Livraria das Histórias

Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

sábado, 25 de setembro de 2010
Sinopse:
Num mundo de extrema beleza, a normalidade é sinónimo de imperfeição.

Num futuro não tão distante quanto isso, não há guerras, nem fome, nem pobreza. O mundo é perfeito. Todos são perfeitos. Pelo menos, depois de completarem 16 anos. Qualquer um pode ter a aparência de um supermodelo… e que mal haveria nisso?
Tally Youngblood mal pode esperar pelo seu décimo sexto aniversário, altura em que será submetida à cirurgia radical que a transformará de uma mera Imperfeita para uma deslumbrante Perfeita. Uns lábios bem delineados, um nariz proporcional, um corpo ideal… é tudo o que sempre quis. Já para não falar que uma vida de diversão num paraíso de alta tecnologia espera por si.
Mas quando a sua melhor amiga decide virar as costas a esta vida perfeita e foge, Tally descobre um lado inteiramente novo do mundo dos Perfeitos – e que, por sinal, nada tem de perfeito. É então forçada a fazer a pior escolha possível: encontrar a amiga e traí-la ou perder para sempre a possibilidade de se tornar Perfeita. Seja qual for a sua decisão, a sua vida nunca mais será a mesma.”


O que se pensaria ser um livro juvenil e de leitura leve, a mim deu-me grandes momentos de reflexão.

Não sendo eu conhecedora de Ficção Cientifica (FC), foi com imenso prazer que me vi transportada para um mundo futuro, que apesar de ligeiramente amplificado, não deixa de nos fazer repensar sobre temas comuns e cada vez mais explorados pela sociedade de agora.


Não me vou alongar na descrição da história porque a sinopse diz tudo o que é necessário para aguçar a curiosidade, mas posso dizer-vos que Tally Youngblood levar-vos-á a explorar o pior e o melhor de nós.

Apesar de viver na suposta perfeição, ou a espera desta, como é descrito na sinopse será da pior forma que Tally descobrirá que ao traçar um traço na imperfeição podemos por vezes retirar a sua sensibilidade e a sua beleza. Vai assim descobrir que mesmo na simplicidade se pode conhecer algo perfeito, a natureza. E ainda no que diz respeito à humanidade, irá fazer-nos reflectir sobre o que realmente nos torna diferentes uns dos outros, o que está para além da vista humana e que só a mente pode alcançar.


Como já me tinha revelado anteriormente o autor apresenta uma escrita envolvente, que em conjunto com uma temática intrigante e inteligente nos vai prendendo a uma acção contínua, vai sem dúvida deixar-vos desejosos de continuar a ler página atrás de página.

Abordando várias questões polémicas e sociais que podemos encontrar nos dias de hoje, Scott Westerfeld tenta levar os jovens de hoje a ter um pouco mais de ponderação sobre questões ambientais, exploração dos recursos bem como o espelho de uma geração absolutamente consumista, em grande parte graças ao modelo imposto por clichés de beleza na sociedade actual. Assim, Imperfeitos é sem dúvida o reflexo da nossa imperfeição.

Aguardarei assim, com alguma expectativa a continuação da série Uglies no próximo volume, Perfeitos. (serão mesmo perfeitos!?) ;)


Título: Imperfeitos (Série Uglies)
Autor: Scott Westerfeld
Género: Fantástico, Ficção Científica
Editora: Vogais
domingo, 19 de setembro de 2010
Sinopse:
“Coisas estranhas acontecem à meia-noite, na cidade de Bixby, no Oklahoma. O tempo pára. Ninguém se mexe.

Todas as noites, durante uma hora secreta, a cidade pertence às criaturas negras que vivem nas sombras. Apenas um grupo de adolescentes conhece a hora secreta – só eles conseguem mover-se livremente no tempo da meia-noite, designam-se a si próprios como midnighters.”


Jessica Day chega a cidade, contrariada por deixar Chicago para trás devido à mudança de trabalho de sua mãe para a Aerospace Oklahoma, acha esta pequena cidade quente, a sua água tem um sabor estranho e não demorará a descobrir que a água não é a única coisa estranha em Bixby.

Após o primeiro dia de aulas Jessica desperta num sonho esquisito, ao que parece neste sonho ela é a única pessoa que existe e o mundo está suspenso no tempo só para si, mas brevemente saberá que não se trata de um sonho e o seu mundo irá mudar para sempre…

Numa cidade envolta em mistério e superstições Jessica descobrirá que pertence a um grupo restrito, os Midnighters, aqueles que com ela partilham aquela hora são Rex, Melissa, Dess e Jonattan.
Todas as noites, à meia-noite, o mundo irá congelar para todos os humanos e apenas ela e os Midnighters terão uma hora inteira para eles, mas não estarão sozinhos.

Entre os poderes que lhes assistem nesta hora do dia, existem ainda criaturas antigas que até a data só faziam parte dos seus pesadelos. Cada um dos Midnighters tem um poder diferente e apenas Jessica parece não ter nenhuma característica surreal sem ser atrair criaturas das trevas.
Mas porque eles?
Porque Bixby?
E o que são realmente aquelas criaturas das trevas? Porque querem atacar Jessica se ela nem sequer possui um poder?


Numa trama repleta de acção, com personagens jovens mas genuínas e interessantes, Scott Westerfeld transporta-nos para “A Hora Secreta” sob uma escrita simples e fluida. Não se trata de um escritor descritivo mas ainda assim é fácil caminharmos lado a lado com Jessica em momentos emocionantes e repletos de fantasia.

Presos até a última página por esta história cativante vão ansiar por adquirir o próximo volume desta trilogia, “No Limiar das Trevas”.


Título: A Hora Secreta
Autor: Scott Westerfeld
Género: Fantástico, Ficção Científica
Editora: Vogais
segunda-feira, 13 de setembro de 2010
Bem hoje chegaram dois livros novos para a minha estante, mas o mais importante, dois livros que ganhem num passatempo no Blogue da Morrighan!

Desaparecidos – Michael Grant
Império da Terra – Paulo Fonseca

Fiquei muito feliz por ter vencido, foi a primeira vez que consegui. Por isso não podia deixar de agradecer uma vez mais, tenho a certeza que serão óptimas leituras =)

Obrigado Sofia (Morrighan)!




domingo, 12 de setembro de 2010
Sinopse:
“Nas suas mãos está o destino de dois mundos…
A paz é já uma memória esbatida para os povos de Midkemia. As guerra continua, mas Pug e Tomas seguem rumos diferentes. Tomas herda um legado de grande poder oriundo de uma civilização antiga.
Mas uma luta interna leva-o a duvidar sobre qual será o seu destino. Por outro lado Pug, após ter sido capturado, é levado para as exóticas terras de Kelewan e irá aprender a dominar a dualidade do seu enorme poder. Pug é agora Milamber. E terá de enfrentar um inimigo mais antigo do que o próprio tempo.
Entretanto, o Reino estremece com a ascensão de Guy de Bas-Tyra e tem inicio uma nova disputa pelo trono.”


Quatro anos passaram desde a última página virada no primeiro livro O Mago – Aprediz e ao iniciar o segundo livro, O Mago – Mestre, avizinha-se que a guerra começada anteriormente não terá fim… As terras do reino estão saturadas e banhadas de sangue, os guerreiros e o povo exaustos pelo seu destino inserto e a politica do rei deixa no ar um clima de tensão.

Pug, encontra-se agora no mundo de Kelewan, após ser feito prisioneiro de guerra foi escravizado nas exóticas e perigosas selvas tsurani. A sua vida tem como objectivo pouco mais do que ver o nascer do sol diário, num clima duro e trabalho árduo. Mas nem toda a esperança está perdida, o nosso jovem amigo encontra um escravo do reino Laurie, que lhe salvará a vida e dará ao nosso jovem um rumo num mundo estranho. E será através de Pug e Laurie que Raymond E. Feist nos levará a conhecer todo um novo mundo com o qual não nos podemos deixar de maravilhar.

Tomas, por sua vez, vive agora nas florestas dos Elfos. Após ter descoberto um misterioso artefacto, uma armadura de Dragão que encerra um poder antigo, Tomas torna-se um guerreiro exímio, mas vive agora em conflito interior entre duas realidades temendo que este poder possa um dia vir a subjuga-lo.


Ao longo da narrativa é imenso o crescimento que podemos observar nas personagens que de crianças se tornaram homens maduros e de fortes convicções e emoções. Muitas das perguntas pendentes no primeiro livro são agora esclarecidas, como por exemplo, o parco desenvolvimento do poder de Pug nas mãos do mago Kulgan no inicio da nossa história. Pug (que em tsurani significa “Aquele que se encontra entre dois mundos”), não só descobrirá a imensidão do seu poder como este novo poder o levará a mudar de nome e identidade tornando-se Milamber, um grandioso que terá um poderes para além do que se supunha possível e que poderá ver a ser a salvação de todos os que anseiam pela paz.

Ao dedicar os capítulos muitas vezes a personagens em específico, Pug, Tomas ou Arutha (o herdeiro de Crydee), Feist consegue dar uma maior ênfase a personagens secundárias que são cruciais para a história. Sendo que Arutha é sem duvida um personagem revelação que proporciona grandes momentos de acção e aventura durante o relato da narrativa.

Durante narração podemos ainda depararmo-nos com o detalhe, não só a nível de paisagens e detalhes de uma hierarquia de um novo mundo, como também com um magnífico cuidado por parte do autor que pormenoriza as emoções e relações entre personagens levando-nos a criar uma afinidade ainda mais forte com estas vidas. Conhecemos relações de amizade e amor que sem dúvida deixaram saudade, mas também uma imensa satisfação na leitura da última página.


Título: O Mago -Mestre
Autor: Raymond E. Feist
Género: Fantástico
Editora: Saída de Emergência
segunda-feira, 6 de setembro de 2010
Sinopse:
“Na fronteira do Reino das Ilhas, existe uma cidade tranquila chamada Crydee. Nessa cidade, vive um rapaz órfão de nome Pug. Trabalha nas lides do castelo que o acolheu, ele sonha com o dia em que se irá tornará um guerreiro valoroso ao serviço do rei. Mas o destino troca-lhe as voltas e o franzino Pug acaba por tornar-se aprendiz do misterioso Mago Kulgan. Nesse dia, o destino de dois mundos altera-se para todo o sempre.
Subitamente a paz do reino é esmagada, sem piedade, por misteriosas criaturas que devastam a cidade após cidade. Quando o mundo parece desabar a seus pés, Pug percebe que apenas ele poderá mudar o rumo dos acontecimentos, penetrar as barreiras do espaço e do tempo, e dominar os poderes de uma nova e estranha magia…
Esta é uma viagem por reinos distantes e ilhas misteriosas, onde irá conhecer povos e culturas exóticas, aprender a amar e descobrir o verdadeiro valor da amizade. Mas, no seu caminho, terá de enfrentar tenebrosos perigos e derrotar os inimigos mais cruéis.”

Faz algum tempo que li O Mago – Aprendiz, a primeira parte do original “Magician”, mas é fácil recordar-me do quanto me senti impotente ao ser facilmente transportada para o mundo de Raymond E. Feist.

Como tão bem nos explica a sinopse, a nossa história inicia-se em Crydee, numa cidade pacata no Reino de Midkemia, seguindo as suas tradições Crydee leva-nos a conhecer dois jovens, Pug e Tomas. Ambos aguardam com ansiedade a sua passagem a idade adulta e atribuição de um ofício, ambicionando vir a tornarem-se valorosos guerreiro ao serviço do rei, mas chegado o Dia da Escolha nem tudo corre como o planeado e mesmo sem o saberem o seu futuro e o do reino poderá ser alterado para sempre.

Ao contrario de Tomas, escolhido pelo Mestre de Armas, Pug verifica que ficando como sobra acaba por ser escolhido pelo Mago Kulgan para aprendiz do seu oficio, mas são lentos os seus primeiros dias de homem não revelando forte aptidão para o treino da mente, mas terá sido a escolha do seu destino uma obra do acaso?

Um certo dia dá à costa da cidade de Crydee um barco naufragado com gentes estrangeiras, um povo diferente e estranho que não transmite nada de bom, tsurani. O que ainda não sabe o povo de Crydee é que esta não é a primeira aparição destas gentes e que por todo o reino já começam a correr boatos e sussurros de outras aparições e até alguns confrontos.

Estão então lançados os dados para um cenário épico repleto de acção e aventura, pela defesa e paz do Reino, mas nada voltará a ser como antes… Qual será o papel de Pug e Tomas pela paz do reino? Iram manter-se estes jovens amigos juntos pela defesa reino?


Apesar de o meu gosto literário não apelar a autores demasiado descritivos, R. Feist conseguiu faze-lo na medida correcta, fazendo-me caminhar confortavelmente ao lado de Pug enquanto me maravilhava com os detalhes do seu mundo, as suas personagens e a suas histórias. Senti-me como um verdadeiro espectro, foi fácil fechar os olhos e imaginar-me entre batalhas nas florestas, os trajes berrantes e o burburinho dos salões monárquicos…

Este foi para mim, um excelente livro de fantasia. Repleto de criaturas mágicas essenciais a qualquer clássico no género, R. Fiest conseguiu sem sombra de dúvida demonstrar o porque de ser essencial para qualquer amante do fantástico ler o livro O Mago. Apesar de algumas comparações possíveis com Tolkien ou R. Jordan é necessário ter em atenção que este livro foi escrito em 1982, para mim uma obra-prima que não poderia deixar de estar em destaque na estante.


Estou neste momento a ler o Segundo volume, O Mago – Mestre que não para de me surpreender. Um mundo fascinante, sem dúvida.


Título: O Mago -Aprendiz
Autor: Raymond E. Feist
Género: Fantástico.
Editora: Saída de Emergência
sexta-feira, 3 de setembro de 2010
Sinopse:
“Esta é a história de uma princesa sem trono.
Daenerys é uma menina de treze anos e a última descendente da dinastia Targaryen, antigos monarcas dos Sete Reinos.
Exilada pelo Usurpador, Deanerys terá que crescer bem depressa para recuperar o seu trono. E ter muita coragem para enfrentar o que aí vem: as privações constantes, o casamento com um bárbaro das estepes, as tentativas de assassinato, a morte de amigos. E o derradeiro teste. O teste do fogo. Em que graças a si, os dragões, desaparecidos há séculos, poderão voltar a rugir… a voar.”


Foi com imenso prazer que reli a história de Daenerys sob a maravilhosa escrita de George R. R. Martin, digo reler porque este livro é constituído pela compilação de todos os capítulos dedicados a esta personagem no original “Game of Thrones, de onde Daenerys é sem dúvida uma das minhas personagens favoritas.


Com um destino cruel traçado a nascença a nossa princesa de olhos cor púrpura e cabelo quase prata está longe de adivinhar a direcção do seu rumo e as provações que a aguardam.

A nossa história inicia-se então no dia em a nossa personagem fica prometida a Khal Drogo, com treze anos e sendo considerada própria para reproduzir a nossa princesinha torna-se uma moeda de troca para seu irmão, Viserys, que vê com este casamento o auxílio de dez mil homens para poder reconquistar os Sete Reinos.

Contudo nem tudo nesta jornada se adivinha fácil, o Rei dos Pedintes (Viserys) é conhecido pela sua impaciência e petulância, e quando após o casamento vê que a sua caminhada pela conquista do trono pode ser retardada pelos costumes bárbaros não hesita em manter Dany sobre pressões e ameaças de libertar o dragão que vive em si e toda a sua fúria sobre a prinesa.

Mas, ao lado de Khal Drogo, o seu sol-e-estrelas e um bárbaro poderoso e temido, Dany torna-se uma personagem em crescimento constante descobrindo dentro de si poder e forças que nem ousava sonhar. A nossa menina-mulher não sucumbirá ao medo e é certo que terminará esta história como uma heroína (pelo menos para mim), pela sua capacidade de superar provações e de ambicionar muito mais do que os outros temiam empreender, tornando-se assim, A Mãe Dos Dragões.


Título: Daenerys – A Mãe Dos Dragões
Autor: George R. R. Martin
Género: Fantástico.
Editora: Saída de Emergência
quinta-feira, 2 de setembro de 2010


Já fazia tempo que andava jejuar em novas aquisições, ontem por ser um dia especial tive estas quatro ofertas e vou poder assim começar três novas trilogias por mim muito desejadas.

Redes Sociais

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Até 23 de Junho!

Editorial Presença*

Editorial Presença*
Passatempo - Resultado em breve!

*Passatempo*

*Passatempo*
Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide