Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 26 de março de 2013

Sinopse:
Preparem-se para conhecer o Victor, um miúdo super inventivo que adora criar experiências científicas e filmes em 3D. Preparem-se para conhecer o Sparky, o cão do Victor - a estrela dos seus filmes e o seu melhor amigo. Certo dia, porém, um terrível acidente leva a vida do Sparky e toda a alegria do Victor. É então que, numa noite de desgosto sem fim, o Victor começa a ter uma ideia. Se resultar, poderá mudar tudo e trazer de volta o seu melhor amigo.

Não, eu não vi o filme Frankenweenie, mas tive o fantástico prazer de ler a história reproduzida em livro e confesso que, não podendo afirma-lo com toda a certeza, foi quase a mesma coisa. Pelas imagens oferecidas através dos trailers e a forma como esta pequena obra está escrita, é muito fácil através das palavras ver as inúmeras cenas desenvolverem-se, vê-las dar vida aos desejos, às experiências e aos sarilhos em que o pequeno Victor se vai metendo para não perder o seu melhor amigo, Sparky.

Para quem não conhece a história, esta apresenta-nos Victor como um rapaz curioso e interessado nos desafios da ciência, nem sempre indicados para a sua tenra idade, até que um dia uma fatalidade acontece e o seu amigo canino padece, levando consigo os sorrisos e as brincadeiras da meninice. Mais tarde, na escola, Victor vê o seu professor, Sr. Rzykruski, fazer uma experiência com electricidade e, entre o fascínio, uma ideia mirabolante e um concurso de ciências, a vida na sua vila está prestes a deixar todos os habitantes de cabelos em pé – ou pêlo em pé no caso da cadela Perséfone.

Como todas as histórias para o público infanto-juvenil esta é extremamente simples e o que realmente conta é a mensagem para lá do enredo ou personagens, até porque estas não têm grande conteúdo.
Entre os intervenientes secundários, os rufias da escola ou o Sr. e a Sra. Frankenstein, tudo é explorado muito levemente, sendo os primeiros uma amostra do quão maldosos podem ser alguns jovens no princípio da adolescência, muito virados para si mesmos, e os segundos, os pais Victor, retratados como pessoas afectuosas e preocupadas com o filho, mas nem sempre com a capacidade de o compreenderem.

Uma das grandes personagens da história, além do nosso pequeno inventor, acaba por ser Sparky que mesmo no seu “pior” momento, não perde os melhores predicados como companheiro de quatro patas.

Em relação ao ambiente e cenário, este é fortemente influenciado pelo design da obra e não poderia ser mais apropriado, algo extremamente importante atendendo ao público-alvo. Com alguns desenhos alusivos ao filme em branco, tal como todo o texto, estes fazem contraste com o fundo totalmente preto das páginas – para criar um ambiente ligeiramente assustador para os mais novos.

Quanto à escrita esta é fluida e simples, caracterizando-se por ter frases curtas e exaustivamente pontuadas, para enfatizar momentos diversos. As onomatopeias estão igualmente presentes, sempre que possível, para que também estas coloquem a funcionar a imaginação das mentes tenras e férteis. Ou seja, uma excelente escolha para por a pequenada a ler sobre a amizade, o amor fraterno e os perigos de uma curiosidade exagerada. 

Embora não vos tenha dito muito neste comentário, a verdade é que qualquer palavra a mais utilizada por mim faz com que corra o risco de vos contar demasiado sobre a história e, quer optem por descobri-la através do filme ou através da oferta aos mais jovens em livro - quero mesmo acreditar que seguirão a segunda opção –, qualquer boa história tem sempre outro sabor quando a desvendamos por nós mesmos.
Miudagem à parte, para os graúdos que leram o Frankenstein pode ser interessante ver esta adaptação do clássico de Mary Shelley para os pequenos, mas fora a elaboração da Criatura, no original um processo complexo, aqui muito simples, poucas ou nenhumas parecenças irão encontrar. Fica, ainda assim, uma valente salva de palmas de mérito para o Tim Burton por arriscar e transformar uma fantástica história de terror psicológico em algo tão leve e divertido.

Esta obra é uma aposta D. Quixote a pensar nos mais novos mas, também, a feita para suscitar a curiosidade dos mais graúdos.


Título: Frankenweenie
Autor: Tim Burton/Disney
Género: Infanto-juvenil
Editora: D. Quixote

4 comentários :

Teresa Araújo disse...

Olá deixo-te um selo aqui:

http://romances-de-mesinha-de-cabeceira.blogspot.pt/2013/03/selo-desafio-arco-iris.html

Filipa M. disse...

Quero tanto ver este filme! Mas se calhar leio primeiro a adaptação! :D

Elphaba J. disse...

Olá Teresa,
Obrigado pelo selo, vou tentar fazer o meu arco-íris nos próximos dias.

Filipa,
O livro é giro*giro e acredito que o filme também. Tim Burton... palavras para quê. :P

Boas leituras*

Liliana Lavado disse...

Adoro os filmes dele :D

Redes Sociais

*Passatempo Halloween*

*Passatempo Halloween*
Passatempo - Resultado!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide