Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Sinopse:
O «Mistério da Boca do Inferno» assombrou gerações durante décadas. O inexplicável desaparecimento do célebre mestre do oculto e da magia negra Aleister Crowley, com a conivência do escritor Fernando Pessoa, colocou Portugal e a Europa em sobressalto nos anos 30.
Mas, factos só agora revelados demonstram que a conspiração se prolongou muito para lá do seu tempo, chegando aos dias de hoje e envolvendo uma perversa teia de sexo e manipulação orquestrada por uma criatura demoníaca, da qual foi vítima o Anjo que Queria Pecar.

O Anjo Que Queria Pecar é uma narrativa de ritmo veloz, repleta de mistérios e que parte de um princípio verídico revelando-nos pormenores interessantíssimos sobre um dos maiores poetas nacionais de todos os tempos, Fernando Pessoa.

Principiamos a história na actualidade com duas mortes suspeitas, sendo que um dos corpos é encontrado em Cascais, Na Boca do Inferno, onde nos anos trinta desapareceu A Besta, um mestre do oculto, um homem que ainda nos dias de hoje será capaz de povoar pesadelos… Quando o nosso protagonista regressa a Portugal para fazer luto, nada o poderia ter preparado para desenterrar um segredo repleto de significados além-fronteiras, um segredo que tomou conta da sua família e que, logo a partir das primeiras páginas, tomará conta da vida do leitor.
Estamos em 1930, após um primeiro contacto por escrito com o carismático e assustador Aleister Crowley, Fernando Pessoa recebe-o e a sua acompanhante, Hanni Jaeger, para uma visita a Lisboa. Crowley é um homem temido, conhecido pela sua perversidade e dedicação às artes negras, mas, no entanto, vem apenas estabelecer contacto com Pessoa, agradecer uma pequena correcção à sua recente obra feita por este poeta por reconhecer, um poeta melancólico, um poeta que após os primeiros contactos com este casal misterioso nunca mais será o mesmo.

Mensagens sublimares, factos históricos e momentos intensos de acção complementam esta trama arrojada que se desenvolve a partir do «Mistério da Boca do Inferno», um acontecimento que abalou os anos trinta e que influenciou fortemente um dos maiores nomes da literatura nacional.

Francisco Salgueiro tem neste livro uma escrita muito intensa, muito credível, capaz de nos fazer recuar no tempo e voltar a actualidade com uma simples mudança de parágrafo, devido à forma muito própria como desenvolve o enredo.
Ao virar de cada página encontra-se latente o imenso trabalho de pesquisa e cuidado do autor para consolidar e dar credibilidade, em todos os sentidos, aos acontecimentos narrados.
Acredito que para os curiosos Pessoanos esta será sem dúvida uma obra de eleição que lhes permitirá encontrar diversos factores de interesse, retidos nos muitos pormenores que são expostos, fazendo coincidir o lado ficcional e real da narrativa, que os deixará em suspenso entre um demónio e um anjo, que, deduzo eu, seja o poeta casto que quis pecar.
Em suma, o autor proporciona a possibilidade do próprio leitor confirmar por si os factos narrados e conhecer um pouco mais dos segredos Pessoa, enquanto folheia uma narrativa repleta de suspense, segredos macabros e romance que põem em causa a vida e a morte dos seus protagonistas.

Pessoalmente gostei mesmo muito deste livro, o que se deve, possivelmente, ao facto de eu ser uma grande fã, embora ingénua, da biografia e obra de Fernando Pessoa. Ainda assim, não posso deixar de considerar todo o lado ficcional que comanda o enredo central, do qual faz parte um casal apelativo e, também ele, com uma história sólida e interessante.
Pormenores como os títulos dos capítulos, que são frases do próprio poeta e heterónimos, fizeram as minhas delícias enquanto leitora. E toda a documentação e poesia exposta, que sustenta a teoria explorada pelo autor, satisfizeram a minha curiosidade levando-me a acreditar, plenamente, nos factos narrados.
Ao longo de todo o livro gostei de encontrar pequenas surpresas e devo confessar que o final é simplesmente brilhante, conferindo um toque ainda mais especial a este enigma que prendeu totalmente a minha atenção. Fiquei, claro, com uma vontade imensa de ler outros títulos do autor, em particular O Fim da Inocência.

Este livro muito peculiar é uma aposta Oficina do Livro que sugiro a quem gosta de policiais, autores lusófonos e, em particular, aos curiosos sobre Fernando Pessoa, vão adorar.


Título: Anjo Que Queria Pecar
Autor: Francisco Salgueiro
Género: Ficção, Romance
Editora: Oficina do Livro

2 comentários :

Anónimo disse...

Boa crítica, parabéns!;)
Li o livro este fim de semana e concordo com aquilo que disse aqui.
Bom livro!... daqueles que pegamos e só largamos depois de terminar!;)

Elphaba J. disse...

Muito obrigado! :)

Redes Sociais

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Até 23 de Junho!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide