Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

domingo, 24 de julho de 2011

Sinopse:
Prendas de Winsol
Daemon, Príncipe dos Senhores da Guerra de Joias Negras de Dhemlan, está ainda a adaptar-se ao seu primeiro ano de casado com a sua Rainha Feiticeira, Jaenelle. Porém, com a aproximação da celebração do Winsol que se prolonga por treze dias, Daemon tem de lidar com demasiadas solicitações ao mesmo tempo que se assume como anfitrião da sua admirável família.

Cambiantes de Honra
Ainda a recuperar da provação que a deixou ferida e furiosa, Surreal regressa a Ebon Rih sob as ordens do Príncipe Lucivar. Quando o seu antigo amante Falonar desafia impiedosamente a autoridade da família à qual ela pertence, Surreal poderá, por fim, sucumbir às trevas que ardem no seu âmago.

Família
Quando alguém arma uma cruel cilada à Rainha Sylvia e aos seus filhos, as sequelas consomem por completo as vidas da família reinante de Dhemlan. Terão de desvendar a identidade do Senhor da Guerra conhecido somente como Sem Rosto antes que regresse para terminar o que começou.

A Filha do Senhor Supremo
Após a perda das duas pessoas mais importantes da sua vida, Daemon assumiu o papel de seu pai, Saetan, como Senhor Supremo do Inferno, construindo um muro em redor do seu coração. Porém, ao estabelecer inadvertidamente uma nova relação, bastará ela para o libertar da sua vida desprovida de amor?


A mais distinta rainha do dark fantasy .
Ainda me lembro a primeira vez que tive o prazer de ler Anne Bishop, a paixão que me inundou ao percorrer as suas páginas e a ânsia de obter todas as suas obras publicadas em terras lusas.
Extravagante, irreverente, audaz, uma musa que transpira sensualidade na sua escrita, que embala e alimenta os seus leitores num universo complexo e bem estruturado, que extravasa todos os limites do terror real e, ainda assim, nos submerge em múltiplas formas de amor.
Despertar do Crepúsculo fecha uma porta e abre uma janela no já conhecido mundo das Jóias Negras, alinha todas as pontas soltas e complementa todos os bem-aventurados e amados ao longo de quatro deliciosas histórias que se irão entranhar no coração dos leitores e surpreende-los até ao último momento.

Nesta narrativa é dado ao leitor a possibilidade de acompanhar a par e passo o desenvolvimento de personagens já familiares. Desde o mais perfeito dos casamentos, aos desígnios da transformação em demónio-morto, ou mesmo, no derradeiro murmúrio das Trevas, tudo isto estará ao alcance dos mais ávidos leitores deste fantástico universo, onde o imaginário ganha vida de forma intensa e fascinante.

Entre a sedução e lutas, em Bishop, os verdadeiros vencedores são aqueles que têm o poder e ousadia mais negra e mais submissa, donos de uma perspicácia que os protege e aos seus, estou claro a falar dos Príncipes Senhores da Guerra, Deamon, Lucivar e Seatan, todos eles expostos, uma vez mais, a provações inimagináveis que desenvolverão no leitor uma essência de sentimentos que só esta autora sabe, de forma majestosa, transmitir.

Mas de que servem os Príncipes sem as suas Rainhas e companheiras?
Surreal, Jaenelle, Tersa, Sylvia e Marian serão personagens que iremos também reencontrar e estimar pelos seus valores e convicções, tão reais como ficcionais. Uma vez mais estas mulheres provarão o valor do seu Sangue e sentido de justiça caminhando no fio da navalha, em momentos distintos, ao longo das quatro histórias.

Indispensável para o sucesso que acompanha este livro é a sua cronologia, a forma como a autora situa o leitor oferece a oportunidade de uma percepção plena dos momentos precisos em que desencadeia cada uma das histórias que servem, por sua vez, para colmatar todas as brechas que ficaram em suspenso durante os livros anteriores, permitindo a quem tão intensamente acompanha o universo das Jóias Negras abranger a totalidade das acções e emoções que envolvem a família SaDiablo. Assim encontraremos, por exemplo, momentos que mostram a Cerimónia da Aquisição da Jóia por Direito de Progenitura que é emocionante, veremos também o Inferno, onde residem alguns dos membros importantes dos Sangue, um local que é ao mesmo tempo aterradoramente intrigante e fascinante, e ainda a festa do Winsol, onde está explícito o conceito de família que é tão importante e sobrevalorizado para os personagens.

Ricamente pormenorizada a complexidade deste mundo é algo que preenche e satisfaz qualquer leitor exigente, cada momento de acção, humor ou emoção é detalhado sem se tornar excessivo mas que, ainda assim, permite um encanto sedutor e extasiante.

Por último, no que diz respeito à maravilhosa capa, em perspectiva pessoal, esta representa a Senhora Sylvia com o seu vestido vermelho e o Sem Rosto, um personagem que é mais um dos pesadelos palpáveis a que Bishop habituou os seus leitores, magnífica como todas as capas que acompanham esta autora.

Quanto à escrita da Anne Bishop, ela é a melhor entre melhores, algo que só compreenderão depois de experimentarem. Não é uma leitura rápida ou fácil pela dimensão do seu mundo, mas é aí que reside uma boa parte do seu valor, na exposição de uma imaginação ilimitada, brilhante.

É com um misto de alegria e vazio que terminamos estas histórias que, para quem acompanha as Jóias Negras, deixará no peito uma doce tristeza. Para mim saudade é o sentimento que mais me acompanha, saudade de uma autora, de uma escrita e de um universo que relembrarei sempre com a maior estima e carinho, pois entre lágrimas e sorrisos os SaDiablo fazem, de alguma forma, parte do que mais adoro em literatura, são uma família, quase minha. Uma grande obra literária, com o carimbo da Saída de Emergência, na já familiar, colecção BANG!


Título: Despertar do Crepúsculo
Autora: Anne Bishop
Género: Fantasia, Romance
Editora: Saída de Emergência

3 comentários :

Pedacinho Literário disse...

Miga, gostei muito da tua opinião!, mas sabes que isso já é normal. eheheh :P Vou, finalmente, estrear-me no mundo da Bishop e tendo em conta a forma como falas dela e da sua escrita, tenho a certeza de que vou adorar! :)

Beijinho Grande*

v_crazy_girl disse...

Ainda bem que gostaste! =D

Um livro muito bom e que dá um final mais definitivo a todo este mundo :)

Bjs*

Elphaba J. disse...

Patty já não era sem tempo! Espero que gostes mesmo de Bishop, tenho a certeza que não te vais arrepender :)
Obrigado pelo feedback em relação à opinião. Beijinhos**


Crazy gostei sim! Aliás até hoje gostei de todos os livros de Bishop, se bem que o Mundo de Efémera possa ter desiludido um pouco... Beijinhos*

Redes Sociais

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Até 13/08!

*Suma de Letras*

*Suma de Letras*
Passatempo 1 - Resultado!

*Marcador*

*Marcador*
Passatempo 2 - Resultado!

*Clube do Autor*

*Clube do Autor*
Passatempo 3 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 4 - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo 5 - Resultado!

*Planeta Manuscrito*

*Planeta Manuscrito*
Passatempo 6 - Resultado!

*Penguin Random House*

*Penguin Random House*
Passatempo 7 - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide