Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 7 de maio de 2013

Sinopse:
Laura Farleigh precisava de um marido. Se quisesse manter um teto sobre a cabeça dos irmãos, a orgulhosa filha do reitor teria de casar até ao dia do seu vigésimo primeiro aniversário. Ao encontrar inconsciente na floresta um misterioso desconhecido de rosto angelical e corpo de Adónis, que não se lembrava do nome e do passado, decide reclamá-lo como seu. Mal sabia ela que aquele anjo caído era afinal um demónio disfarçado.
Sterling Harlow, o famoso devasso conhecido como o «Demónio de Devonbrooke», acorda com o beijo encantador de uma formosa jovem que lhe confessa ser ele o seu prometido. Com as faces beijadas pelo sol e sardentas, Laura é uma jovem inocente apesar do encanto feminino das suas curvas. Quando lhe garante ser ele um perfeito cavalheiro, Sterling pergunta a si próprio se, para além da memória, terá perdido o juízo. Juraria não ser homem para se satisfazer apenas com beijos — principalmente os da doce e sensual Laura.
Tentando descobrir a verdade antes da noite de núpcias, um beijo inesquecível ateia a paixão que nenhum deles alguma vez esquecerá.

É impossível não recordar esta minha recente leitura com um sorriso no rosto, o mesmo tipo de sorriso que me ocorre sempre que me lembro das histórias de encantar só que, desta feita, nestas páginas cada linha traz-nos algo de novo e é pensado para gente graúda, gente que para lá das adversidades, independentemente do seu tempo, ainda acredita no amor perfeito e no felizes para sempre.

Ao reler a sinopse deste livro, muito completa e bem construída por sinal, resolvi passar à frente o parágrafo em que, regra geral, vos falo um pouco da história optando, assim, por tentar dedicar-me mais às suas curiosidades e deliciosas personagens, que tornam este texto tão querido dentro deste género de romances de época ligeiramente sensuais.

Em relação aos intervenientes, Laura, como protagonista, é perfeita. Uma verdadeira princesa sem realmente o ser, esta jovem nascida e criada no campo vivia sonhando com o dia em que encontraria o homem perfeito e, ao que parece, as suas preces foram escutadas. Mas não se iludam, porque por aquilo que necessita e ambiciona este este poço de inocência está longe de ser um anjo. Altiva, mordaz e muito inteligente, esta personagem irá fazer qualquer leitor reflectir sobre tudo o que se relaciona com a mentira o que, devido ao seu bom e bem intencionado coração, não é grave e em momento algum o leitor perderá a empatia por Laura, pelo contrário, será arrebatado pela sua intensa paixão pelo homem ideal e amor à sua disfuncional família e, quer me parecer que Sterling sentirá o mesmo. E por falar no mal…
Sterling... Starling..., pobre diabo que de pobre não tem nada mas de diabo já é outra história! Arrogante, mulherengo e rico, este homem de passado difícil - o que não serve de desculpa para o seu comportamento -, começa a receber o seu castigo divino logo no princípio deste livro. Amnésico e convencido de que está noivo de uma rapariga que não se recorda odiar, é muito divertido vê-lo ser maleado pela protagonista. Divertido e interessante, no sentido em que, não se recordando das suas mágoas, se apresenta como um jovem muito apelativo.
Igualmente apelativos são os irmãos de Laura, Lottie e George, duas crianças muito adultas para a sua idade, possivelmente, devido à sua família disfuncional. O seu amor incondicional pela irmã vai dar vida a muitas travessuras cruciais na história e é maravilhoso observar o seu crescimento ao longo de folhear.

Em relação a personagens secundárias, tal como relativamente aos protagonistas, Teresa Medeiros está de parabéns quanto à construção de personalidades atractivas. De Cookie a Diana, passando pelas imensas ternuras em forma de gatinhos, são muitos os suspiros e assentimentos que certamente serão despertados no leitor, sempre com intervenções pertinentes e enriquecedoras para a história.

No que respeita ao cenário em geral, esta história encontra-se situada temporalmente entre o final do século XVIII e o princípio do século XIX e oferece ao leitor descrições breves e agradáveis, muitas vezes curiosas sobre factos históricos, mas que não se prendem demasiado em pormenores permitindo, unicamente, que se vá acompanhando a acção entre paredes ou na bucólica paisagem de Hertfordshire.

Como pontos fortes, para lá dos que já citei, gostei ainda dos dilemas que constroem o carácter das personagens, que são suficientemente credíveis para adensar esta trama sem recorrer a dramatismos. Gostei igualmente do humor que assiste todas as personagens, permanentemente, ao longo de todo texto que , creio, arrancará muitas gargalhadas.


Em suma, este romance não é nenhuma novidade dentro do que se vai publicando mas não deixa de ser ideal para quem gosta deste género literário, leitores que podem ainda, neste livro em particular, encontrar abordagens originais a conceitos como amor e família, bem como à mentira, ao preconceito e à educação, por vezes rígida, num tempo em que o nome e o poder dominavam a sociedade.

Teresa Medeiros tem uma escrita encantadora, muito fluida e acessível que, certamente, chegará a todos os leitores.
Na minha opinião, o que mais gostei, foi da forma como geriu as variações comportamentais das suas personagens, em particular em relação ao casal principal, mas também para com todos os intervenientes, é uma questão que está particularmente bem conseguida.
O seu cuidado é notável até ao final que, ainda que previsível, não deixa de ser agradavelmente esperado para este tipo de narrativa que faz lembrar os contos de fadas.

Quanto a mim, gostei muito deste livro, em particular dos seus diálogos, e espero sinceramente que esta autora seja novamente publicada em breve, pois tenho a certeza que os mais atentos não lhe serão indiferentes e que, depressa, conquistará um grupo particular de fãs.

Uma aposta Quinta Essência perfeita para as leitoras de alcofa inveteradas que pretendam um livro rico em entretenimento e boa disposição, que as deixará a sonhar com o passado e a desejar ler, beber, um pouco mais das palavras desta autora.


Título: Um Beijo Inesquecível
Autora: Teresa Medeiros
Género: Romance de época
Editora: Quinta Essência 

2 comentários :

Ludymila disse...

Adoro os livros de teresa medeiros e as portadas portuguesas sao preciosas. Este e um dos meus favoritos. Xoxo

Elphaba J. disse...

Eu também gostei muito Ludymila... Estou ansiosa para ler o próximo.

Boas leituras*

Redes Sociais

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Até 13/08!

*Suma de Letras*

*Suma de Letras*
Passatempo 1 - Resultado!

*Marcador*

*Marcador*
Passatempo 2 - Resultado!

*Clube do Autor*

*Clube do Autor*
Passatempo 3 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 4 - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo 5 - Resultado!

*Planeta Manuscrito*

*Planeta Manuscrito*
Passatempo 6 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 7 - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide