


Recordo-me bem, muito bem mesmo, do sentimento de satisfação plena que tive após a leitura de Predestinados, pelas palavras da autora Josephine Angeline. Senti que finalmente, após muito tempo a vaguear no limbo, tinha encontrado uma fantasia, reafirmo, uma fantasia única e exclusivamente juvenil que me tinha preenchido as medidas. Não sei se foi a sua temática em torno da mitologia grega, ou mesmo os poderes extraordinários dos rebentos, descendentes de deuses, a verdade é que me senti novamente na pele de uma jovem, apaixonada e desconcertada, ansiosa por amar e viver novas aventuras com as suas recentes descobertas, que me deixaram ansiosa e com expectativas elevadíssimas para o próximo livro da trilogia.

Agora, finda a narrativa de Sonhos Esquecidos, a emoção que sinto reflecte a concretização dos meus anseios, através de um texto onde tudo se encontrava conjugado para superar os fãs mais exigentes de uma história milenar vivida na actualidade, uma história onde não faltaram momentos de dor e tragédia, paixões intensas e, claro está, um grande toque de divino, que deixa tudo em aberto para um muitíssimo aguardado fim que será digno dos próprios deuses.

Começamos a nossa história onde, dramaticamente, tinha terminado a sua antecedente, com a vida da protagonista virada do avesso face às muitas novidades que a ligam intrinsecamente família Delos, à Casa de Tebas, e com a sua mãe, Dafne, desaparecida. Helena - descendente directa da mulher que causou uma das batalhas mais lendárias de sempre, Helena de Tróia -, tem o seu coração esmagado sob peso das muitas mágoas, preocupações, de que tem sido vítima, ficando mais prostrada de dia para dia enquanto tenta, herculeamente, realizar uma missão quase impossível. O destino profetiza-lhe tempos muito difíceis se não quiser carregar na consciência o peso de muitas mortes - ser O Descedor é um dom e uma maldição.
Desconsolada sem o seu amor mas com um novo amigo, forte e corajoso, ao seu lado, Helena enfrenta agora o maior de todos os desafios nas terras de Hades, uma terra onde a morte é uma constante e a esperança, essa, está muito perto de se perder até para o mais bravo dos corações.

Uma das grandes novidades deste livro é o aparecimento de um peculiar triângulo amoroso, que se por um lado pode desiludir os menos adeptos deste tipo de drama emocional por outro é algo que Josephine conseguiu elaborar na perfeição para dar um novo ânimo ao enredo e engrossar a fileira de intervenientes interessantes.
Desta feita, para lá da rebeldia de Lucan e da doce Helena, ficamos agora a conhecer Oríon, proveniente da Casa de Roma, um jovem de passado difícil e repleto de surpresas. Mais do que afirmar os atractivos da sua personalidade, que em tempos de guerra por vezes parece deixar dúvidas a respeito da sua índole, o certo é que esta personagem vem evidenciar na perfeição o problema que a protagonista tem em mãos - salvar todos os que estão amaldiçoados pelas Fúrias e, por isso, destinados, impulsionados, a destruir os que não pertencem às suas casas e que no passado mataram alguém do próprio sangue.
Quanto ao restante leque de intervenientes, com maior ou menor intervenção durante o enredo, eu enquanto leitora fiquei bastante curiosa quanto ao destino do Oráculo, bem como de Dafne, ambas bastante misteriosas e que parecem ter algo mais a revelar mas que ainda não descobrimos. Obviamente que, entre todos os outros, Helena continua a merecer o estrondoso destaque por tudo o que representa, ela é uma verdadeira heroína, com todos os predicados para o bem e para o mal que a tornam única na representação do seu papel.

Ainda sobre personagens mas também sobre o que estas representam e trouxeram de novo ao texto, os deuses menores destacam-se pelo requinte de malvadez dos que nos são dados a conhecer, estando o Pânico e a Ira introduzidos no enredo inteligentemente. Também Hades e Perséfone, deuses, têm uma palavra a dizer na história e Perséfone, em particular, desenvolve uma cena lindíssima num pequeno paraíso no inferno, uma cena que deixará os amantes de fantasia a suspirar.
E, obrigatoriamente, tenho vos falar também das Fúrias, visto que estas são motivo da grande missão dee Helena. Achei as cenas em que estas estão fisicamente presentes bastante sensíveis, emotivas até, e a forma como a autora escolheu moldar a sua história é muito bela, como quase tudo nna narrativa.

Já no que respeita a cenários, a grande novidade é o Inferno, o Mundo dos Mortos, que embora já tivesse aparecido anteriormente ganha agora um grande destaque devido ao poder descoberto por Helena. É neste local desolador que se desenvolve uma boa parte da narrativa, pelo que acaba por se tornar, entre o entretenimento, uma grande lição de mitologia, oferecendo uma ideia atractiva deste espaço imaginário. 

Resumindo, entre os fascinantes rebentos, uma nova criatura arrepiante, deuses e semideuses temíveis e um problema colossal para resolver, as aventuras em Sonhos Esquecidos deixaram-me encantada em todos os sentidos e, muitas vezes, compadecida da protagonista e dos restantes intervenientes. Esta é uma trilogia que valoriza a amizade e a família enquanto nos entretém e ensina, pelo que certamente se adequa a leitores de todas as idades.

Josephine Angelini tem uma escrita maravilhosa e é cuidada tanto nas descrições quanto nas cenas de acção, abundantes.
A sua criatividade está melhor que nunca e tanto me permitiu experimentar ambientes surreais adoráveis ou aterradores, provocando inúmeros momentos de grande intensidade, e prendendo a minha total atenção, como conseguiu criar dilemas emocionais encantadores para os adeptos do romance.

Pessoalmente, adorei este livro e estou ansiosa para folhear o grande final onde, certamente, continuarão a existir muitos confrontos repletos de tensão e muita fantasia à mistura, não fossem os rebentos criaturas repletas de magia que nos fazem sonhar com o impossível.

Esta é uma grande, grande aposta Planeta Manuscrito para os fãs de fantasia juvenil nacional, que encontrarão na trilogia Predestinados um pouco de que melhor se produz além-fronteiras.




Predestinados (Opinião)


Título: Sonhos Esquecidos
Autora: Josephine Angelini
Género: Fantasia



2 comentários :

jercica alves disse...

quando vai lança sonhos esquecidos no brasil.

Elphaba J. disse...

Não faço ideia Jercica. Já tentou contactar a editora de "Predestinados"?

Beijinho * Boas leituras!

Redes Sociais

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Até 13/08!

*Suma de Letras*

*Suma de Letras*
Passatempo 1 - Resultado!

*Marcador*

*Marcador*
Passatempo 2 - Resultado!

*Clube do Autor*

*Clube do Autor*
Passatempo 3 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 4 - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo 5 - Resultado!

*Planeta Manuscrito*

*Planeta Manuscrito*
Passatempo 6 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 7 - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide