Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 11 de junho de 2013
Sinopse:
Kelsey Hayes jamais poderia imaginar que as férias de verão dos seus dezoito anos lhe trariam experiências tão arrebatadoras. Depois de ter descoberto que Ren, o tigre branco a que tanto se afeiçoara no circo onde trabalhou, era um príncipe indiano e de o ter acompanhado à sua terra natal para o ajudar a quebrar uma maldição secular, regressa a casa, disposta a começar a faculdade e esquecê-lo. Todavia, depressa percebe que não vai ser fácil e, quando Ren é capturado, Kelsey ver-se-á obrigada a regressar à Índia para completar mais uma tarefa imposta por uma profecia antiga e descobrir uma forma de o salvar. Para isso, precisará da ajuda de Kishan, o irmão de Ren. Serão eles capazes de o resgatar e devolver a Ren a sua humanidade?

Bem, que livro! Eu já tinha gostado muito do anterior, A Maldição do Tigre, mas este segundo título da Saga do Tigre ultrapassou todas as minhas expectativas e deixou-me absolutamente fascinada. Além de novas criaturas do maravilhoso e de novas aventuras, Colleen Houck superou-se tanto num contexto cultural como espacial, conseguindo ainda dar um novo ênfase ao romance anteriormente explorado, o que me deixou a ansiar por continuar a ler a sua história.

Uma das muitas razões pelas quais eu gostei desta narrativa tem que ver com, no início deste segundo livro, voltarmos a ter Kelsey num cenário, ainda que privilegiado, comum e apropriado aos seus 18 anos, cenário esse em que a protagonista tem oportunidade de amadurecer emocional e pessoalmente.
Desta feita, quem leu o primeiro livro desta série sabe que, após concretizar o primeiro objectivo da aventura que salvará os príncipes Ren e Kishan da maldição secular que os mantém sob a forma de tigres, Kelsey regressou a casa e para a faculdade, o que nos permite, enquanto leitores, conhecer um número variado de personagens secundárias, todas elas masculinas, todas elas pretendentes da nossa jovem recém-desperta para o amor - coisas de livros. Destes novos intervenientes houve um de que gostei particularmente, Li, que principia Kelsey nas importantes artes marciais, estabelecendo consigo uma bem-vinda e normal amizade enquanto a protagonista tenta cicatrizar o seu coração e se dedica ao estudo, mas sem nunca esquecer o seu tigre. No entanto, porque a sua relação com os príncipes está tecida pelo destino, não demora muito para que Ren volte a entrar sua vida, com todos os lirismos e instintos cavalheirescos que o caracterizam mas, infelizmente para Kelsey e felizmente para mim, volta a ficar afastada do tigre branco novamente. Sim leitores, eu não gosto de Ren.

De volta à Índia, na companhia de Kishan, Kelsey vê agora duplicado o motivo para continuar com a aventura anteriormente iniciada só que, deste feita, com o tigre negro, Kishan, como companheiro de viagem. Eu adoro esta personagem, irreverente e poderosa, sem vergonha de mostrar o que deseja e o que quer de forma clara, e sempre com uma coragem e forças surpreendentes, este tigre magoado pelo passado é, em minha opinião, o par perfeito com Kelsey neste triângulo amoroso, mas, com muita pena minha, não acredito que fiquem juntos e, talvez por isso, o romance continua a ser um dos pontos menos positivos deste texto e, neste mesmo sentido, a personagem Kelsey perde pontos.

Personagens à parte, para lá do ambiente com que já estamos familiarizados, a Índia, uma boa parte desta história leva-nos agora até à China, mais propriamente ao Tibete, o que permite novas e atractivas descrições de cenário, bem como a exploração de novos mitos e histórias intemporais - que ajudarão os protagonistas a ultrapassar mais esta parte da sua jornada. Estes são pormenores relevantes e tornam esta saga muito especial para mim.
Novos cenários é sinal de novas criaturas aladas e o número apresentado é imenso, mágico e diversificado. Entre algumas figuras desconhecidas e outras já fabuladas, como Hugin e Munin, sereias e os descendentes da Arca-de-Noé, o toque que oferecido ao maravilhoso é efectivamente deslumbrante, a condizer, sempre, com locais extraordinários – verdadeiros paraísos ou pesadelos na Terra, creiam-me.

Em suma, tudo o que já era conhecido em A Maldição do Tigre melhora e sofre novas reviravoltas em O Resgate do Tigre, sendo este complementado com muitas e apelativas novidades, numa narrativa repleta de acção, perigos e romance na medida certa.

Colleen Houck mantém todas as suas qualidades enquanto escritora continuando, assim, a revelar uma criatividade excepcional, uma escrita assertiva e um trabalho extraordinário a nível de pesquisa, para construir a sua história que é curiosa, interessante e credível dentro do género fantasia juvenil.

Obviamente que adorei este livro, em particular as suas descrições e peculiares informações, isto porque, embora seja raro, fico muito feliz quando me entretenho e aprendo simultaneamente com uma leitura, algo que aqui aconteceu, sem dúvida. Embora não o tenha citado, continuo a gostar imenso dos papéis de Mr. Kadam e da Deusa hindu, Durga, que contribuem muito para todas as acções que se vão desenvolvendo durante a trama. E, já agora, aproveito para dizer que adoro os objectos sagrados hindus que fazem parte da demanda para a salvação dos tigres, bem como das citações de diversos autores que pontuam este texto.

Esta obra é uma aposta Porto Editora a que irei, certamente, dar nota máxima, adorei. Uma leitura que sugiro sem qualquer tipo de restrição aos amantes de fantástico YA.






A Maldição do Tigre (Opinião)



Título: O Resgate do Tigre
Autora: Colleen Houck
Género: Fantasia
Editora: Porto Editora


4 comentários :

ˈfɔəriə disse...

Eu li a serie toda, posso afirmar que, também não sou fã do Ren.. As aventuras que Durga impõe a Kelsey, são fabulosas. As descrições fantásticas e a escritora consegue-nos realmente transportar para a Índia antiga.. Uma das minhas series de eleição!

Elphaba J. disse...

Olá *.*

Acho temos então as mesmas emoções em relação a esta história! Acho fantástico todo o trabalho da autora, aventuras, cultura, caracterizações... Mas o Ren! Ai ai, temos de escrever uma carta para a Sra Houck! :P

Beijinho * Boas leituras!

Neptuno_avista disse...

Fiquei interessada nesta saga... Hei-de procurar os livros já cá publicados para ler :)
Beijinho

Elphaba J. disse...

Espero que gostes Neptuno, eu acho realmente interessante *.*

Boas leituras*

Redes Sociais

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Até 23 de Junho!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide