Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Sinopse:
Uma batalha entre as forças do bem e do mal está prestes a começar. De um lado Lilith, a vampira mais poderosa do mundo. Do outro, a deusa Morrigan, que tudo fará para a travar com o seu círculo…
Após ter viajado no tempo através do Baile dos Deuses para o antigo reino de Geall, Moira toma o seu lugar como rainha. Ao lado dos seus cinco companheiros, Moira terá que liderar os seus súbditos, na maior batalha alguma vez vista, contra o exército de vampiros de Lilith que tudo fará para destruir Geall. Moira também não esqueceu que os vampiros mataram a sua mãe e esta é a oportunidade de se vingar. Mas há um vampiro a quem confiaria a sua alma: Cian foi transformado em vampiro por Lilith há séculos, mas agora é fiel ao Círculo. Sem hesitação, irá matar outros da sua espécie, ganhando o respeito da rainha. Mas Cian quer mais do que o respeito de Moira, mesmo sabendo que esse amor o deixa vulnerável. Pois como poderá um imortal amar uma mulher que está condenada a morrer – ou pelas mãos de Lilith ou pela maldição do tempo?

O Vale do Silêncio é o tão aguardado final de uma trilogia repleta de fantasia e emoção. É o final de uma história que culmina em fortes laços de amor nascidos do sangue derramando em tempos de guerra, uma guerra onde todos os mundos intervêm, onde todos os homens, Deuses e demónios combaterão pela salvação de todas as espécies.
Continuando a explorar o lado romântico da narrativa nota-se agora, no entanto, um maior cuidado por parte da autora em desenvolver pormenores dedicados à grande batalha que se adivinha, uma batalha que definirá se o mundo ficará rodeado por trevas ou banhado pela luz que já reside no coração dos protagonistas.

Moira e Cian são os últimos protagonistas, de um círculo de seis díspares guerreiros, a serem explorados e, para quem gosta de contrastes, são definitivamente os mais interessantes. Moira sofreu uma evolução imensa ao longo do texto, encontrando-se agora muito diferente da jovem tímida que conhecemos anteriormente como futura rainha de Geall. A sua paixão avassaladora pela sua terra e por um homem que pertence à espécie que assassinou a sua mãe é louvável e neste sentido, penso que, o dever e a honra foram conceitos cuidadosamente trabalhados. Cian, por sua vez, revela-se mais lentamente, estando ainda preso aos séculos que carrega de existência e à dor de não puder integrar-se totalmente com os seus companheiros mas, ainda assim, não deixa de despertar em quem lê a empatia merecida a qualquer coração valoroso, mesmo que este nunca mais volte a bater.
No que diz respeito ao restante leque de intervenientes, todos eles continuam activamente presentes e é gratificante verificar como os seus destinos continuam a desenvolver-se para que o leitor não se esqueça que os seis terão sempre de ser um se ambicionam uma vitória perante a representação de todo o mal, Lilith.

No geral, comparativamente aos dois livros anteriores, creio que posso afirmar que este é melhor livro da Trilogia do Círculo. Das muitas qualidades que podem ser referidas, o desenvolvimento de todos os temas explorados romance, guerra e os valores da humanidadeforam primorosamente expostos, o que confere à narrativa um carácter emocional, proporcionado também pela possibilidade de finitude, muito forte.
Os intervenientes secundários, um pouco ausentes anteriormente, harmonizam convenientemente a história e, também por isso, a autora está novamente de parabéns por oferecer ao leitor a possibilidade de verificar a união que um conflito pode causar até mesmo nos menos crédulos. Sem dúvida que o medo move nações e é uma arma poderosa, hoje e sempre.

Este é um livro que chegará a todos os leitores de fantasia, quer definam as suas leituras pelo género urbano ou épico, mas que de uma forma ou de outra dêem primazia ao romance que é o grande impulsionador dos destemidos intervenientes que conduzem esta história de gentes que exploram os seus limites, de revelações curiosas, inimigos cruéis e com um final enternecedor.

Nora Roberts apresenta o mesmo estilo de escrita dos livros anteriores desta trilogia, simples e acessível, que chega ao leitor com facilidade enriquecendo-o de pormenores.
Penso que fica demarcada a imensa versatilidade com que a autora explora diferentes géneros e questões sendo, no entanto, o romance que a define ao longo de toda a obra.
Apenas suficientemente descritiva, Nora continua a dar prioridade às emoções e aos seus intervenientes, deixando claro que é a força dos sentimentos e o seu valor que define grande parte do que somos o que, confesso, é um conceito muito belo.
Uma autora que prova a sua mestria e que conseguirá deixar saudade e vontade de continuar a ser folheada com a certeza de que nas suas dezenas de livros publicados, muitos são aqueles que têm o merecido valor.

Quando a mim gostei muito deste livro e do seu final.
Adorei Cian e Moira, que já anteriormente me tinham cativado, assim como gostei de rever personagens que anteriormente me marcaram e que finalmente concluíram o seu papel ao longo do enredo.
O livro em si não é extenso e, uma vez que apresenta uma vertente mais épica que implica muitos pormenores, penso que essa é a única falha a apontar. Achei, portanto, que faltou desenvolver algo em relação ao rescaldo da batalha no sentido em que, por exemplo, ficou por explicar o final de alguns intervenientes secundários mas, ainda assim, o efeito geral foi muito bem conseguido e o entretenimento pleno.
Vou, sem dúvida, querer ler algo mais desta autora, dentro do género fantástico ou policial.


Este livro é uma aposta Edições Chá das Cinco, pertencente ao Grupo Saída de Emergência, que precede os títulos A Cruz de Morrigan e O Baile dos Deuses, uma trilogia que eu sugiro aos adeptos de romance fantástico que adorarão descobrir como se silenciam os corações que assistiram a uma grande batalha movida pelos Deuses.

Trilogia do Círculo



A Cruz de Morrigan (Opinião)
O Baile dos Deuses (Opinião)


Título: O Vale do Silêncio
Autora: Nora Roberts
Género: Romance; Fantasia
Editora: Edições Chá das Cinco – Grupo Saída de Emergência

0 comentários :

Redes Sociais

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Até 13/08!

*Suma de Letras*

*Suma de Letras*
Passatempo 1 - Resultado!

*Marcador*

*Marcador*
Passatempo 2 - Resultado!

*Clube do Autor*

*Clube do Autor*
Passatempo 3 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 4 - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo 5 - Resultado!

*Planeta Manuscrito*

*Planeta Manuscrito*
Passatempo 6 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 7 - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide