Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Sinopse:
“Maya Fox descobriu que tem um poder inquietante: a capacidade de dialogar com o além. Tem apenas cinco dias para aprender a viver com isso… e para salvar a própria pele. Mas, nesta luta contra o tempo, em quem poderá confiar Maya? Rodeada pelo seu grupo de amigos, pela mãe e pelo pai, Maya terá de enfrentar o seu destino… e uma profecia enigmática, que apenas se cumprirá no ano de 2012. Maya é a única a possuir a chave para decifrar o mistério e salvar-se a si mesma. E a toda a humanidade.”

Uma profecia milenar, uma morte por explicar e um psicopata com uma missão transcendente culminam no destino de uma única vida, Maya.
Maya Fox, A Escolhida conta-nos o florescer da nossa protagonista para enigmas inexplicáveis que, em conjunto com uma mãe ausente e uma vida social detestável, tornarão penoso o caminho predestinado para esta personagem.
Silvia Brena e Iginio Straffi, através de capítulos pequenos e uma escrita adaptada a um público juvenil, apostaram num tema de conhecimento geral, o fim do mundo profetizado pelo povo Maia no ano 2012 onde Maya é a chave para a salvação deste enigma ancestral através de uma trama com contornos de policial, romance e mistério.

Como protagonista Maya é a típica adolescente revoltada com o mundo e insatisfeita com a sua vida, mas desengane-se quem pensar que esta jovem não tem fundamentos para os seus dilemas. A morte repentina do seu pai roubou-lhe parte da alegria de viver e com a sua mãe afundar-se, a cada dia que passa, mais e mais no trabalho a sua perspectiva de estabilidade emocional é precária, fazendo-se valer apenas da amizade sincera e permanente de Flo.

No que respeita a personagens secundárias estas encontram-se bem construídas e, quer seja o grupo de amigos próximo de Maya, bastante étnico e diversificado que ainda assim revela uma união palpável com uma amizade bastante sólida, ou a mãe da nossa protagonista, que acaba por ter um papel muito relevante sendo, contrariamente ao previsível, o elo de ligação com o vilão da nossa história, todos eles enriquecem a narrativa e moldam o caminho da nossa protagonista.

Em especial destaque encontra-se o psicopata Gacy, que acaba por ser uma das personagens mais interessantes com a sua inteligência e particularidades, conseguindo fazer o leitor perder-se nas suas insanidades em que de dica especial atenção a Megan, a mãe de Maya.

Todo o trabalho pesquisa feito por parte dos autores é latente, não só no que diz respeito à profecia do povo Maia como também à tentativa de manter a cultura actual bem presente, quer seja através da cidade de Londres onde se passa toda a trama, ou através da cultura citadina em geral exposta através de cheiros, sons e moda entre muitos outros factores que os intervenientes deste livro vão transmitindo mantendo-se assim uma ligação constante ao real.

O único pouco menos positivo, na minha opinião, foi a escrita. Os capítulos são curtos, é um facto, mas encontram-se demasiado repartidos entre as diversas personagens que partilham entre si momentos singulares, como são exemplo Flo, Maya, Megan ou Gacy que nos oferecem divagações que poderão levar o leitor a ter um pouco de dificuldade em enquadrar o desenvolvimento da trama na primeira parte do livro. Em relação ao final, tudo fica em aberto para uma continuação onde os segredos começarão finalmente a revelar-se e as peças do puzzle a juntar-se para fazer sentido.

Dito isto, este é um livro interessante, uma fonte de entretenimento segura, que conseguirá alcançar um um leque de leitores com uma maior maturidade devido ao tema abordado e à intensa pesquisa de informação que nos é oferecida, algo que, um publico mais jovem, não conseguirá abarcar. Mais uma aposta Editorial Presença, que conta já com o segundo título lançado Maya Fox, O Quadrado Mágico. Gostei.

Título: Maya Fox, A Escolhida
Autores: Silvia Brena e Iginio Straffi
Género: Fantasia
Editora: Editorial Presença

Este foi, para mim, um ano muito próspero.
A nível pessoal tive altos e baixos, mas não mudaria nada e não poderia terminar de melhor maneira com as principais conquistas realizadas, ou quase…

Em relação ao blogue, penso que está à vista de todos… O crescimento foi imenso mas não o consegui sozinha apesar do meu empenho.
Tenho de agradecer profundamente a todos os apoios editoriais/literários, que me possibilitaram inúmeras oportunidades leitura, incentivando-me continuamente.
E tenho de agradecer também a todos os leitores, que me seguem, expõe a sua opinião e mantêm vivo este espaço aqui ou através do Facebook.

Espero que o próximo ano seja tão bom como este e desejo a todos os meus leitores e editoras que tenham muito sucesso e prosperidade em todas as tarefas que desejem encetar e ver compridas.

Que 2012 seja um ano positivamente inesquecível para todos vós, com muitas e boas leituras!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011
Sinopse:
Breve História de Amor é o desfile de retractos autênticos sobre relações quotidianas. Caminhos do acaso que levam homens e mulheres a cruzarem os seus destinos, por vezes, nas circunstâncias mais surpreendentes.
Pessoas que se encontram, ou se reencontram, que se unem ou se separam, sentimentos intensos e irreprimíveis que determinam as suas vidas e alteram bruscamente e sem aviso os seus destinos.
Através de uma descrição intensa e cirúrgica, Tiago Rebelo conduz-nos aos pensamentos mais íntimos das personagens que tantas vezes se confundem com os nossos.
Autor de romances bem conhecidos do público, como O Tempo dos Amores Perfeitos, O Último Ano em Luanda ou Uma Noite em Nova Iorque, Tiago Rebelo oferece aos leitores a versão original das melhores histórias publicadas ao longo de mais de um ano na revista Domingo, do Correio da Manhã, e ainda o conto inédito Amores Indeléveis.

Vidas que se cruzam. Almas vorazes com anseios iguais e divergentes aos de todos nós.
Fazendo jus ao título que carrega, em Breves Histórias de Amor o autor Tiago Rebelo compilou a versão original de diversas histórias numa escrita simples e abrangente que de forma concisa e breve nos fala de algo que é profundamente inspirador.
Sem complicar o que é natural, ao longo de 161 uma páginas e num total de 51 pequenas narrativas, o leitor encontrará a imagem de vidas vulgares e excêntricas que se cruzam e criam laços nos momentos mais inimagináveis mas, ainda assim, completamente possíveis.

Esta é uma leitura que expõe uma fotografia real do que acontece à nossa volta sem que nos apercebamos ou, unicamente, representando aquilo que poderia ser a vida de um completo desconhecido que nos atravesse no caminho.
Não posso citar-vos apenas uma única história das dezenas que fazem parte deste livro, mas em suma, todas as vidas aqui representadas colidem naquilo a que dominamos de destino, coincidência ou a naturalidade de viver todos os dias, de maneira mais ou menos emotiva onde o autor opta por focar o momento exacto que a nossa existência pode mudar para sempre a nossa vida.

Neste conjunto de histórias de Tiago Rebelo o leitor encontrará também os seus medos, as suas alegrias, os seus amores e a eterna promessa da felicidade que se perde e reencontra na infinidade que é estar vivo. E se, ao escrever a minha opinião, quase banalizo a palavra vida é porque sou humana como todos aqueles que inspiraram o autor, e ser gente, como nos conhecemos, é muitas vezes desvalorizar o que de mais precioso a vida nos oferece, algo que poderão comprovar vocês mesmo ao percorrer estas páginas.

São inúmeras as palavras que transbordam sentimentos por dizer, afectos e paixões loucas que nos consomem lágrimas que tragam, dominam e salgam a nossa natureza, acabando por transformar a emoção no conceito mais latente que se evidencia nesta pequena e generosa obra que pretende unicamente demonstrar o valor, o tesouro, que podemos encontrar nas muitas formas que existem de amar.

Um livro breve mas inspirador no que respeita ao acto de estar vivo com a capacidade de nos fazer reflectir sobre momentos e opções tomadas no nosso passado e até presente que, após reflexão, poderão ser uma mais-valia no futuro. Uma aposta diferente por parte da ASA.

Uma fonte de sugestões para o passatempo criativo a decorrer no blogue. Participem!

Título: Breve História de Amor
Autor: Tiago Rebelo
Género: Romance
Editora: ASA

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011









Sinopse:
Em Feitiços de Amor, Barbara Bretton, cujas obras figuram na lista das mais vendidas do USA Today, apresentou Chloe Hobbs, filha de uma feiticeira e proprietária de uma loja de lãs. Agora, nesta sequela mágica, Chloe, que conserva ainda alguns dos seus poderes, está prestes a descobrir que o amor pode não conquistar todos, ao contrário de uma fada maléfica...
Alguma vez tiveram a sensação de que o destino finalmente acertou em cheio? Foi o que senti quando conheci Luke MacKenzie. E ninguém me podia ter convencido do contrário – nem os trolls, selkies, ou espíritos que também chamam terra natal a Sugar Maple, em Vermont. Mas se habito numa vila que abunda em segredos, porque me admiro que o homem que amo também esconda alguns? É que a sua ex-mulher apareceu sem mais nem menos, exigindo ver o espírito da filha de ambos, Steffie, uma criança cuja existência eu desconhecia.
Agora, parece que o espírito de Steffie está refém de uma certa líder das fadas. E se eu urdir um feitiço para libertar o espírito da menina, a minha inimiga também ficará livre – livre para destruir a minha loja de lãs, toda a vila de Sugar Maple e todos os que nela vivem. Mas se eu não o fizer, Steffie não será a única a passar a eternidade no inferno. Eu irei ter com ela, amaldiçoada com um coração destroçado…”


Sugar Maples está de volta com uma nova e mirabolante aventura onde nada é o que parece e o maravilhoso está ao virar de cada esquina.
Magia do Amor oferece-nos a continuação da apelativa vida da personagem Chloe Hobbs, fala-nos de como esta protagonista luta para manter o seu legado familiar, de como tenta, a todo o custo, satisfazer uma vizinhança exigente mas, acima de tudo, de como procura viver intensamente o seu amor.
Barbara Bretton descobriu a poção mágica para o sucesso com os seus romances maduros, repletos de humor e personagens do fantástico repletas de humanidade, numa escrita leve e contagiante que envolve profundamente o leitor até ao último momento.

Todo o ambiente criado em torno desta trama atrai os amantes de fantasia cansados do lado mais juvenil desde género, mas se a leitor em questão gostar de se perder num romance então este é, sem dúvida, um título com o rótulo de deleite garantido.

O cenário que cinge a pacata cidade de Sugar Maples é o ponto-chave de atracção, com um conjunto ilimitado de intervenientes para todos os gostos, não só bem caracterizados, bem como, caricatamente desenvolvidos, fazendo-se acompanhar de gatos com caudas a arder, pozinhos de perlimpimpins nos momentos mais hilariantes e feitiços que se transformam em cómicas tragédias, são apenas algumas das peripécias que poderão encontrar.

Mas, apesar da vertente cómica e fantasiosa, é também plausível a tentativa da autora para abordar temas mais reais como a amizade, a perda, e todo o género de relações a que o ser humano se encontra sujeito. Neste livro especifico, a morte e o sofrimento que daí advém são os mais latentes, representados através do espirito da filha de Luke, Steffie, não retirando no entanto a leveza desta história devido à forma como o tema é abordado que permite uma reflexão descontraída.

Algo que na minha opinião pessoal também acabou por ser bem conseguido foi a perspectiva do comum mortal a uma cidade como a de Chloe, uma visão que é transmitida através de Karen, a ex-mulher de Luke, que chega a nós num estado de sanidade precária que vai decaindo durante a sua estadia ao deparar-se com inúmeras situações inexplicáveis verificadas na nova residência do seu ex-marido. Embora ela se considere pouco susceptível ao desconhecido a verdade é que a magia transborda em todos os recantos e é impossível ficar-se indiferente e acreditar na fachada de ilusão que Chloe se vê obrigada a manter a todo o custo.

No fundo, Barbara Bretton, oferece aos seus leitores um livro leve e descontraído, de escrita simples e desinibida, que consegue conjugar o maravilhoso e o real numa essência perfeita. Sim a fantasia está presente em cada cena retratada através de vilões mágicos e vitórias repletas feitiços, mas toda a trama é autêntica e aborda questões humanamente vulgares, pelo que, esta é a leitura perfeita para um leitor curioso e apaixonado que, embora não seja fanático pela fantástico, consegue encontrar o seu rumo para uma leitura prazerosa ao longo destas páginas.

Esta é uma aposta da Quinta Essência que teve inicio com o livro Feitiços de Amor e que conta já com o terceiro livro publicado Sonhos Encantados. Eu da minha parte sinto-me bastante agradada com a história de Chloe que pretendo continuar a acompanhar entusiasticamente. Gostei muito.




Da mesma série...




Título: Magia do Amor.
Autora: Barbara Bretton.
Género: Romance; Fantasia.
Editora: Quinta Essência
segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Terá sido ela a primeira e mais temível assassina em série da história?
Sinopse:
A bela condessa Erzsébet Báthory nasceu num berço de ouro da aristocracia húngara. Nada faria prever que acabaria os seus dias encarcerada na torre do seu próprio castelo. O seu crime: os macabros assassínios de dezenas de criadas, na sua maioria jovens raparigas torturadas até à morte por desagradarem à sua impiedosa senhora.
Pouco antes de ser isolada para sempre, Erzsébet conta a apaixonante história da sua vida. Ela foi capaz dos mais cruéis actos de tortura mas também do mais apaixonado e intenso amor. Foi mãe, amante, companheira… uma mulher que teve o mundo a seus pés e se transformou num monstro.  

Os seus opositores retractaram-na como uma bruxa sanguinária, um retracto que fez dela a mulher mais odiada da História. Erzsébet inspirou Drácula, inscreveu-se na literatura clássica e contemporânea, deu azo a filmes, séries de TV e até jogos de computador.

Apesar de já ter lido vários livros depois deste, foi em vão que tentei acalmar a confusão sentimental que se mantém… soará estranho se eu vos disser que sinto compaixão, tristeza, por aquela que foi considerada a primeira assassina em série da história?
A Condessa conta-nos, de forma emotiva, como Erzsébet se tornou precocemente mulher, para os nossos parâmetros, e de como amadureceu o seu lado psicológico tão peculiar, falando-nos dos seus medos, das suas conquistas e da sua estranha forma de amar. 
Rebecca Johns soube levar o leitor a perfurar as barreiras da crueldade histórica através da sua escrita cuidada e suficientemente descritiva, que nos conquista para lá do último folgo da sua protagonista. 

Esta história atrai-nos e cria laços com o leitor logo de início pela forma como é narrada, na primeira pessoa, pela personagem principal que descreve a sua vida ao seu filho, Pál, a partir do momento em que é condenada à clausura perpétua.

Da perturbadora infância feliz, ao prematuro compromisso matrimonial com pouco mais de uma dezena de primaveras, todos os pormenores nos são descritos para que nos seja dada a conhecer não só a guerra entre a Hungria e Turquia, a sociedade, bem como, a extensa e peculiar família que sempre fez parte da própria Erzsébet.

Numa época em que o convencional era sobrevalorizado e o verdadeiro enredo da social dominava entre portas e falsos sorrisos, a vida era extremamente dura e muitas das vezes cruel, o leitor não poderá desta forma deixar-se chocar com a morte precoce, a violência e a forma como muitas vezes as mulheres e crianças eram tratadas, são apenas retractos históricos e as suas descrições apenas enaltecem este livro.  

Ainda que, a nossa história seja construída pela magnífica Condessa o leitor deverá ter em atenção todo o meio envolvente que acolhe a nossa Mulher, pois socialmente esta tinha um papel importantíssimo e dominante, ainda que aparentemente apenas o oposto se revelasse. 

Quanto à nossa protagonista, desde muito cedo, é dotada uma esperteza fora do comum que, com a forçada maturidade, veio a transformar-se em inteligência e educação a um nível raro para a época aprendendo, tenramente, que a inveja e a dor caminham lado a lado com alguém da sua elevada posição social. Foi sem dúvida adorada por muitos e odiada em igual número, mas influência é poder e querendo-se tudo se consegue, mas a sua falta submissão e, em determinado momento, de perspicácia foram em minha opinião as verdadeiras causadoras da sentença de Erzsébet

Portanto a par com a história da Condessa, e o retracto feminino do século xv este livro carrega um forte cariz social, um espelho muito fidedigno de uma época em que o povo não tinha valor e a sua vida, enquanto ser humano, era muitas vezes desvalorizada. 
Não minto, este é um livro sofrido, que marca leitores mais susceptíveis como a realidade tende a fazer, no entanto, é uma leitura misericordiosa que com um ritmo arrebatador e repleta de pormenores que nos envolvem consegue manter o suspense até à última página, ainda que o final nos seja revelado logo de início. 

Penso que cada um terá a sua opinião particular e juízos a fazer sobre a protagonista, eu da minha parte compreendo-a, pois tudo o que a envolveu levou-a aos limites emotivos da sanidade e desde muito cedo é explícito que o seu discernimento não era vulgar, se verificarmos a crueza e inocência pueril com que praticava diversas acções.

Em suma, um excelente livro história, com o terror completamente de parte, a não ser pelos actos de barbárie muito utilizados na época, no entanto, para mim está entre as melhores leituras deste ano. Uma obra extremamente bem conseguida que tornou empolgante uma grande lição de história social e moral. Com a assinatura da ASA, um livro que recomendo em especial aos leitores do género romance histórico, mas também a todos os curiosos por um bom livro. 

Título: A Condessa
Autora: Rebecca Johns
Género: Romance Histórico
Editora: ASA
sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Em parceria com a magnífica editora Contraponto vamos iniciar mais um passatempo para animar o Nata e o Ano Novo.

Vamos sortear dois exemplares do livro Sangue Ruim, da autora Rhiannon Lassiter. Uma história repleta de suspense e mistério.

Para ganhar, como é habitual têm apenas de responder a algumas questões e respreitar as simples regras de participação.

Podem encontrar as vossas respostas AQUI.

Boa Sorte e um Feliz Natal!

Regras de participação:
1. Passatempo válido até 23h59 do dia 2 de Janeiro (segunda-feira).
2. Só é possível uma participação por pessoa e email.
3. Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
4. O vencedor será sorteado aleatoriamente, será posteriormente contacto por email e o resultado será anunciado aqui, no blogue.
5. Todas as participações com questões erradas e/ou que não obedeçam às regras serão automaticamente anuladas.
6. A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela própria e/ou pela editora
7. Boa Sorte!

Com o precioso apoio da ASA vamos das início a mais um passatempo natalício!

Para oferta temos 3 exemplares do livro 3096 Dias de Natascha Kampusch, um relato real que nos fala emocionantemente sobre coragem.

Para participar têm apenas de responder acertadamente às perguntas e ter atenção às regras de participação.

Podem encontrar as vossas respostas AQUI.

Boas sorte a todos e boas festas!

Regras de participação:
1. Passatempo válido até 23h59 do dia 2 de Janeiro (segunda-feira).
2. Só é possível uma participação por pessoa e email.
3. Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
4. O vencedor será sorteado aleatoriamente, será posteriormente contacto por email e o resultado será anunciado aqui, no blogue.
5. Todas as participações com questões erradas e/ou que não obedeçam às regras serão automaticamente anuladas.
6. A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela própria e/ou pela editora
7. Boa Sorte!

Em parceria com ASA, em particular com a já conhecida Colecção 1001 Mundos, vou dar inicio a mais um passatempo para festejar os dias que se seguem.

Iremos sortear um exemplar de O Livro Sem Nome do autor Anónimo, uma história direccionada apenas para os puros de coração e que deixa no ar a promessa de que, após a sua leitura, poderemos não voltar a ver a luz.

Para ganhar este exemplar peço apenas que me indiquem qual a vossa leitura preferida até agora da Colecção 1001 Mundos e porque razão gostaram tanto.

Boas sorte a todos e boas festas!

Regras de participação:
1. Passatempo válido até 23h59 do dia 2 de Janeiro (segunda-feira).
2. Só é possível uma participação por pessoa e email.
3. Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
4. O vencedor será sorteado aleatoriamente, será posteriormente contacto por email e o resultado será anunciado aqui, no blogue.
5. Todas as participações com questões erradas e/ou que não obedeçam às regras serão automaticamente anuladas.
6. A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela própria e/ou pela editora
7. Boa Sorte!


Em colaboração com a Quinta Essência, para festejar esta época tão bonita damos hoje inicio a um novo passatempo.

Para oferta temos um exemplar do livro Dias de Ouro de Jude Deveraux, uma autora maravilhosa que conta já com dezenas de romances publicados.

Para participar basta sigam as simples regras de participação e responder acertadamente ás questões colocadas.

Podem encontrar todas as respostas AQUI.

Boas sorte e boas festas!

Regras de participação:
1. Passatempo válido até 23h59 do dia 2 de Janeiro (segunda-feira).
2. Só é possível uma participação por pessoa e email.
3. Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
4. O vencedor será sorteado aleatoriamente, será posteriormente contacto por email e o resultado será anunciado aqui, no blogue.
5. Todas as participações com questões erradas e/ou que não obedeçam às regras serão automaticamente anuladas.
6. A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela própria e/ou pela editora
7. Boa Sorte!
A todos aqueles que passam por este espaço...

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011


A Planeta Manuscrito deseja a todos os seus leitores...

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Quem nunca sonhou, imaginou, uma Breve História de Amor?


O autor Tiago Rebelo e a ASA tomaram a iniciativa de levar a cabo um pequeno concurso literário intitulado de Concurso Literário Breve História de Amor, para que todos os leitores tenham oportunidade de expor o vosso lado mais romântico e criativo.

Para participarem nesta original iniciativa têm apenas de estar atentos às seguintes regras de participação:
* Escrever uma Breve História de Amor com o máximo de 3000 palavras;
* Enviar o vosso texto para o contacto: brevehistoriadeamor@gmail.com;
* O prazo máximo para o envio das histórias é o dia 31 de Janeiro de 2012.
Muito fácil, certo?

A história vencedora será anunciada no dia 14 de Fevereiro e poderão vê-la publicada nesse mesmo dia em todos os blogues aderentes, nos blogues da ASA, bem como, no site da Leya e na página do Facebook do autor Tiago Rebelo.

O vencedor desta iniciativa à criatividade receberá a colecção completa e autografada dos livros do Tiago Rebelo publicados pela ASA.

Estimulem-se, divirtam-se e deixem transbordar a emoção que vive dentre de cada um de vocês dando vida a um passatempo diferente!  

Bem-vindo ao mundo de Patricia Briggs, um lugar onde bruxas, vampiros, lobisomens e seres feéricos vivem lado a lado com os humanos. Só uma mulher invulgar como Mercy Thompson poderia sentir-se em casa num lugar assim.

Sinopse:
Ainda a curar-se, tanto no espírito como no corpo, dos brutais acontecimentos ocorridos recentemente na sua vida, Mercy Thompson está longe de poder baixar a guarda. Agora é a rainha dos vampiros, a temível Marsilia, que está furiosa por descobrir que Mercy não só matou um vampiro com o também oculta uma identidade secreta ameaçadora para os da sua espécie... Mercy tem a proteção do bando local de lobisomens, e o seu interesse romântico pelo Alfa torna a ligação ainda mais intensa, mas é bom que a coiote em si esteja alerta, pois a rainha Marsilia não perdoa e irá atrás de Mercy de uma forma ou de outra...

Cruz de Ossos é, como todos os livros da série Mercy Thompson até à data, uma leitura excepcional.
Divertido, repleto de acção e com um leque de personagens bem construídas e apelativas este é um livro impossível de largar até descortinarmos todos os pormenores da nova aventura de Mercedes, uma protagonista que não se faz de rogada ao perigo e, como tal, se vê constantemente enredada no lado mais perigoso do seu mundo paranormal.
Patricia Briggs sabe cativar e manter o seu público, ao longo dos quatro livros já publicados a satisfação tem sido plena e, o facto é que, as expectativas continuam elevadas para saber o que ainda está para vir.

Este livro tem um teor mais romântico e, pessoalmente, este é um incentivo ainda maior para percorrer as páginas desta narrativa. Com um percurso ritmado e introduzindo os factos no momento certo tem sido muito agradável confirmar a evolução de todos os personagens, mas nem só de amores de faz Cruz de Ossos que, com uma simbologia muito particular, abre o apetite para a restante acção, encruzilhadas e conturbados caminhos que Mercy vai encontrando.

Os vampiros voltam a estar na ordem do dia, sendo que o leitor poderá aprofundar os seus conhecimentos sobre esta hierarquia tão peculiar, e contraditória, que nos vai seduzindo através do atraente Stefen, um bom amigo de Mercy, que tão depressa a ajuda como a afunda na sua sociedade sangrenta.

No entanto o leque de criaturas fantásticas é imenso e se o Bar do Mike, um ser feérico e misterioso, é palco de acção, também a casa do Alfa local Adam, um protagonista que me arrebatou – se torna íntima do leitor juntamente com a já conhecida caravana da nossa Mercy. Quem fica para trás nesta trama é a oficina, mas uma viagem repentina trará novos motivos de interesse e um elemento do passado levará a nossa protagonista numa nova e estranha viagem elevando a curiosidade sobre a possibilidade de haver, ou não, mais nos espíritos do que até agora nos foi revelado.

Falar de Mercy é para mim um prazer, corajosa e honrada, esta é A Personagem que continua a conquistar e, embora neste momento esteja um pouco fragilizada, devido a situações anteriores, não deixa de me surpreender devido à sua capacidade de superação extraordinária sem que, em momento algum, se afasta do seu lado humano enraizado profundamente em si, mesmo que intimamente algo possa estar a mudar…

Muitas surpresas e novidades é o que vos espera nesta maravilhosa leitura que eu não consigo deixar de acompanhar, pois simplesmente adoro-a! Curiosamente, foi com o livro O Apelo da Lua que iniciei a minha parceria com a editora Saída de Emergência e não poderia tê-lo feito de melhor maneira, estou realmente muito feliz com o ano que passou e a série Mercy Thompson é sem dúvida uma das melhores surpresas que tive.

Esta é uma autora a seguir de muito perto por todas as qualidades já evidenciadas na escrita apelativa e rítmica que domina os seus livros e, também, pela originalidade que consegue demonstrar no já tão desgastado mundo da fantasia, mas o que é bom, ainda que não surpreendente, merece sempre uma oportunidade e neste caso com a certeza de satisfação absoluta. Para já, lá fora, Patricia Briggs tem mais dois livros desta série publicados e um novo lançamento previsto para 2013. Por cá aguardaremos ansiosamente a próxima publicação, em princípio, já no primeiro semestre do próximo ano.

De longe, a melhor heroína do ano 2011 da Saída de Emergência que, após uma reticente entrada no mercado, nos conquistou a todos com a sua perspicácia e personalidade. Uma leitura assertiva, uma prenda de Natal que com certeza irá satisfazer os amantes de género e aqueles que finalmente abrirem as portas para o infinito universo que é o maravilhoso. Obviamente que vos recomendo.



Opiniões anteriores:



Título: Cruz de Ossos
Autora: Patricia Briggs
Género: Fantasia Urbana
Editora: Saída de Emergência – Colecção BANG!
terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Esta é a altura do ano em que as espectativas aumentam de dia para dia com a infinidade de possibilidades relativas às novas publicações que as editoras nos poderão trazer em 2012.

O Grupo Saída de Emergência, em particular a Colecção BANG!, adiantam já possíveis nomes, onde poderão encontrar autores bem conhecidos como Charlaine Harris, George R.R. Martin, Anne Bishop e Melissa Marr!

Estes e muitos outros estão a fazer-me crescer água na boca não deixem de verificar por vocês mesmos, clicando na imagem abaixo!


Desaconselhavel a corações fracos e bookaholics!

Muito divertido!
segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Chega ao fim o primeiro passatempo desde Natal com o maravilhoso apoio da Editorial Presença.

Os livros a sorteio são Contigo Para Sempre e Maya Fox, A Escolhida. Dois livros muito diferentes mas leituras bastantes apelativas no seu género.

Gostaria de agradecer a todos a participação e se não ganharam não desanimem, ainda esta semana haverão novos passatempos para comemorar esta época festiva.

Sem mais delongas, quem receberá em casa estes dois exemplares é:
218* António (…) Alves (Aveiro)

Muitos parabéns ao vencedor! Espero que estes livros animem as suas quadras e que disfrute de umas óptimas leituras. 

Redes Sociais

*Passatempo*

*Passatempo*
Até 7 de Maio!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide