Pesquisar Histórias:

Subscrever...

A Elphaba...

Adoradora de literatura em geral.
Viciada em literatura fantástica e romântica.
Fascinada por outros mundos e uma eterna sonhadora, assim eu sou.

Aviso:
Este Blogue e todos os textos escritos podem conter Spoilers!

Contacto:

Blog Archive

Com tecnologia do Blogger.

O Que Escrevo...

Seguidores

Próximas Opiniões...

Acasos Felizes
Um Mar de Rosas
Euro Pesadelo: Quem Comeu a Classe Média?
Pivot Point
Kafka Para Sobrecarregados
Amores contados
Maligna
A Revolta
A Marca das Runas
Un mundo feliz
Filha da Magia
Frankenstein
As Cinquenta Sombras Livre

Blogues Com Histórias...

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Convincente e chocante, é uma grande história de amor que vai manter o leitor preso até o fim.

Título: Viciado no Pecado
Autor: Monica James
N.º Páginas: 344
PVP: 17.95 €
ISBN: ISBN:978-989-657-861-9

Sinopse:
Dixon Mathews, um reputado psiquiatra de Nova Iorque, a duas semanas do casamento é traído pela noiva com o seu melhor amigo. Para superar o desgosto sofrido, Dixon resolve não ter mais nenhuma relação séria e torna-se viciado em sexo. Assim pretende continuar, até que o destino lhe prega uma partida.
Duas mulheres cruzam-se no seu caminho. Juliet, deslumbrante, extrovertida, manipuladora e viciada em sexo. E Madison, inocente e frágil.
A primeira atrai-o sexualmente. A segunda toca-lhe o coração. Dixon não é o melhor dos homens, e tem fraquezas, mas está confuso sobre quem deve escolher. Mas as escolhas óbvias nem sempre são as melhores.
Dixon vai descobrir o que de facto quer, mas os erros do passado, como sempre voltam para ensombrar o presente.

Leia um excerto Aqui

Um romance contemporâneo e surpreendente que colocará diferentes dilemas ao leitor que vai querer saber qual será o rumo dos acontecimentos. Nada parece decidido, tudo está em constante transformação.

Sobre a autora:
Monica James passou a juventude a devorar as obras de Anne Rice, William Shakespeare, e Emily Dickinson. Quando não está a escrever, ocupa-se do seu próprio negócio, mas consegue encontrar um equilíbrio entre as duas paixões. Gosta de escrever histórias honestas, sinceras, e turbulentas, na esperança de deixar uma marca nos leitores. A inspiração é da vida do dia-a-dia. É autora best-seller nos EUA, Austrália, Canadá e Inglaterra. Monica James reside em Melbourne, Austrália.

Saiba mais em: Planeta

segunda-feira, 16 de outubro de 2017



Uma vez mais, a Obra e Vida de um autor vai contaminar a cidade!
Miguel Sousa Tavares, autor do romance português mais vendido no século XXI, vai estar em destaque na Escritaria, em Penafiel.

A 10ª Edição da Escritaria vai recordar todos os autores que passaram por Penafiel.
Depois de Urbano Tavares Rodrigues, José Saramago, Agustina Bessa-Luís, Mia Couto, António Lobo Antunes, Mário de Carvalho, Lídia Jorge, Mário Cláudio e Alice Vieira é agora a vez de destacar a vida e a obra do jornalista português, escritor e autor Miguel Sousa Tavares.

A 10ª edição da Escritaria vai decorrer de 20 a 22 de Outubro, sendo que a partir de dia 16 de Outubro decorre em Penafiel uma grande feira do livro com diversas apresentações de livros e uma forte aposta na memória de edições passadas, onde marcaram presença grandes nomes da Literatura Portuguesa contemporânea. 

Exposições, teatro de rua, música, momentos de leitura, lançamento de livros e objetos que contaminam uma cidade inteira e que prometem interagir com leitores e transeuntes que vão nesta edição ser confrontados com novas experiências.


Miguel Sousa Tavares, filho da poetisa Sophia de Mello Breyner e do advogado e jornalista Francisco de Sousa Tavares, exerceu advocacia antes de se dedicar exclusivamente ao jornalismo.
Estreou-se na ficção com Não te deixarei morrer, David Crockett (2001) um conjunto de contos e textos dispersos. Em 2003, publicou o seu primeiro romance, Equador, que vendeu mais de 400.000 exemplares em Portugal, foi traduzido em 12 línguas e editado em cerca de 30 países, e adaptado para televisão em Portugal e no Brasil.
Ao longo de 20 anos, Miguel Sousa Tavares tem 16 livros editados com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.

Dez anos. Dez edições da Escritaria. Dez grandes nomes da literatura, num festival que mantém a tónica em homenagear um escritor de língua portuguesa, vivo, e de transformar durante vários dias a cidade de Penafiel na cidade do Escritor(a) a homenagear.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Terminou mais um grande passatempo, que contou com o maravilhoso apoio Editorial Presença.


Para sorteio estava disponível um exemplar do título Mitologia Nórdica de Neil Gaiman

Gostaria, como sempre, de agradecer a todos pelas vossas participações. E, se não foi o vencedor/a, não desanime, haverá mais oportunidades em breve. 

Sem mais demoras, quem receberá este exemplar é:


55* Maria Costa

Os meus sinceros parabéns, espero que usufrua de uma excelente leitura.
E o meu muito obrigado à Editorial Presença por me oferecer a possibilidade de realizar este passatempo. 
Boas leituras*

Para comprar o livro Mitologia Nórdica, clique aqui.



quarta-feira, 4 de outubro de 2017
Sinopse:
Londres, anos sessenta do século vinte: uma imigrante proveniente das Caraíbas trabalha numa galeria de arte onde surge um quadro perdido durante a Guerra Civil espanhola e envolto em segredos inexplicáveis. Quem terá pintado este quadro admirável que surgiu de parte nenhuma? A verdade acerca desta pintura remonta a 1936 e a uma grande casa rural em Espanha, onde Olive Schloss, filha de um abastado negociante de arte, acalenta ambições que os pais desconhecem. Por este frágil paraíso, na Andaluzia, passam o artista revolucionário Isaac Robles e a sua meia-irmã, Teresa. Ambos se insinuam no seio da família Schloss, com consequências inimagináveis e desastrosas... 

Depois de ler O Miniaturista, eu sabia que qualquer livro de Jessie Burton era obrigatório na minha estante. Compreendam, independentemente do enredo – que pode e deve cativar –, eu sou o tipo de leitora que se vende ao dom da palavra, ao encantamento pela lírica e esta autora, no meu entender, sabe escrever maravilhosamente. 

Muito diferente do seu antecedente, A Musa recua apenas algumas décadas para adquirir a sua faceta histórica e oferecer-nos duas narrativas, uma passada nos anos trinta e outra nos anos sessenta, que acabam por se interligar na perfeição. Com uma capa adorável, este é mais um livro em que o romance e a intriga se aliam a personagens dissonantes e desafiantes que farão as delícias dos adoradores de histórias mais exigentes. 

Não me vou alargar no que respeita ao enredo, pois a sinopse da Editorial Presença já o faz; permitam-me então que vos fale das figuras ficcionais que habitam este texto e do muito que elas vos podem oferecer. 

A arte, em várias acepções, é o centro da narrativa, quer seja através da escrita que apaixona Odelle em 1667, ou através da família Schloss que, em 1936, se encontra directamente ligada ao seu comércio. Sou sensível ao tema e, talvez por isso, bebo todas as palavras em que descreve a vida que brota através das cores ou as emoções que se revoltam em poesia, laivos das entidades que vamos conhecendo com o decorrer da história. 

Começamos devagarinho, ganhando consciência do quão difícil foi a migração, essencialmente pela cor da pele, dos que saíram das Ilhas Virgens Britânicas para Londres, numa época em que o preconceito era ainda um conceito estranho, como estranhas eram aquelas pessoas numa sociedade branca, ainda que com a mesma cultura e formação. A ambição, o desejo de encontrar o seu lugar e, igualmente importante, a vontade de ver o seu trabalho valorizado caracterizam Odelle, a protagonista da década de sessenta que nos vai entrelaçar a todas as outras, no seu presente e num passado que desconhece. 

Ainda sem nos focarmos no mistério, que vai ganhando densidade, uma impressão de fatalidade rumo seu desenlace, conhecemos um quadro que nos transporta para os anos trinta, para os primeiros rumores da Guerra Civil espanhola e uma família, refugiada sem o saber, em Andaluzia. Somos levados a conhecer uma rapariga que mescla a sua paixão pela pintura com um revolucionário, que faz de uma jovem meio cigana – o preconceito, outra vez – a sua melhor amiga, enquanto tenta compreender a sua família e crescer para lá das convenções estabelecidas na altura. Olive é verdadeiramente interessante e não parou de me surpreender.

A Musa é, em definitivo, um puzzle intrincado recheado de singularidades de tempos passados – há um trabalho de pesquisa por detrás da obra venerável – cujas personagens, no seu todo, são muito mais do que o expectável (para o bem e para o mal), é um romance extremamente bem escrito onde a simplicidade está reflectida apenas na fraqueza humana e é, pela História e pelas pessoas tão realisticamente retratadas, um livro com momentos crus, difíceis de digerir, o que na minha opinião só o torna mais especial. Sem spoiler não vos posso dizer mais – adorei! 

Mais uma grande aquisição do catálogo Editorial Presença, que este ano está melhor do que nunca, recomendada para os fãs de romance e ficção histórica. 

Da mesma autora, no blogue: 
O MiniaturistaOpinião

Título: A Musa
Autora: Jessie Burton
Género: Ficção Histórica

Para comprar o livro A Musa, clique aqui.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Com apenas dezoito anos, Vitória torna-se rainha da mais poderosa nação do mundo.

Título: Vitória - A jovem rainha
Autor: Daisy Goodwin
Coleção: Grandes Narrativas nº 671
Tema: Ficção e Literatura
Título Original: Victoria
Tradução: Maria João da Rocha Afonso
N.º Páginas: 424
PVP: 20.90 €
ISBN: 978-972-23-6070-8

Sinopse:
Mas será monarca de pleno direito ou uma marionete nas mãos da mãe e do sinistro Sir John Conroy? Conseguirá esta jovem frágil fazer-se respeitar por homens como o seu tio, o Duque de Cumberland, que consideram as mulheres demasiado histéricas para governarem? Todos querem vê-la casada, mas Vitória não tenciona casar por conveniência com o seu primo Alberto, um tímido devorador de livros, que nem sequer sabe dançar. Ela prefere reinar sozinha, apoiada pelo seu Primeiro-Ministro, Lord Melbourne, com idade suficiente para ser seu pai, mas o único que consegue fazê-la rir e que acredita que ela virá a ser uma grande rainha.

Vitória - A Jovem Rainha é um romance histórico, com enorme atenção ao detalhe e uma pesquisa que parte da correspondência e diários da própria rainha. Daisy Goodwin é também a autora do argumento da série televisiva Vitória.

Leia um excertoAqui

«A pesquisa e a atenção ao detalhe, desde o protocolo ao vestuário, são irrepreensíveis e dão vida à rainha Vitória, uma figura histórica formidável.» | Sunday Mirror
 «Irresistível. Um romance histórico rico e apaixonante.» | Publishers Weekly
«Daisy Goodwin consegue criar suspense a partir da vida íntima da rainha Vitória tal como esta se nos apresenta na sua correspondência e diários, e faz jus à inteligência e independência que fizeram dela uma das maiores monarcas da história.» | The Times

Sobre a autora:
Daisy Goodwin nasceu no Reino Unido, em 1961. É uma especialista em temas do século XIX, sendo autora do argumento de Victoria, a série televisiva de grande audiência exibida em mais de 140 países. Como romancista, estreou-se com A Última Duquesa, após o que publicou The Fortune Hunter, obras que alcançaram grande sucesso internacional. Vitória - A jovem rainha é o seu terceiro romance, tendo-lhe granjeado rasgados elogios da crítica e dos leitores, e contando com direitos vendidos para publicação em 10 países. Daisy vive em Londres com o marido, as duas filhas e três cães.

Para mais informações sobre o livro Vitória - A jovem rainha, clique aqui.


segunda-feira, 25 de setembro de 2017

A Árvore das Mentiras foi o vencedor do Prémio Costa para Melhor Livro do Ano.

Título: A Árvore das Mentiras
Autor: Frances Hardinge
Coleção: Ficção Juvenil nº 24
Tema: Ficção e Literatura
Título Original: The Lie Tree
Tradução: Maria José Figueiredo
N.º Páginas: 368
PVP: 16.90 €
ISBN: 978-972-23-6085-2

Sinopse:
As folhas eram frias e ligeiramente pegajosas. Não havia engano possível: Faith tinha-as visto meticulosamente reproduzidas no diário do pai. Estava diante da árvore das mentiras, que fora o maior segredo do reverendo, que fora o seu tesouro e a sua maldição. 
Quando o pai de Faith morre, em circunstâncias misteriosas, ela decide investigar, para descobrir a verdade que se esconde por trás das mentiras. Procurando pistas entre os seus pertences, descobre uma estranha árvore, que se alimenta de mentiras sussurradas e dá um fruto que revela segredos ocultos. Mas, quando perde o controlo das falsidades que põe a circular, Faith percebe que, se a mentira seduz, a verdade estilhaça.

Leia um excertoAqui

«A Árvore das Mentiras é brilhante, entusiasmante, sombrio e completamente original. Toda a gente devia ler Frances Hardinge.» | Patrick Ness
«Divertido e provocador, este romance rico e profuso consegue o melhor da boa ficção histórica: dar nova luz ao mundo.» | The Guardian
«Tematicamente rico, estilisticamente impressionante, absolutamente inesquecível.» | Kirkus
«A escrita de Frances Hardinge mostra-se no seu melhor neste romance - irónica, melancólica e cheia de um humor negro.» | Publishers Weekly

Sobre a autora:
Frances Hardinge nasceu em Kent, Inglaterra, e sempre gostou de histórias sombrias. Estudou em Oxford, onde venceu um concurso literário promovido por uma revista. Mas foi depois, com o livro A Rapariga que sabia ler, já publicado pela Presença, que ganhou notoriedade. A Árvore das Mentiras consolidou o seu sucesso como autora e trouxe-lhe uma distinção literária de grande prestígio, o Prémio Costa para Melhor Livro do Ano em 2015. Os direitos desta obra estão vendidos para mais de 10 países.


Para mais informações sobre o livro A Árvore das Mentiras, clique aqui.


domingo, 24 de setembro de 2017

É com imenso prazer que hoje vos trago um novo passatempo, com o maravilhoso apoio Planeta Manuscrito!


Para sorteio, está disponível um exemplar do título A Mulher do Meu Marido de Jane Corry
Um thriller psicológico que promete marcar todos os fãs deste género literário. 

Para se habilitarem a este exemplar, terão unicamente de responder às fáceis questões abaixo colocadas, ter atenção as regras de participação e ser seguidor do blogue e/ou fazer GOSTO na página do Facebook do blogue.
A partilha do link nas redes sociais não é obrigatória, mas se o fizerem podem participar novamente – uma vez por dia.

Descubram a sua resposta aqui no Blogue e em Planeta

Boas leituras*

Para mais informações sobre este e outros título, sugiro que sigam a página da Planeta no Facebook aqui
Regras de participação:
1. Passatempo válido até 23h59 do dia 8 de Outubro de 2017 (domingo).
2. Só é possível uma participação por pessoa e e-mail.
4. Ser seguidor do blogue e/ou fazer GOSTO na página do Facebook do blogue.
3. Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
5. O vencedor será sorteado aleatoriamente, será posteriormente contacto por e-mail e o resultado será anunciado aqui, no blogue.
6. Todas as participações com questões erradas e/ou que não obedeçam às regras serão automaticamente anuladas.
7. A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela própria e/ou pela editora.
8. Boa Sorte!


Redes Sociais

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Planeta*

*Planeta*
Passatempo - Resultado em breve!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

*Editorial Presença*

*Editorial Presença*
Passatempo - Resultado!

2017 Reading Challenge

Elphaba J has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide