Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Sinopse:
Depois de fugirem da Academia Evernight, a escola de vampiros onde se conheceram, Bianca e Lucas refugiam-se com os Cruz Negra, um grupo de elite de caçadores de vampiros.
Bianca obriga-se a esconder a sua herança sobrenatural ou corre risco de vida.
Mas quando os Cruz Negra capturam o seu amigo Balthazar, todos os segredos ameaçam ser revelados.
Em breve, Bianca e Lucas orquestram a sua fuga com Balthazar, mas são perseguidos não só pelos Cruz Negra como pelos perigosos e poderosos chefes de Evernight. No entanto, por muito longe que consigam ir, Bianca não pode escapar do seu destino.
Bianca sempre acreditou que o seu amor por Lucas poderia sobreviver a qualquer coisa, mas poderá de facto resistir ao que está para vir?

Se após uma reviravolta surpreendente em Evernight ainda havia dúvidas sobre a capacidade desta autora em arrebatar o leitor, Ampulheta vem certamente comprovar o valor de Cladia Gray no que se trata cativar, admirar e prender a respiração dos adeptos deste género literário.
Sim, este é um livro sobre vampiros. Sim, este é um livro juvenil. Mas, definitivamente, esta história trás algo de novo e refrescante em relação a estas criaturas fortemente esmiuçadas no reino fantástico.
Em primeiro lugar as suas personagens, embora jovens, são bem trabalhas não caindo na vulgaridade e conseguindo captar a atenção na sua forma de transmitir emoção, depois existe a questão do cenário que apesar de urbano e actual tem um requinte apenas atingível pelo toque milenar do vampirismo e, por fim, existe um enredo cuidado ao pormenor, sustentado no presente, mas que permite antever que os verdadeiros mistérios se escondem antes mesmo do nascimento da protagonista que, facilmente, sofre mutações e permite uma leitura voraz e repleta de adrenalina.

Não existe uma personagem que me cative em particular, confesso-vos, embora a falibilidade de Bianca me vá conquistando assim como a sua garra crescente, no entanto penso que fica claro que ela é o género de protagonista que vai construindo, cadenciadamente, a sua empatia com o leitor porque também ela só agora começa a tomar conhecimento da dimensão o mundo em que está inserida. No que respeita ao seu par, Lucas, também cresceu bastante com este livro, embora continue a existir uma certa distância pela sua personalidade fria devido ao facto de ter sido criado pela Cruz Negra mas, atenção, ele encontra-se em evolução constante e parece estar a tornar-se um verdadeiro herói à moda antiga e o seu final neste livro deixa no ar a promessa de que poderá melhorar bastante. O restante leque de intervenientes, com maior ou menor protagonismo, são, na minha opinião, aqueles que abrilhantam este texto. Cada um dos papéis secundários dá um toque de génio a esta série através das suas qualidades e personalidades muito diferentes que cativam pelas suas particularidades peculiares, sejam elas humanas ou vampíricas, a verdade é que contribuem para manter constante o interesse nesta belíssima história de amor e sacrifício.

Quanto ao enredo este será, possivelmente, para a grande parte dos leitores, o ponto-chave que marca pela diferença. O conceito apresentado para esta raça mortífera, as suas dificuldades perante a actualidade e as suas fraquezas perante outras criaturas pouco exploradas, como os espectros, são fascinantes e aqueles que apreciam fantasia certamente encontrarão aqui algo que captará de imediato a sua atenção. O amor está presente, claro, mas é na forma como é explorado, permitindo desvendar singularidades muito criativas, que confere à narrativa atractivos genuínos.

Este é, portanto, um livro que rapidamente conquistará os fãs do maravilhoso através dos trilhos da primeira paixão e dos desígnios da morte em que não faltará muita acção, mistério, um pouco de suspense e, definitivamente, muitas surpresas ao longo de, aproximadamente, 300 páginas em que tudo pode acontecer. Acreditem, tudo mesmo.

Claudia Gray tem uma criatividade que me conquistou por completo.
A sua escrita é acessível e assertiva para o seu público-alvo, uma camada jovem, mas, ainda assim, existe o cuidado de não infantilizar a linguagem o que permite agradar também a uma camada mais madura e exigente que procura uma boa dose de fantástico.
Através dos pormenores é fácil identificar o esmero da autora na construção desta obra e, fica latente, o quando deu de si às personagens principais, de sentimentos intensos, que nos proporcionam revelações constantes.
Sem dúvida uma leitura descontraída e que proporciona entretenimento completo mas que, ao mesmo tempo, visa envolver totalmente o leitor neste universos sobrenatural diferente e apelativo.

Penso que fica claro o quanto gostei deste livro que, embora não seja uma obra excepcional, foi, isso sim, uma história que me proporcionou bons momentos entre páginas e que me deixou muita vontade de continuar a acompanhar a série.
Em particular, apreciei todas as questões relacionadas com a Cruz Negra, que nem sempre deixou uma impressão positiva, bem como com tudo o que diga respeito aos espíritos, também estes fortemente explorados neste livro. O facto de autora continuar a proporcionar o acompanhamento das personagens de livros anteriores e produzir, uma vez mais, um final brilhante, são também motivos de excelência que me deixaram presa à sua narrativa.
Para mim que não tinha quaisquer expectativas em relação a este terceiro volume da série Evernight Ampulheta foi, definitivamente, o livro que faltava para que ficasse fã de Claudia Gray.

Esta é uma excelente aposta Planeta Manuscrito que, cada vez mais, publica visando encantar os adeptos de fantasia juvenil com obras de elevada qualidade. Sugiro, sem qualquer tipo de restrição, a quem gosta de romances fantásticos e de tramas bem trabalhadas.

Série Evernight


Evernight (Opinião)

Sangue Gelado (Opinião)

Título: Ampulheta
Autora: Claudia Gray
Género: Romance; Fantasia
Editora: Planeta Manuscrito

3 comentários :

Alyra Richards disse...

Gostei imenso deste livro! Estou desejosa que saia o último. :)
Beijos, Alyra*

Anónimo disse...

Olá

Há muito tempo que leio o seu blog e nunca comentei nada...uma falha minha.
Gosto imenso de ler as suas opiniões que são bastante claras e bem escritas.
Deixo aqui uma ideia, que era de divulgar alguns passatempos que existem, do género do passatempo "uma breve história de amor".

Parabéns pelo seu blog.

Elphaba J. disse...

Alyra somos duas :) Penso que a reviravolta final foi muito positiva para a série :)

Anónimo... Muito obrigado pelas suas palavras. É um prazer saber que pensa assim :)
Vou pensar na sua sugestão e tentar estar mais atenta.
Obrigado mais uma vez. *.*

Boas leituras para ambas/os.

Redes Sociais

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide