Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

domingo, 4 de março de 2012

Sinopse:
"Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos - esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa."
Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada… e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional.
Nunca mais nada será o mesmo.

E de repente, com um simples olhar, a sua existência ganhou outro significado. O cheiro dela, a beleza dela, as palavras dela e, inevitavelmente, o seu mundo depois de tocado pela presença dela, nunca mais voltou a ser mesmo.
Alaska, incondicionalmente, para sempre.

À Procura de Alaska é, para mim, a revelação do ano até ao momento. Emocionalmente muito forte, com personagens reais e um enredo absolutamente cativante esta é uma história actual e contagiante sobre um grupo de adolescentes por quem se irão apaixonar.
John Green tem uma escrita maravilhosa, viva e crua, que nos arrebata logo a partir das primeiras páginas e assim se mantém até ao último sopro de leitura, com um final extremamente tocante.

Esta poderia ser uma história absolutamente banal sobre adolescentes inteligentes confinados a um colégio interno, não fosse a existência de uma protagonista que, apesar de nem sempre presente, dominará toda a leitura através de Miles.

O jovem que acompanhamos pormenorizadamente, Mr. Halter, entrará para o internato de Culver Creek com a intenção de fugir à sua aborrecida vida de liceu, podendo finalmente dar mostras das suas capacidades. Mas, chegando ao tão aguardado local que lhe dará entrada para a faculdade, o paraíso ganha um novo ímpeto e tem um nome, Alaska. Dotada de uma beleza sensual e com um sentido de humor tão estranho quanto a sua mente esta menina mulher, em conjunto com o seu grupo de amigos, irão levar Miles por sinuosos caminhos que nunca ousara imaginar despertando-o e absorvendo-o com a magia e intensidade que fazem parte da adolescência.

A grandiosidade desta obra está na facilidade com que o autor transforma simplicidade em perfeição. E, neste caso em particular, na evolução e desenvolvimento do ser humano numa das suas fases mais intricadas e avassaladores em que o tudo ou nada comandam o destino e onde se arrisca sempre a dar mais um passo com a esperança de se ir mais além.

É incrível constatar que nada ficou ao acaso neste livro, a escrita, o enredo e as personagens são soberbos e quando aos últimos, os intervenientes, não poderiam ser mais bem caracterizados.
Miles, Alaska, Coronel, Takumi e Lara são um grupo deveras peculiar pela disparidade das suas origens e personalidades e juntos têm uma essência que é magnetizante e facilmente nos vai conquista através das suas pequenas glórias e feitos perante a escola elitista em que se encontram.
Ora nos fazendo rir, ora nos submetendo a lágrimas continuas, a intensidade que acompanha este grupo domina-nos completamente e, a determinado momento, damos por nós a disfrutar de um cigarro em grupo como um troféu de uma guerra ou a sonhar acordados com a próxima aventura assumindo as emoções destes papéis da ficção.

Para lá de todo entretenimento, existe por detrás destas páginas, uma abordagem de temas muito pertinentes e que nos transportam para realidades difíceis. E, embora o leitor viva intensamente o desenrolar destas vidas, é impossível não reflectir sobre a existência humana, os enigmas que envolvem os afectos e, ainda, questões tão triviais como as dificuldades financeiras ou a morte que contrabalançam com pormenores deliciosamente peculiares e extremamente interessantes como as diversas capacidades que jovens sobredotados podem possuir.

John Green tem uma escrita simplesmente brilhante e desenvolve a sua narrativa de forma espontânea, sem fantasias ou romanticíssimos. É notável a sua voz ao longo de todo o livro que, de uma forma muito própria, nos preenche de humor contraditório e sarcástico, juntamente com a inteligência e perspicácia que oferece às diversas personagens com uma mestria imprevisível, adorei.

Tenho a certeza que este é um livro que conquistará diversos públicos e, como tal, aconselho-o a todos os leitores com a garantia de satisfação. A ASA anunciou desde já a compra dos direitos de publicação do último livro do autor, The Fault in Our Stars e eu, admito, já conto os dias para esta nova leitura.
Uma marcante aposta de 2012 que recomendo efusivamente.

Título: À Procura de Alaska
Autor: John Green
Género: Romance
Editora: Edições ASA

4 comentários :

Morrighan disse...

Opinião mesmo muito boa :)
Convenceste-me!

Elphaba J. disse...

Obrigado Sofia. Fico contente porque sinceramente acho a opinião fraca para a grandiosidade do livro. Mas existem emoções que as palavras ainda não transmitem por isso aconselho mesmo a leitura! :)

Leitura Não Ocupa Espaço disse...

Joana deixaste-me a "salivar" pelo livro!

Elphaba J. disse...

E não é para menos :) **

Redes Sociais

*Suma de Letras*

*Suma de Letras*
Passatempo 1 - Até 18/07!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide