Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

quarta-feira, 20 de julho de 2011
Sinopse:
“Durante dez anos Camden e Gigi, Lorde e Lady Tremaine, tiveram o mais perfeito dos casamentos, baseado na cortesia, no respeito e… na distância. Um segredo, uma tradição e um oceano separam-nos desde o dia seguinte ao enlace. Gigi vive na bela mansão londrina do casal, enquanto Camden se estabeleceu em Nova Iorque. Nenhum se mete na vida do outro. É uma combinação que não podia ser mais ideal e civilizada aos olhos da alta sociedade vitoriana, embora ninguém saiba o que aconteceu para acabar com o apaixonado amor que existia entre ambos.
Agora as coisas vão mudar. Gigi é uma mulher inteligente, sofisticada, rica e muito segura de si. Decidiu agarrar-se à sua última oportunidade de ser feliz e aceitar a proposta de casamento do seu pretendente, Lorde Frederick, um jovem pintor. Assim, escrever ao marido, enviando-lhe os papéis do divórcio. Mas em vez de devolvê-los assinados, Cameden apresenta-se à porta da mansão de Londres para lhe oferecer um acordo: vai conceder-lhe o divórcio – afinal, já não se amam, não é? – mas antes Gigi deve dar-lhe um herdeiro. Se ela não aceitar, ele não lhe concede o divórcio. Gigi aceita, mas impõe um período de um ano. Um ano em que se acumulam as lembranças da paixão que outrora os uniu, um ano em que segredos são revelados, um ano em que o desejo volta mesmo contra vontade, e um ano em que ambos devem decidir se o casal mais admirado de Londres deve voltar a apaixonar-se… ou separar-se para sempre.”


É fácil, para quem já teve oportunidade de folhear Um Amor Quase Perfeito, perceber o porque deste livro ser tão aclamado, ora vejamos, as suas personagens são maravilhosas, o retrato da época é perfeito, o seu argumento vai arrebatar o leitor e a escrita, perspicaz, deixará qualquer um preso e ansioso por mais um folgo, uma página, de Lorde e Lady Tremaine.
Este é o meu primeiro romance de Sherry Thomas e estou conquistada, a autora proporciona uma história que derreterá os mais gélidos corações através de uma narrativa que vos fala, de forma elegante e cuidada, sobre o melhor e o pior que pode existir em cada um e sobre como o amor e o ódio se alimentam mutuamente.

Existem personagens que nos conquistam logo nas primeiras linhas e Gigi é uma delas, quer pelo seu passado em que revela uma inteligência e crueldade perspicaz, quer pelo seu presente em que se encontra exposta a um amadurecimento forçado pela vida que lhe trouxe o relevo necessário a conceitos como a generosidade e amizade. Uma mulher inacabada emocionalmente mas que psicologicamente é completa e luta para preencher todas as lacunas que o futuro lhe reservou.
Camden por seu lado é um homem com um nome forte na sociedade, mas para quem o passado não foi generoso, até conhecer Gigi. Também ele inteligente e glorioso nos seus princípios mas que devido a dificuldades financeiras se viu amarrado a Gigi que o fez ganhar e perder tudo, numa única jogada, que transformou as suas vidas e enregelou os seus jovens corações.
Tudo tem um preço e esta é uma afirmação que está bem presente no desenrolar da vida destes protagonistas, ambos conquistaram o que ambicionavam na juventude, mas o custo veio a revelar-se imenso e agora terão de lutar contra toda a mágoa e os seus medos, se quiserem, finalmente, encontrar uma felicidade que nem o nome, nem o dinheiro, podem cobiçar.

Nos finais do século XIX, numa sociedade elegante e dominada pela ambição, a autora irá proporcionar aos seus leitores a oportunidade de se apaixonarem e odiarem cada um destes protagonistas. Transcrevendo cada gesto, atitude e momento de acção em valorosas descrições, será com uma forte carga emocional que encontraremos expostos todos os detalhes e requintes de uma época vitoriana.

Uma narrativa sem momentos mortos, em que cada início ou colusão é fulcral, é também um dos pontos fortes que faz parte deste livro, que prende e enlaça o leitor, que avidamente se deixa seduzir pelo enredo que levanta enumeras questões, tanto emotivas e sociais.

O tempo que marca a história é também ele digno de relevo, sendo que, é dada a oportunidade ao leitor de acompanhar o momento em que Gigi e Camden se conhecem, a sua ruptura e todo o caminho que percorreram até aos dias de hoje, a data em que é efectuado o pedido o divórcio. Daqui em diante iremos igualmente conhecer as suas escolhas e ponderações, sobre segundas oportunidades, o preço dos sentimentos, até então desvalorizados e apreenderemos, detalhadamente, a origem e desenlace desde romance. Tudo isto de uma forma prodigiosa, pela minuciosidade descritiva da autora, que intercala o passado e o presente como se de um só tempo se trata-se.

O que também não passa despercebido é todo o cuidado que houve em torno dos personagens secundários, cada um destes também premiado com vida própria e, mesmo que nem sempre interfiram de forma activa no núcleo central, contribuem de alguma forma para enriquecer esta trama maravilhosa.

Obviamente que tudo isto só é possível graças á magnifica escrita de Sherry Thomas que de forma perspicaz nos arrebata e conquista ao longo de cada passagem, transformando todos os momentos de leitura em conquistas e negações que nos fazem reflectir sobre os medos, desejos e anseios dos seus personagens.

Certo será dizer que adorei cada momento deste livro que me dominou e emocionou ao longo de toda a narrativa. Uma autora que passa para o top de favoritismos no romance histórico, que deve ser seguida de perto e que, com toda a certeza, continuará a surpreender pela sua genialidade.
A não esquecer que se encontra também publicado, da mesma autora, o livro O Fruto Proibido, ambos com o carimbo da mais romântica das editoras, Quinta Essência.


Título: Um Amor Quase perfeito
Autora: Sherry Thomas
Género: Romance Histórico
Editora: Quinta Essência

3 comentários :

Sandra Nunes disse...

Adorei este livro, foi uma lufada de ar fresco.
Parabéns pela crítica :D
Jinhos

Ne disse...

ainda nao a li, mas como ja estou quase a termina lo depois venho ca ver se concordo contigo ou nao =P

Elphaba J. disse...

Sandra este livro é mesmo muito bom... Dá para perceber o porque de ter estado nomeado para prémios tão importantes, a autora não dá margem para erros :)
Obrigada*Beijinhos*

Ne, Vou aguardar esse feedback, espero que estejas a gostar da leitura. Para o género eu acho 5*****
Beijinhos*

Redes Sociais

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide