Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Sinopse:
Lúcia já entrou na casa dos trinta, tem uns quilitos a mais, vive sozinha e tem azar no amor. Como se não bastasse, a sua irmã mais nova, Irina “a perfeita”, acaba de anunciar à família que se vai casar. Nesse dia fatídico, Lúcia ouve uma conversa entre a perversa da mãe e a filha favorita: “Aposto que a tua irmã vai ao casamento sozinha, gorda e vestida de preto. Mas se for com um namorado, e um namorado a sério, pago o copo d’água!”
Furiosa, Lúcia promete a si mesma que vai estragar os planos da mãe, dê por onde der. E começa à procura do seu príncipe encantado. Será o Marcelo? Bom rapaz, mas feio que dói... Ou o Matias? Esse tem pinta, mas fama de mulherengo...
Numa alucinante sucessão de encontros, ao longo de 227 dias, Lúcia vai procurar o Sr. Certo. E, quem sabe, encontrá-lo mesmo ao virar da esquina...


Quando o amor nunca nos bate à porta, uma sucessão de maus encontros é a história da nossa vida e, para cumulo, a nossa mãe aplaude de camarote, tudo o que sentimos é uma espiral emocional confusa e depressiva com a certeza de que em algo dentro de nós tem de mudar radicalmente.

Sete Meses e Meio Para Encontrar Um Namorado é uma hilariante comédia preenchida de peripécias no dia-a-dia real de uma mulher na casa dos trinta, capaz de tudo para estragar uma aposta de mau gosto promovida no ceio da sua família e pelo caminho, se possível, descobrir o Sr. Ideal.
Carolina Aguirre tem uma escrita muito própria, com diálogos mordazes, que nos coloca directamente no centro dos seus dilemas. A sua demanda para descobrir o príncipe perfeito é apenas o princípio que nos conquista muito para além dos preconceitos e perfeições que preenchem diversos tipos de personalidades e relacionamentos.

Divertida, este é o género de leitura em que não nos apercebemos do folhear das páginas até que o seu desfecho nos seja apresentado e desta mesma forma decorreram os dias de Lúcia, uma mulher estável profissionalmente que tinha tudo para ser feliz não fosse a sua a idade avançar e os seus quilos aumentarem na mesma medida em que a sua mãe deseja vê-la comprometida seja a que preço for.
Na mente da nossa protagonista não existe mal nenhum em ser-se solteira e passar os domingos em casa e devorar-se caixas de litro de gelados mas, com o casamento eminente da irmã mais nova marcado, ela não quer voltar a ter olhares complacentes sobre si e isso implica que dará tudo para não ser, uma vez mais, a rainha da mesa dos solteiros e acabar embriagada antes do brinde do no copo d’agua.
Juntando o útil ao agradável este é o momento de arregaçar as mangas, percorrer a lista de candidatos e passar por inúmeras humilhações em nome de um bem maior, encontrar o Sr. Acompanhante Perfeito para o casamento do ano. Mas nada é simples e os homens são para Lúcia a equação mais difícil de responder para qualquer doutorado em matemática.

Os pretendentes descritos são, por si, a origem de muitas gargalhadas, aprimoradas de genialidades que só poderiam advir de uma mulher inteligente e exigente como a nossa autora.
Apesar do forte impulso para encontrar o Sr. Certo a verdade é que para amarmos temos de estar predispostos a isso e ter apenas vontade não é suficiente, a prossuposta cara metade tem de se encontrar na nossa sintonia e o resultado durante esta narrativa é, regra geral, uma cacofonia divertida mas sem nada de romancismos.
Marcelo, Matias e O Tarado do Telemóvel são, entre muitos outros, uma avalanche de descrições perfeitas e divertidas em que acompanhamos todos os momentos insólitos, da sua chegada à sua partida, sem que nenhum seja indiferente mas que, ainda assim, marque pela diferença ou deixe recordações eternas.

Eu gostei imenso desta história e a primeira particularidade que me prendeu a atenção é a forma como esta se encontra narrada, na primeira pessoa, através de exposições curtas em jeito de desabafo e diário ou, neste caso em particular, entradas de um blogue.
Com uma vivacidade muito especial  o leitor ficará suspenso nas falhas e conquistas da personagem principal que ao longo da trama terá de se redescobrir a si própria, para além da aposta, para descortinar a sua própria vida que são o cenário e o enredo do próprio livro.
Os diálogos são aguçados, os homens esmiuçados e, da minha parte, senti-me completamente envolvida no decorrer dos dias até ao fatídico casamento com a certeza de que no fim o entretenimento me estava garantido,
 
Uma divertidíssima aposta da editora Caderno, uma chancela do Grupo Leya que irá conquistar leitoras e elucidar leitores no que respeita à viagem pela felicidade e que complementa as nossas vidas através da descoberta do verdadeiro amor. Gostei.

Título: Sete Meses e Meio Para Encontrar Um Namorado
Autora: Carolina Aguirre
Género: Comédia e Romance
Editora: Caderno – Grupo Leya

2 comentários :

isa disse...

um livro que gostava de ler :)

B. disse...

Depois de ler a tua opinião parece-me que vou gostar...também vou querer ler este livro!

bjinhs

Redes Sociais

*Passatempo Halloween*

*Passatempo Halloween*
Passatempo - Resultado!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide