Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 6 de agosto de 2013
Sinopse:
Numa villa em St. Tropez, no sul da França, cinco turistas que não se conhecem - todos eles a fugirem da sua vida do dia-a-dia – veem-se reunidos à força no pequeno Hotel dos Sonhos.
Chez Violette parecera ser o refúgio perfeito para o detetive privado Mac Reilly e a sua namorada/parceira, Sunny Alvarez, e para os seus cães Pirate e Tesoro. Sunny chega primeiro e descobre que foram enganados, juntamente com várias outras pessoas que julgaram estar a alugar aquela elegante casa na riviera francesa. De repente e de forma inesperada, são forçados a solucionar um crime e a desvendar um homicídio, tendo como pano de fundo a soalheira e glamorosa Saint-Tropez.

Quem já leu uma história de Elizabeth Adler rever-se-á, certamente, nas minhas palavras ao apontar esta autora como uma escolha assertiva para boas horas de entretenimento. Nunca desiludindo, as suas narrativas têm a fórmula perfeita para nos fazer viajar através das suas páginas para locais de sonho, onde estão garantidos mistérios variados, uma pitada de humor, romance e muita acção ao longo das múltiplas descrições de cortar o folgo, enquanto acompanhamos as suas personagens encantadoras.

Férias em Saint-Tropez traz-nos de volta a combinação perfeita Mac Reilly e Sunny Alvarez - já conhecida do anterior título De Malibu, Com Amor -, um casal enigmático, díspar e arrojado, que se divide entre a paixão e os muitos problemas que vão surgindo paralelos à sua relação.

Após ter sido resolvido um crime que teve direito a vários homicídios, sustos e perigos, Mac sabe que deve amimar ao extremo a sua adorada Sunny se a quiser manter por perto e esta, por sua vez, sabe que não lhe resistirá independentemente de ele, finalmente, decidir ou não fazer a tão esperada proposta de casamento. Não andam propriamente em sintonia quanto aos seus anseios, é certo, mas se aliarem a sua fogosa e irrevogável ligação a umas idílicas férias no sul de França não há nada que não consigam resolver.
Quando o destino paradisíaco escolhido não cumpre o que promete, um grupo peculiar de viajantes se vê inesperadamente unido na mais impensável das situações e uma morte suspeita é apenas uma entre muitas pontas soltas de algo que deveria ser perfeito, Sunny intui que é melhor não colocar o instinto de Mac à frente do seu coração até porque, por muito que este deseje oferecer-se de corpo e alma à mulher que ama, tanto ela como Mac sabem que nada conseguirá parar o faro de detective deste protagonista, até que este descubra o que realmente passa por detrás da inebriante aura de descontracção e excentricidade de Saint-Tropez.

Os dados estão lançados e os suspeitos são mais que muitos, ou não fosse Adler uma autora que gosta de oferecer um núcleo de intervenientes muito diversificado e repleto de segredos. Da minha parte foram vários os que gostei de conhecer mas, claro está, que o casal principal se destaca quanto à faceta mais romântica da história.
Sunny e Mac têm personalidade interessantes, vincadas, que tal como na vida real se reflectem nos seus animais de estimação - uma orgulhosa Tesoro e um descontraído Pirate -, caracterizações aparte, é importante referir que este casal nos oferece uma visão apelativa das dificuldades sofridas por muitos pares, face a factores externos incontornáveis, e os momentos entre ambos dividem-se entre o romance e a partilha, assim como a preocupação pelo bem-estar e situações divertidas.
Gostei igualmente da inocência de Laureen e Bertrand, que transparecem uma meninice sensível e singular, bem como de Billy e Belinda por serem desiguais e genuínos enquanto caricaturas. No entanto, tão importante como os protagonistas e os intervenientes, são todos os temas abordados e os maravilhosos cenários recriados ao longo destas páginas, que são uma verdadeira perdição.

Das muitas questões que vão sendo exploradas, este livro permite-nos pequenas reflexões sobre as perdas prematuras e a sua influência no quotidiano dos que as sofrem. As relações estão igualmente em vogue, quer sejam elas conflituosas, complexas, fracassadas e/ou por interesse, evidenciando a forma como o rompimento ou um novo começo originam viragens na vida de um indivíduo e, desta feita, é nos proporcionado assistir a mutações no núcleo principal de personagens, enquanto reflectem sobre o seu passado e as suas opções futuras rumo à felicidade.

Parte do mistério abordado neste texto tem origem muito tempo antes do momento em que se passa a acção e Adler conseguiu estabelecer uma conexão bonita, inteligente e muito atractiva com o presente. A tudo o que já citei, juntam-se ainda as prodigiosas descrições desta autora que, uma vez mais, se encontram excelentes em todos os sentidos, apelando aos palatos mais sensíveis e ao arrebatamento através de paisagens soberbas, num local de França que mescla a simplicidade com o luxo - fiquei com um desejo imenso de conhecer Saint-Tropez.

Não me vou alargar a escrever sobre a escrita de Elizabeth Adler, algo sobre o qual já me debrucei diversas vezes aqui no blogues, digo-vos no entanto que foi com fluidez e simplicidade, aliadas a um cuidado extremo, que me senti profundamente envolvida em mais esta narrativa desta autora de eleição para mim.

Um livro que tem de tudo um pouco e que é, a meu ver, a escolha perfeita para quem procura realmente descontrair com uma leitura que conjugue eximiamente romance e policial, principalmente na actual estação do ano, o Verão, pois retrata como muito poucas um local de eleição para as tão ansiadas férias.

Esta é uma aposta assertiva Quinta Essência que eu recomendo sem restrições, por se tratarem de páginas agradáveis que chegarão a um público muito diversificado.

Da mesma autora - opiniões no blogue.
Viagem a Capri (Opinião)
Encontro na Provença (Opinião)
Regresso a Itália (Opinião)
De Malibu, Com Amor (Opinião)


Título: Férias em Saint-Tropez
Autora: Elizabeth Adler
Género: Romance; Policial


0 comentários :

Redes Sociais

*Passatempo Halloween*

*Passatempo Halloween*
Passatempo - Resultado!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide