Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

domingo, 18 de agosto de 2013
Sinopse:
Jamie Carpenter tem 16 anos e perdeu o pai há pouco tempo. No mesmo dia em que descobre que a sua mãe foi raptada por um vampiro, é salvo por uma criatura gigante que diz chamar-se Frankenstein e que o leva para o Departamento 19, a agência supersecreta do governo.
Conhecida também por Luz Negra, esta agência foi fundada há mais de um século por Van Helsing e outros sobreviventes de Drácula para combater as forças do sobrenatural. Com a ajuda da agência, de Frankenstein e de uma jovem vampira por quem se apaixona, Jamie vai fazer tudo para salvar a sua mãe, mesmo sabendo que terá de enfrentar um exército de vampiros sedentos de violência, sangue e destruição.

Mas que grande, grande surpresa se revelou esta história! Eu já sabia que Will Hill tinha escrito uma narrativa de fantasia onde abundavam vampiros e imensos clichés - afinal de contas, nomes sonantes como Van Helsing, Frankenstein e Drácula estão citados na sinopse -, mas fiquei positivamente admirada com o resultado final, refrescante, que põe de parte todo o embelezamento que ultimamente é atribuído ao paranormal, trazendo de volta os monstros de sempre para deleite dos leitores sequiosos de algum horror e sugadores de sangue à séria!

Como acontece em muitos livros para jovens adultos, este texto começa com um adolescente, Jamie, que viu o seu pai morrer inesperadamente e, deste então, sofre a repercussões desse facto - com a temática do bulling a ser brevemente abordada.
Dois anos mais tarde, e com muita turbulência familiar e emocional à mistura, o impossível acontece e um dia Jamie é surpreendido por uma miúda estranha que o devia matar mas não mata e, em vez disso, o alerta que corre perigo. Chegando a casa, a pensar que o mundo enlouqueceu de vez, o nosso protagonista descobre que a sua mãe está desaparecida, que um vampiro está rebentar as janelas da sua sala de estar e, para cúmulo, que o seu único salvador é uma criatura assustadora que diz ser o Frankenstein e o quer resgatar para um ligar seguro. Enfim, depois disto é o Departamento 19 e o caos como devem imaginar - fim de história juvenil e início de livro para gente graúda.

Com laivos de ficção científica, muitos pormenores fantásticos e sangue que nunca mais acaba, este texto contemporâneo oferece ao seu leitor uma continuação ao final do clássico Drácula, onde não poderia faltar o mítico caçador Van Helsing e alguns amigos prontos para o ajudar a combater o mal recentemente descoberto à face da Terra - isto no passado, obviamente, que muito bem inserido no presente nos permite compreender o papel da nova geração de que o protagonista faz parte. Desta feita, as personagens são mais que muitas e estão longe de se ficar pelo novato e corajoso Jamie, que nos vai relatando o seu pânico crescente enquanto teme pela vida da mãeOs vampiros são imensos e, na sua maioria, acabam mortos depois de matarem muitos mais, claro! A estes juntam-se caçadores experientes e treinados pelo Estado Britânico, que até hoje mantêm em absoluto secretismo o seu Departamento 19 formado há mais de 100 anos.
Claro que eu enquanto leitora adorei o Frankenstein, não é de hoje que tenho uma queda por este senhor com parafusos a mais e, creio, que quem leu a história de Mary Shilley ficará contente com a forma como esta personagem se enquadra neste livro. Larissa é outro dos intervenientes de que gostei, porque sou uma eterna romântica e adoro fabulações sentimentalistas e impossíveis e, por fim, gostei de Alexandru Rusmanov, um vampiro da velha guarda completamente sádico e que preenche na perfeição outra das minhas adorações ficcionais, violência com fartura - e dito assim devo ter algum distúrbio, adiante.

Uma das mais-valias de Departamento 19 está na forma como concilia o clássico com o moderno, rescrevendo e aliando diversas histórias de terror, que na actualidade se transformam em algo único cheio de acção e brutalidade que chegará a um público mais alargado. Obviamente que tudo isto é feito de uma forma breve, sem a psicologia e intensidade das narrativas originais, mas a sua criatividade compensa e a mim apraz-me a inovação.

A forma como estão representadas as criaturas já conhecidas do leitor, no século XIX, é outro factor de que também gostei, particularmente no que respeita aos vampiros em geral. São brutais, sem qualquer tipo de lirismo e proporcionam momentos arrepiantes - desmembrações, possessão psicológica violenta e o fascínio/controlo sobre a raça humana são um pouco do que irão encontrar.

Por fim, quero citar ainda o Departamento 19 em si, como entidade original e bastante evoluída cientificamente. A sua base, a sua forma de actuar e o seu sigilo são interessantes, dando ao impossível uma credibilidade que sustenta o restante enredo.

Em suma, um livro indicado para quem gosta de ficção fantástica e não se impressiona facilmente, onde poderá contar com muitas horas de adrenalina, mistérios interessantes e cenas retiradas de um qualquer pesadelo, sendo que o romance é praticamente inexistente e a crueldade garantida.

Quanto à escrita de Will Hill esta é acessível e pouco descritiva, privilegiando a acção e o acréscimo de informação constantemente
As lutas estão particularmente bem desenvolvidas, assim como as emoções da personagem principal, e são perceptíveis os cenários diversos onde tudo acontece, pelo que nada tenho a apontar.
Gostava, no entanto, de reafirmar a singularidade da imaginação do autor que, não oferecendo nada de novo, é cuidadoso para que esta história seja harmoniosa, quer se conheça ou não os clássicos em que se baseou para criar este livro.

Quanto a mim, penso que ficou claro que gostei bastante e espero, em breve, ver publicados os restantes livros da série Departamento 19 que já conta com três livros publicados e uma short story sobre Larissa.
Convido-vos ainda a visitar o interessante site dedicado à série - AQUI -, e ainda o site do próprio autor onde podem acompanhar as novidades sobre a sua escrita - o link encontra-se na coluna do lado direito do blogue dedicada aos Autores das Histórias

Uma boa aposta Topseller, para um público variado, que vem trazer algo de novo ao universo vampírico actual com uma história, tão violenta quanto sangrenta, que não deixará indiferentes os amantes desta espécie.

Título: Departamento 19
Autor: Will Hill
Género: Fantástico; Horror; Ficção
Editora: Topseller


0 comentários :

Redes Sociais

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide