Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 9 de julho de 2013
Sinopse:
Quatro jovens damas da sociedade londrina procuram um bom partido. Chega a vez de Evangeline Jenner, a mais tímida, mas também a mais rica, logo que cobre a sua herança. Para escapar às garras da família, Evie pede ajuda a Sebastian, Lord St. Vincent, um conhecido libertino, fazendo-lhe uma proposta irrecusável: que se case com ela, trocando riqueza por proteção. Mas a proposta impõe uma condição: depois da noite de núpcias, os dois não voltarão a encontrar-se na intimidade, pois Evie não quer ser mais um coração partido na longa lista de conquistas de Sebastian. A Sebastian resta esforçar-se mais para a seduzir… ou entregar finalmente o coração, em nome do verdadeiro amor.

Vou cometer um vil pecado e, por tal, peço desde já desculpa mas, creiam, é para mim absolutamente impossível não ser facciosa tratando-se de um dos meus géneros literários favoritos e de uma autora que, na minha opinião, é mestra na sua arte.
Lisa Kleypas já havia ganho uma admiradora quando a folhei pela primeira vez, no entanto, em Paixão Sublime, esta superou-se de todas as formas ao elaborar, eximiamente, uma narrativa que atenta a todos os pormenores de caracterização e emocionais, cuidando as suas descrições e seus os cenários e, principalmente, oferecendo aos seus leitores o melhor de todos os casais para os fãs de romances sensuais de época.

Tendo como maior atractivo a disparidade entre os protagonistas, personagens familiares a quem acompanha a série À Flor da Pele, Lisa trabalha neste terceiro livro uma relação de profundidade superior entre Evie e Sebastian, uma relação que passa, em muito, pela aceitação e comunhão de sentimentos desconhecidos a ambos, dois estranhos que apenas escutaram rumores depreciativos sobre o outro e que, por força maior, se vêm agora obrigados a compactuar, enlaçar-se, como solução para o aparente negro futuro que os espera.
Dito isto, não vos minto, a maior parte desta história baseia-se na relação do casal principal mas há também, esmeradamente, espaço para conhecer variados factores externos que contribuem para a ligação, aproximação, deste par, bem como para rever personagens e conhecer novos intervenientes - que poderão vir a ter influência na futura narrativa dedicada à quarta encalhada, Daisy.

Se Evie já despertava curiosidade sobre o leitor devido às suas singularidades, é com admiração, e até algum espanto, que logo nas primeiras páginas assistimos à sua rebelião ao sugerir, propor, a Sebastian o casamento entre ambos. E isto, leitores, é para meu júbilo apenas o princípio da rebeldia desta jovem no que respeita à sua verdadeira personalidade, forte, que se vai moldando e solidificando ao longo da leitura. Astuta, esta imagem feminina da primeira metade do século XIX surpreenderá pela sua capacidade de lidar com as situações mais adversas enquanto permite, lentamente, que nos seja revelado um outro lado do seu par que anteriormente aprendemos a detestar, Sebastian. Este cavalheiro, por sua vez, é tudo aquilo a que uma donzela que lê romances deve fugir. Ainda que com boa aparência, Sebastian está falido e não vê a meios, nem alcofas, para atingir fins, mesmo que a sua salvação passe por o aquecer leitos ou, até, por meios ilícitos. Sinceramente, gostava de o ter visto sofrer um pouco mais - chamem-me cruel -, mas, no final, fiquei contente por Lisa ter encontrado um lugar ideal para este espécime na sociedade londrina - um local um pouco suspeito mas, também, relativamente respeitável -, e, principalmente, ao lado de uma mulher que saberá de forma subtil e ardilosa colocá-lo no seu devido lugar.

Quanto aos restantes intervenientes, gostei particularmente de Cam, empregado do pai de Evie e alguém que, confesso, espero ver posteriormente num papel fundamental, pelas sugestões que desde já deixou por fundamentar a nível de carácter, e Mr. Bullard, por motivos completamente diferentes mas que permitem abordar uma temática importante para a época desempenhando, desta feita, um vilão realmente maldoso mas que o leitor consegue compreender.

Ainda em relação a personagens, reafirmo que um dos atractivos de se ler uma série é poder reencontrar personalidades que deixam saudades a quem lê e, neste caso em particular, é algo que a autora consegue fazer na perfeição. O grupo das encalhadas volta a reunir-se, de forma singular ou a quatro, proporcionando passagens muito interessantes que nos permitem acompanhar os desenvolvimentos das recentes esposas, bem como conjecturar sobre o que a próxima leitura nos trará.

Em relação a temáticas abordadas, este livro mostrou um lado mais sombrio revelando aspectos menos positivos da sociedade, independentemente da posição social de cada um. Este factor pode ser observado logo a partir de um dos cenário principais, o clube do pai de Evie – onde se realizam jogos de azar e onde, em paralelo, funciona um bordel. Imaginam a tímida protagonista neste ambiente, certo?
Também menos positiva é a imagem da família, aqui descrita como algo perverso e ganancioso, num submundo onde se realiza um jogo de interesses que, acredito ser verdade, roubou muitas vidas no passado. Os tios de Evie são a meu ver, desta feita, os maiores vilões, o que explicará muito sobre esta, assim como um outro interveniente que não vos revelo por desejar que descubram por vocês mesmos - são muitas as surpresas e nem todas são românticas.  


Depois de tudo o que vos disse, é importante afirmar que neste texto há ainda espaço para o humor, algo que Lisa consegue proporcionar na dose e momentos certos mas, principalmente, esta é uma história de amor que fará as apaixonadas suspirar e abalará, até, os meus cépticos em relação às narrativas do coração.

Lisa Kleypas tem uma escrita maravilhosa, maravilhosa mesmo, que proporciona uma leitura célere através de palavras primorosas e enquadradas no tempo em que se desenrola acção sem, no entanto, perder a leveza obrigatória a quem procura entretenimento. Neste aspecto, atendendo à minha leitura, penso que ajuda estar perante uma tradução cuidada.
As suas descrições são irrepreensíveis, existindo uma visualização perfeita do ambiente em que estão inseridos os intervenientes devido aos muitos pormenores que nos vão sendo relatados. 
E gosto, particularmente, do facto de ser possível ao longo folhear sentir as emoções das personagens sem que a exploração dos seus sentimentos seja exaustiva havendo, isso sim, um relato interessante da química e dos momentos de maior tensão entre estes.

Confesso-me extremamente curiosa para ler os últimos dois livros desta série que, tenho a certeza, continuará a fazer-me rir,  suspirar, soltar uma lágrima e, definitivamente, não me desiludirá. Ainda assim, findo este título, duvido que algum casal consiga superar Evie e Sebastian, que ficam para a história como algo únicos, rompendo com os clichés a que este género me habituou.

Esta é uma aposta Porto Editora, da chancela 5 Sentidos, que eu recomendo sem qualquer tipo de restrição a todas as leitoras de romance e, em particular, a todas aquelas que gostam de histórias do coração em momentos históricos particulares.
 
Série À Flor da Pele
Desejo Subtil (Opinião)
Sedução Intensa (Opinião)


Título: Paixão Sublime
Autora: Lisa Kleypas
Género: Romance de Época

4 comentários :

Liliana Pinto disse...

Olá :)
Tens um selinho no meu blogue!

Beijinhos e boas leituras!

Elphaba J. disse...

Obrigado Liliana *.*
Vou espreitar...

Beijinhos*

Neptuno_avista disse...

Perante uma opinião destas fiquei bastante interessada nesta série. Mas depois lembrei-me que tinha lido opiniões não tão boas sobre o primeiro livro, o que se confirmou no Goodreads. Fiquei sem saber o que fazer... Adicionei-o na lista to read, depois formo a minha opinião :)
Beijinho

Elphaba J. disse...

Neptuno esta tens mesmo de ler se tiveres oportunidade! ;)
Como romance de época é do melhor que se está a publicar por cá, a sério.

Hummmm não percebo as opiniões depreciativos do 1.º livro, confesso, mas sei que não podemos gostar todos do mesmo :P

Bem experimenta, se quiseres até te empresto o 1.º, e depois logo dizes de tua justiça!

Beijinho.

Redes Sociais

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide