Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

quarta-feira, 6 de julho de 2011
Sinopse:
Callum Ormond foi avisado.
Ele tem 245 dia.
A Contagem decrescente começou…
Ouve-se gritos por todo o lado.
Cal foi internado num manicómio sob outra identidade e não faz ideia de quem o levou para ali. Como os médicos estão convencidos de que Cal – Bem Galloway – está a delirar, não fazem qualquer tenção de o libertar… e o perigo espreita dos dois lados das grades.
Preso numa camisa-de-forças, Cal vê-se impedido de se encontrar com o tio-avô Bartholomew ou de resolver o Mistério Perigoso dos Ormond… Ninguém acredita numa palavra do que ele diz – nem mesmo a verdade pode salvá-la agora. O relógio não pára… Cada segundo pode ser último…


A Série Conspiração 365 é a grande revelação do ano no que diz respeito a literatura juvenil.
Graças ao sentido de inovação, à forma como é exposta a narrativa e a todo o visual que acompanha a série, distribuída mensalmente, estes pequenos livros tornaram-se um verdadeiro vício para miúdos e graúdos que não desperdiçam uma oportunidade de viver momentos de grande adrenalina e suspense, acompanhados por conceitos tão preciosos como a amizade e solidariedade através de um jovem que, com toda a certeza, os marcará, Callum Ormond.

Nunca um nome teve tamanho peso sobre uma vida ainda tão inocente. Cal está cada vez mais perdido e reencontrar-se significa descortinar um enigma que pode custar não sou a sua vida como, por em risco, a dos que conhece.
Neste momento está só, num local que reconhece como sendo um hospício e onde a sua identidade foi trocada, a sensação de solidão e incapacidade de superar os problemas perturbam-no mais que nunca e a ida até à quinta do seu tio-avô, para obter novas informações, parece uma miragem, um objectivo distante que se afasta cada vez mais devido à opressão de um local onde não é ele próprio. Mas o vento muda, e Cal já viu a morte inúmeras vezes e esta será apenas só mais uma meta a ultrapassar para recuperar o que é eu seu, descobrir o mistério que tomou conta da sua vida e, acima de tudo, poder voltar a recuperar o seu Eu.

São abundantes e diversificados os motivos que apelam ao leitor para acompanhar o desenrolar da vida deste protagonista.
A sua história, que nos toca a todos pela susceptibilidade ferida de Cal ao perder o amor da família, os perigos constantes e eminentes a que está sujeito, as emoções amargas transmitidas pelo vazio e, ainda, o seu crescimento individual e instinto de sobrevivência que tantas vezes lhe permitiram estar a salvo por mais um dia.
Outro ponto forte é forma como é disposta a narrativa, que enaltece e diferencia Conspiração 365 de todas as outras histórias com uma distribuição cronometrada, ritmada. Este é um trunfo que não só marca pela inovação, como contribui para transportar o leitor para o momento presenciado na ficção, aumentando assim a adrenalina e oferecendo vida própria à obra.
E depois existe a ilustração que por si só nos coloca na pele do protagonista, ao termos acesso aos documentos e a todo o género de imagens que passam por Callum, colocando o próprio leitor como interveniente na busca do enigma que ameaça o nosso herói, incentivando-nos na pesquisa e familiarizando-nos com os intervenientes.
Para completar este leque apelativo de características que dão vida Cal, e que nos aproxima de toda a história, existe ainda um núcleo de personagens secundárias muito interessante que é fixo, como Boges e Winter, e um segundo grupo mais irregular, com passagens breves, aparecendo ou não mais que uma vez, e que deixam em aberto diversas questões, dimensionando e esmiuçando o interesse e curiosidade devido ao mistério que as circunda, como é caso de Melba.
Esta harmonia perfeita, entre todas a particularidades que citei, só é conseguida através da escrita da autora, que é assertiva conseguindo chegar a todo o género de públicos e que flui descontraidamente sem cair numa rotina, como seria de esperar tendo em conta que no total Gabrielle Lord nos presenteia com 12 livros.

Em suma, Maio é um livro de passagem, com um ritmo ligeiramente mais lento, mas que abre novas perspectivas a Cal, com a possibilidade de adquirir novos conhecimentos e dar um novo passo na sua demanda, ultrapassando uma vez mais uma situações limite, mas mais importante que isso, permitindo-lhe ficar cada vez mais próximo da sua família e, em consequência, da sua liberdade.

Uma aposta por mim muito recomendada da Contraponto, em que cada batimento cardíaco pode fazer a diferença e que terá a capacidade de voz fazer suster a respiração.

Opiniões anteriores:
Conspiração 365 - Janeiro
Conspiração 365 - Fevereiro
Conspiração 365 - Março
Conspiração 365 - Abril

Título: Conspiração 365: Maio
Autora: Gabrielle Lord
Género: Ficção Juvenil
Editora; Contraponto

4 comentários :

Pedacinho Literário disse...

Miga, adorei a opinião. Está super leve e fluida... e falas de tudo o que é importante sem entrares em grandes pormenores. Gostei mesmo. :)*

Elphaba J. disse...

Obrigada Patty (tu sabes! God!)
Beijinhos*

nitapt disse...

Também sigo as desventuras de Cal... É uma leitura leve mas muito cativante! Vou começar hoje o Junho!

Elphaba J. disse...

Eu ainda não tenho Junho, mas em breve devo ter. É uma leitura obrigatória... Nunca mais é Dezembro! :P
Beijinho Nitapt

Redes Sociais

*Passatempo Halloween*

*Passatempo Halloween*
Passatempo - Até 12 de Novembro!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado!

*Planeta*

*Planeta*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide