Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

sexta-feira, 8 de julho de 2011
A Rapariga e o Espelho:
Lila nem quer acreditar na sorte que tem…
Encontrou o homem dos seus sonhos e está prestes a casar com ele. Mas quando um segredo do passado da família é revelado, exactamente no dia do seu casamento, a sua vida muda da forma mais inesperada…

A Máquina das Recordações:
Dizem que nunca se esquece o primeiro amor…
Mas o que poderá acontecer quando as memórias que mais acarinhamos se começam a desvanecer?
Há quem faça todos os possíveis por recuperar o passado, e no caso de um homem com o coração destroçado isso significa descobrir a forma mais real de reviver esses momentos preciosos…


Existem livros que são especiais e este é um deles. Uma pequena caixinha de pandora que nos oferece dois contos preciosos que nos embalam e surpreendem simultaneamente, numa escrita ricamente emotiva que deixará o leitor expectante e admirado com os finais mais inesperados.
Nem todas as histórias são feitas de finais felizes e são os desfechos mais imprevisíveis que muitas vezes nos arrebatam e maravilham. Em A Rapariga e o Espelho é isso que Cecelia Ahern tem para nos oferecer em cada uma das suas pequenas histórias que, com múltiplos significados, marcam pela diferença misturando géneros como o terror, a fantasia e o mais arrebatador dos sentimentos.

A acção, em ambos contos, desenrola-se com vida própria.
No primeiro conto a autora opta por acender um rastilho através da pequena Lila arisca, curiosa, uma criança que levanta diversas questões que nos entusiasmam a seguir em frente e é também ela que nos oferece uma repentina passagem no tempo onde somos transportados para um futuro que quem comanda é o batimento cardíaco de uma Lila já madura e audaz, mas que sente medo, pânico e nós, leitores, sentimos amor e lágrimas aflorar-nos os olhos, sentimos que a qualquer momento do tudo pode acontecer e o final não poderia ser mais irónico e feliz (talvez…).
O segundo conto é uma pequena viagem entre o passado e o presente, sobre o que devia ter sido e o que nunca se chega a realizar. Quem nos conduz são dois protagonistas indecifráveis, principalmente para eles próprios, um possível psicólogo e uma mulher perdida que se encontram e ajudam mutuamente, em ambos está presente um alienamento social, mais uma vez existe a permanente sensação de desconforto que só nas últimas linhas é desvendada, estranho? Irónico? Certamente, mas é emoção que proporciona e induz em estado reflectivo que nos arrebata e maravilha.

Os cenários são em ambas as fábulas sombrios, transmitindo ao leitor, apesar da aparente perfeição, a sensação de vazio, de que algo pode acontecer a qualquer momento, de que um segundo dos personagens ou um pequeno gesto pode mudar tudo para sempre, ficando no ar a estranheza da expressão “e se…”.

Se no primeiro conto nos é transmitida a empatia automática com os protagonistas, e existe um sentimento, no segundo é a familiarização com os actos, com as atitudes que nos envolve, é mais real havendo no entanto um distanciamento com a acção que só é alterado na conclusão, onde se revela algum sentimentalismo e apelamento moral.
Fora a lição contida em cada um dos contos, que são breves, Cecelia conseguiu abordar temas sociais carismáticos, ainda que de forma ténue, como a miséria, a violência e a morte, bem como emoções que por vezes nos dominam como a vaidade e a vingança, mas é reflexão sobre segundas oportunidades que em mim mais tocou, pois tanto na ficção como na vida são enumeras a vezes que nos sentimos perturbados com que vimos e sentimos mas que ainda assim, não são suficientes para agirmos.

Uma característica particularmente fascinante destas histórias é que cada uma delas pode ter varias interpretações dependente do leitor, mas um sentimento será sempre comum, a nostalgia provocada pelo erro e pela reconquista que nunca nos sacia completamente.

A escrita da autora é quase lírica, como a de uma história de encantar, só que esta estranha-se e entranha-se obrigando-nos a repensar sobre gestos e atitudes, sobre o poder de escolha e as opções que por vezes dominam. Cecelia Ahern escreve muito bem e conseguiu uma abordagem desigual que não deixará ninguém indiferente. As suas pequenas histórias fluem e o leitor perde-se e reencontra-se.

Em suma, este é um livro que enfeitiça, com uma edição de luxo que queremos guardar cuidadamente e reler com toda a certeza, pois a cada leitura haverá por quem lê uma nova forma de abordar a história, um novo pormenor e uma nova lição a ser aprendida…
Este foi o meu primeiro livro da autora e a vontade de ler mais ficou sem dúvida marcada, pois apesar do tamanho deste pequeno livro ele demonstra todo o potencial da escritora para contar boas histórias nas mais diversas áreas da ficção. Uma aposta Editorial Presença que vos fará em poucas palavras sentir grandes emoções!

Título: A Rapariga e o Espelho
Autor: Cecelia Ahern
Género: Contos. Fantasia.
Editora: Editorial Presença

7 comentários :

Pedacinho Literário disse...

Está óptima! E confesso que cada vez mais estou tentada a comprá-lo. Só falas bem dele... :)

Beijinho Grande*

Ne disse...

Bem devo dizer que o teu blog cada vez está melhor Elphaba.
Adoro as cores, as tuas criticas, o tipo de letra, a informação, os passatempos... muito bom mesmo.

Estive mesmo mesmo para comprar este livro, mas depois olhei para o que ja gastei este mes (e so vamos no dia 9 =s) e pronto...

vou fazer figas para ver se o ganho no passatempo =P ja ha muito tempo que nao tenho sorte nestas andanças =)

Elphaba J. disse...

Olá Ne :)
Muito obrigado pelo teu feedback, é muito importante para mim e fico satisfeita por gostares :D
Quanto ao livro é, como não me canso de citar, muito especial. Para um livro de contos, que normalmente nunca nos satisfazem em pleno este marca o leitor. Se um dia tiveres oportunidade lê e verás o que te digo. Não posso falar muito da história porque poderia expor demasiados conteúdos, sendo um livro pequeno corro esse risco. **

Patty, obrigada miga! A tua opinião é sempre importante para mim, como sabes adoro as tuas opiniões :)

Beijinhos para as duas*

v_crazy_girl disse...

Se uma pessoa já estava curiosa, então depois desta crítica ainda pior! Já estou a ver que tem que ser um livro que vai para a lista dos a adquirir!

Aproveito e digo que o visual do blog está lindo!! =D

Bjs*

Elphaba J. disse...

Obrigada + Obrigada Crazy :)
Beijinhos*

Anokas disse...

realmente já estive com este livro na mão várias vezes e só nao comprei exactamente pelo tamanho/preço. quem sabe se um dia destes nao me passo e compro mesmo.lol!!!
parabens pelo blog :)

Elphaba J. disse...

Obrigado Anokas pelo feedback em relação ao blogue :)

Em relação ao livro, tenta que te emprestem, se realmente gostares até porque tem mensagens especiais nas entre linhas e marca realmente pela diferença em relação ao que a E. Presença nos habituou então adquire o teu próprio exemplar para ficar num cantinho especial da estante!

Beijinhos*

Redes Sociais

*Passatempo Halloween*

*Passatempo Halloween*
Passatempo - Resultado!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide